Clinical management of pain in the newborn: perception of nurses from the neonatal intensive care unit

Main Article Content

Karina Feital da Costa
Valdecyr Herdy Alves
Louise José Pereira Dames
Diego Pereira Rodrigues
Maria Teresa de Souza Rosa Barbosa
Renata Rangel Birindiba de Souza

Resumo

Objetivo: analisar a percepção dos enfermeiros acerca da clinica da dor no neonato na unidade de terapia intensiva neonatal Métodos: estudo descritivo, exploratório, de abordagem qualitativa, com dez enfermeiros da unidade de terapia intensiva neonatal do Hospital Universitário Antônio Pedro aplicando um roteiro de entrevista semiestruturada para a coleta dos dados, e analisados conforme a analise de conteúdo na modalidade temática. Resultados: o entendimento do mecanismo da dor neonatal, qual não depende da formação completa da mielinização; a falta de verbalização do recém nascido e esse fato dificulta a avaliação da dor, contudo é preciso estar sensível a outros sinais fisiológicos e comportamentais como: a mimica facial, frequência cardíaca e respiratória, pressão arterial sistólica, a saturação de oxigênio, sudorese palmar e tônus vagal.  Conclusão: constitui uma pratica a ser repensada a utilização de protocolos e escalas para a avaliação dos indicadores de dor neonatal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Costa KF da, Alves VH, Dames LJP, Rodrigues DP, Barbosa MT de SR, Souza RRB de. Clinical management of pain in the newborn: perception of nurses from the neonatal intensive care unit. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 6º de janeiro de 2016 [citado 17º de janeiro de 2022];8(1):3758-69. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/3950
Seção
Research
Biografia do Autor

Karina Feital da Costa, UFF

Enfermeira, graduada pela Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, da Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil. 

 

Valdecyr Herdy Alves, UFF

Doutor em Enfermagem. Professor Titular da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa (EEAAC) da Universidade Federal Fluminense (UFF). Rio de Janeiro, Brasil. 

Louise José Pereira Dames, UFF

Enfermeira, Mestre em Saúde Materno e Infantil na Universidade Federal Fluminense.

Diego Pereira Rodrigues, UFF

Mestrando em Ciências do Cuidado em Saúde da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa (EEAAC) da Universidade Federal Fluminense (UFF), Rio de Janeiro, Brasil. 

Maria Teresa de Souza Rosa Barbosa, UFF

Enfermeira, Mestre em Saúde Materno e Infantil na Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil. 

Renata Rangel Birindiba de Souza, UFF

Enfermeira, Mestre em Saúde Materno e Infantil na Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil. 

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>