The Family Relationships When Dealing With a Chronic Disease: The Family Caregiver Viewpoint / Relações Familiares Vivenciadas no Percurso da Doença Crônica: O Olhar do Cuidador Familiar

Main Article Content

Gabriela Maschio
http://orcid.org/0000-0003-2607-4916
Alexsandra Martins da Silva
http://orcid.org/0000-0003-1310-6376
Kátia Lilian Sedrez Celich
http://orcid.org/0000-0002-5166-8444
Tatiana Gaffuri da Silva
http://orcid.org/0000-0001-6854-0319
Silvia Silva de Souza
http://orcid.org/0000-0002-6111-5632
Claudio Claudino Da Silva Filho
http://orcid.org/0000-0002-5961-9815

Resumo

Objetivo: Identificar como se configuram as relações familiares entre cuidador e demais membros da família. Metodologia: Estudo qualitativo realizado com seis cuidadores familiares de doentes crônicos. Para coleta das informações usou-se entrevista, originado duas categorias: Impacto afetivo nas relações familiares expressas pelo cuidador familiar e Impacto social no cotidiano da vida do cuidador. Resultados: Quatro cuidadores eram mulheres e dois homens, sendo duas filhas, dois cônjuges, um pai e uma nora. Identificou-se que as relações familiares se modificam durante o percurso da doença, com tendência a se vulnerabilizar mesmo na existência de laços afetivos anteriores ao evento. Identificou-se ainda, o sofrimento do cuidador relacionado ao afastamento dos familiares no processo de cuidar, sentindo-se só, o que gera isolamento social. Considerações finais: Cuidar do familiar em casa constitui em uma atitude familiar saudável; todavia, requer assistência ininterrupta, sendo assim, há necessidade de auxílio, compartilhamento das responsabilidades frente o processo de cuidar. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Maschio G, da Silva AM, Celich KLS, Silva TG da, Souza SS de, Da Silva Filho CC. The Family Relationships When Dealing With a Chronic Disease: The Family Caregiver Viewpoint / Relações Familiares Vivenciadas no Percurso da Doença Crônica: O Olhar do Cuidador Familiar. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 21º de janeiro de 2019 [citado 17º de janeiro de 2022];11(2):470-4. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/6391
Seção
Research
Biografia do Autor

Gabriela Maschio, Universidade Federal da Fronteira Sul

Enfermeira Graduada pela Universidade Federal da Fronteira Sul

Alexsandra Martins da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina

Enfermeira graduada pela Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Chapecó/SC. Mestre em Enfermagem, pelo Programa de Pós-graduação em enfermagem da UFSC. 

Kátia Lilian Sedrez Celich, Universidade Federal da Fronteira Sul

Enfermeira pela Universidade Federal de Pelotas. Mestre pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Doutora pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Docente pela Universidade Federal da Fronteira Sul.

Tatiana Gaffuri da Silva, Universidade Federal da Fronteira Sul

Enfermeira pela Universidade do Vale do Itajaí. Mestre pela Universidade do Contestado. Doutoranda pela Universidade Federal de Santa Catarina. Docente pela Universidade Federal da Fronteira Sul. 

Silvia Silva de Souza, Universidade Federal da Fronteira Sul

Enfermeira pela Universidade Federal de Santa Maria. Mestre pela Universidade Federal de Santa Catarina. Docente pela Universidade Federal da Fronteira Sul

Claudio Claudino Da Silva Filho, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutor em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Bacharel em Enfermagem pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)