THE SOCIAL REPRESENTATIONS OF MEN ABOUT PROSTATE CANCER

Main Article Content

Jeferson Santos Araujo
Vander Monteiro da Conceição
Silvio Eder Dias da Silva
Mary Elizabeth de Santana
Esleane Vilela Vasconcelos
Ralrizônia Fernandes Sousa

Resumo

Objetivo: O estudo objetivou identificar as representações sociais de homens sobre o câncer de próstata e suas masculinidades frente à doença, e analisar suas implicações para a saúde. Método: Trata-se de uma pesquisa exploratória com abordagem qualitativa do tipo estudo de caso o qual utiliza como aporte conceitual a Teoria das Representações Sociais, realizada com 10 sujeitos diagnosticados com câncer de próstata. Resultados: Através da analise de conteúdo emergiram as seguintes unidades temáticas: (Re)conhecendo a próstata; Esse problema chamado próstata e a próstata como símbolo da masculinidade do homem. Conclusão: O estudo permitiu evidenciar que o câncer de próstata é uma doença que esta diretamente relacionada com a forma como se percebe as suas consequências no contexto social, sendo estas responsáveis por proporcionar momentos de dor, tristeza, de trocas de experiências e, sobretudo de riscos à saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Araujo JS, Conceição VM da, Silva SED da, Santana ME de, Vasconcelos EV, Sousa RF. THE SOCIAL REPRESENTATIONS OF MEN ABOUT PROSTATE CANCER. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de abril de 2013 [citado 17º de janeiro de 2022];5(2):3884-93. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/2135
Seção
Research
Biografia do Autor

Jeferson Santos Araujo, Universidade de São Paulo

Doutorando em Enfermagem fundamental pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - USP. Enfermeiro Licenciado Pleno e Bacharel em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem da UFPA. Especialista em Enfermagem do Trabalho - IBPEX. Especializando em Enfermagem em oncologia - USP. Vinculado ao Grupo de Estudo da Reabilitação de Pacientes Cirúrgicos e Oncológicos - USP.

Vander Monteiro da Conceição, Universidade de São Paulo

Enfermeiro, Licenciado pleno e Bacharel em Enfermagem e Obstetrícia. Especialista em Integralidade na Atenção Oncologica. Mestrando em Enfermagem Fundamental pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP.

Silvio Eder Dias da Silva, Universidade Federal do Pará

Enfermeiro, Doutor em Enfermagem pelo DINTER UFPA/UFSC, vinculado ao Núcleo de Pesquisa GEHCES - Grupo do Estudo de História do Conhecimento da Enfermagem e Saúde/UFSC, Professor Adjunto da Faculdade de Enfermagem da UFPA.

Mary Elizabeth de Santana, Universidade Federal do Pará

Enfermeira, Doutora em Enfermagem pela Escola de enfermagem de Ribeirão Preto da USP, vinculada ao Núcleo de Pesquisa EPOTENA, Professora Adjunto da Faculdade de Enfermagem da UFPA.

Esleane Vilela Vasconcelos, Universidade Estadual do Pará

Enfermeira do Hospital Ophir Loyola e da SESPA, Especialista em Enfermagem Cirúrgica e Terapia Intensiva. Mestranda em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Magalhães Barata - UEPA.

Ralrizônia Fernandes Sousa, Universidade Estadual do Pará

Enfermeira Graduada pela Universidade Federal do Pará. Mestranda em Enfermagem pela Universidade Estadual do Pará. Enfermeira da Unidade Municipal de Saúde Água Lindas, no município de Ananindeua - Pará.

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>