O SENTIMENTO DE FINITUDE DO PORTADOR DE TUBERCULOSE PULMONAR, NO ATO DE CUIDAR NA TERAPIA OCUPACIONAL

Main Article Content

Angela M. Bittencourt Fernandes da Silva
Fernanda Carvalho de Queiroz Mello
Nebia Maria Almeida de Figueiredo

Resumo

Objetivo: Analisar a contribuição da Terapia Ocupacional a aderência ao tratamento da tuberculose e identificar estratégias que facilitem o vínculo ao tratamento. Método: Estudo qualitativo. Obtemos os dados por meio das Oficinas de Criatividade. Participaram das oficinas onze clientes com tuberculose pulmonar, os quais executaram a atividade de colagem. Utilizamos o método de análise de conteúdo de Bardin, que trabalha com o universo de significados, para desvendar as crenças e valores dos sujeitos desta pesquisa. Resultados: A Terapia Ocupacional favoreceu o desvelamento dos conteúdos bloqueados e possibilitou o desabrochar dos núcleos de agressividade, rebeldia, tensão, dependência, controle e finitude, que se encontravam no inconsciente de cada participante. Conclusão: A Terapia Ocupacional por meio da Oficina de Criatividade beneficiou: o exteriorizar de sentimentos, adesão ao tratamento, facilitou o alívio da tensão emocional, aumentou da auto-estima e proporcionou melhoria da qualidade de vida. Descritores: Terapia Ocupacional, Tuberculose Pulmonar, Pesquisa Qualitativa, Análise de Conteúdo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Silva AMBF da, Mello FC de Q, Figueiredo NMA de. O SENTIMENTO DE FINITUDE DO PORTADOR DE TUBERCULOSE PULMONAR, NO ATO DE CUIDAR NA TERAPIA OCUPACIONAL. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 3º de dezembro de 2009 [citado 17º de janeiro de 2022];1(2). Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/401
Seção
Research
Biografia do Autor

Angela M. Bittencourt Fernandes da Silva, HUCFF/UFRJ

Doutoranda em Clínica Médica pela UFRJ. Terapêuta Ocupacional do HUCFF/UFRJ - PCTH Programa de Controle de Tuberculose Hospitalar

Fernanda Carvalho de Queiroz Mello, UFRJ

Médica, Pós-doutorado em Medicina, Professora Adjunta da Faculdade de Medicina Universidade Federal do Rio de Janeiro. Coordenadora do Programa Controle de Tuberculose Hospitalar/Instituto Doenças do Tórax-IDT/Universidade Federal do Rio de Janeiro; Rede TB de Pesquisa

Nebia Maria Almeida de Figueiredo, UNIRIO

Enfermeira. Diretora da Faculdade de Enfermagem Alfredo Pinto, Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Livre Docente em Administração de Enfermagem da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (EEAP/UNIRIO). Professora Titular de Fundamentos de Enfermagem da EEAP/UNIRIO

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>