A visita domiciliar em diálise peritoneal: aspectos relevantes ao cuidado de enfermagem The home visit in peritoneal dialysis: relevant aspects to nursing care

Main Article Content

Lidiane Passos Cunha
Frances Valéria Costa e Silva
Felipe Kaezer dos Santos
Ariane da Silva Pires
Denise Rocha Raimundo Leone
Luana Christina Souza da Silva

Resumo

Objetivos: Descrever a visita domiciliar (VD) em diálise peritoneal (DP) a partir do olhar dos usuários que ingressam em diálise peritoneal ambulatorial e discutir o significado da VD para tais sujeitos. Método: Investigação de natureza qualitativa, exploratório-descritiva, teve como cenário o ambulatório de DP de um hospital público. Os sujeitos foram sete pessoas tratadas através da DP e quatro familiares. Para a coleta de dados utilizou-se a entrevista semiestruturada. Resultados: Da análise de conteúdo do material emergiram duas categorias: I) Caracterizando a visita domiciliar a partir da ótica dos usuários que realizam Diálise Peritoneal e de seus familiares e II) Percebendo a visita domiciliar: dimensão subjetiva dos usuários que realizam Diálise Peritoneal e de seus familiares. Conclusão: A VD é um momento rico de interação enfermeiro e usuário e uma grande ferramenta para a otimização do cuidado com o indivíduo em seu domicílio.  Descritores:  Enfermagem, Visita domiciliar, Diálise peritoneal, Nefrologia.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Cunha LP, Silva FVC e, Santos FK dos, Pires A da S, Leone DRR, Silva LCS da. A visita domiciliar em diálise peritoneal: aspectos relevantes ao cuidado de enfermagem The home visit in peritoneal dialysis: relevant aspects to nursing care. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 10º de janeiro de 2017 [citado 4º de outubro de 2022];9(1):128-36. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/5048
Seção
Research
Biografia do Autor

Lidiane Passos Cunha, UNIRIO

Enfermeira. Mestranda em Enfermagem - UNIRIO. Especialista em Enfermagem em Nefrologia - HUPE/ENF/UERJ e Enfermagem em Estomaterapia - ENF/UERJ.

Frances Valéria Costa e Silva, ENF/UERJ

Doutora em Saúde Coletiva - IMS/ UERJ. Professora da Faculdade de Enfermagem da UERJ. Rio de Janeiro (RJ). Brasil.

Felipe Kaezer dos Santos, ENF/UERJ

Doutorando em Enfermagem - PPGEnf/UERJ. Mestre em enfermagem - EEAN/UFRJ. Especialista em nefrologia pela UGF e pelo HUPE/UERJ. Rio de Janeiro (RJ). Brasil.

Ariane da Silva Pires, ENF/UERJ

Enfermeira. Mestre em Enfermagem - PPGENF/UERJ. Especialista em Enfermagem do Trabalho e Enfermagem em Estomaterapia - ENF/UERJ. Professora Assistente do Departamento de Enfermagem Médico Cirúrgica da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro ENF/UERJ. Rio de Janeiro (RJ). Brasil.

Denise Rocha Raimundo Leone, UFJF

Enfermeira. Mestranda em Enfermagem - UFJF. Especialista de Enfermagem em Nefrologia - HUPE/ENF/UERJ. Juiz de Fora (MG). Brasil.

Luana Christina Souza da Silva, UNIRIO

Enfermeira. Mestranda em Enfermagem – UNIRIO. Especialista na Atenção à Saúde da Mulher, Criança e Adolescente - HUAP/UFF e Especialista em Enfermagem do Trabalho - EEAN/UFRJ. Rio de Janeiro (RJ). Brasil.

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>