Representações sociais de mulheres frente a descoberta do diagnóstico do HIV / Women social representations in face to HIV diagnosis disclosure

Main Article Content

Ana Luiza Souza de Farias Lôbo
Amuzza Aylla Pereira dos Santos
http://orcid.org/0000-0001-6299-7190
Laura Maria Tenório Ribeiro Pinto
Sueli Terezinha Cruz Rodrigues
Larissa Jucá Dantas Barros
Marília Gabriela Teixeira Lima

Resumo

Objetivo: descrever as representações sociais de mulheres diante do recebimento do diagnóstico de HIV. Método: Estudo descritivo, exploratório com abordagem qualitativa, realizado com 21 mulheres que se encontravam em dois centros de referência para pessoas que vivem com HIV/aids. Os dados foram coletados de maio a junho de 2016. Utilizou-se como referencial teórico a Teoria das Representações Sociais, e os dados foram analisados por meio da técnica de análise de conteúdo na perspectiva de Bardin. Resultados: Demonstraram as representações sociais das mulheres frente à descoberta do diagnóstico do HIV. O diagnóstico do HIV é recebido com grande impacto pela mulher que apresenta sentimentos distintos no momento da descoberta, como: angústia, medo, tristeza, terror, surpresa, incredibilidade, injustiça e vergonha.  Conclusão: Existe uma complexa representação social que gera impacto no modo de viver e conviver das mulheres que vivem com HIV, como a culpabilização, isolamento, estigmatização e preconceito

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Lôbo ALS de F, Santos AAP dos, Pinto LMTR, Rodrigues STC, Barros LJD, Lima MGT. Representações sociais de mulheres frente a descoberta do diagnóstico do HIV / Women social representations in face to HIV diagnosis disclosure. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 2º de abril de 2018 [citado 17º de janeiro de 2022];10(2):334-42. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/6035
Seção
Research
Biografia do Autor

Ana Luiza Souza de Farias Lôbo, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica de Enfermagem da Escola de Enfermagem e Farmácia da Universidade Federal de Alagoas (ESENFAR/UFAL)

Amuzza Aylla Pereira dos Santos, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira. Doutora em Ciências da Saúde pela UFAL. Docente da Escola de Enfermargem e Farmácia da Universidade Federal de Alagoas (ESENFAR/UFAL).

Laura Maria Tenório Ribeiro Pinto, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira residente do Programa de Residência em Enfermagem da Secretaria Estadual de Saúde do estado de Pernambuco.

Sueli Terezinha Cruz Rodrigues, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Docente da Escola de Enfermagem e Farmácia da Universidade Federal de Alagoas(ESENFAR/UFAL)

Larissa Jucá Dantas Barros, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica de Enfermagem da Escola de Enfermagem e Farmácia da Universidade Federal de Alagoas (ESENFAR/UFAL)

Marília Gabriela Teixeira Lima, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica de Enfermagem da Escola de Enfermagem e Farmácia da Universidade Federal de Alagoas (ESENFAR/UFAL)

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)