Padrões mínimos para assistência de enfermagem segura a usuários de bebidas alcoólicas Minimum standards for safe nursing care for users of alcoholic beverages

Main Article Content

Natalina Maria da Rosa
Flavia Antunes
Cleiton José Santana
Jocimara Costa Mazzola
Michele Cristina Santos Silvino
Magda Lúcia Félix de Oliveira

Resumo

Objetivo: elaborar padrões mínimos para assistência de enfermagem às pessoas intoxicadas por álcool e atendidas em unidades de atenção às urgências. Método: investigação documental, construída a partir da experiência dos autores como integrantes da equipe assistencial de enfermagem de um centro de assistência toxicológica, alicerçada em revisão de literatura. Resultados: foram apresentados em duas unidades: breve revisão bibliográfica sobre segurança do paciente e de usuários de bebidas alcoólicas atendidos em serviços de urgência, e descrição de padrões mínimos de assistência inicial de enfermagem, necessários à segurança de usuários de bebida alcoólica, em três aspectos: clínico/biológico, psicoemocional e social. Conclusão: A padronização apresentada, além de normatizar a prática de enfermagem, melhora a execução de programas assistenciais em centros de assistência toxicológica.

Descritores: Assistência de enfermagem; Segurança; Bebidas Alcoólicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Rosa NM da, Antunes F, Santana CJ, Mazzola JC, Santos Silvino MC, Félix de Oliveira ML. Padrões mínimos para assistência de enfermagem segura a usuários de bebidas alcoólicas Minimum standards for safe nursing care for users of alcoholic beverages. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 15º de julho de 2016 [citado 2º de julho de 2022];8(3):4659-67. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/4070
Seção
Integrative Review of the Literature
Biografia do Autor

Natalina Maria da Rosa, Universidade Estadual de Maringá/ Hospital Universitário Regional de Maringá

Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Maringá. Maringá, PR, Brasil.

Flavia Antunes, Hospital Universitário Regional de Maringá.

Enfermeira, Mestre em enfermagem. Intensivista Hospital Universitário Regional de Maringá. Maringá, PR, Brasil.

Cleiton José Santana, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Maringá.

Enfermeiro, Mestrandoopo em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Maringá. Maringá, PR, Brasil. cleisantana@uol.com.br

Jocimara Costa Mazzola, Banco de Sangue Hospital Universitário Regional de Maringá. Maringá, PR, Brasil.

Enfermeira, Mestre. BBBanco de Sangue nxo     Hospital Universitário Regional de Maringá. Maringá, PR, Brasil.E-mail: jcmazzola2000@yahoo

Michele Cristina Santos Silvino, Universidade Estadual de Maringá. Maringá, PR, Brasil.

Enfermeira, Mestranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Maringá. Maringá, PR, Brasil.

Magda Lúcia Félix de Oliveira, Universidade Estadual de Maringá. Maringá-PR.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem, Superintendente Hospital Universitário Regional de Maringá. Professora adjunta da Universidade Estadual de Maringá. Maringá-PR.

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)