Characteristics and treatment of diabetic foot ulcers in an ambulatory care / Caracterização e tratamento de úlceras do pé diabético em um ambulatório

Main Article Content

Lidiane Lima de Andrade
Gabrielly de Carly Pereira Carvalho
Fernanda Albyege Alves de Andrade Valentim
Werllinson Azevedo Siqueira
Fabrícia Maria de Araujo Bustorff Melo
Marta Miriam Lopes Costa

Resumo

Objetivos: Caracterizar as úlceras do pé diabético de pacientes atendidos em um ambulatório e investigar qual o tratamento dispensado a estas lesões. Métodos: Estudo descritivo com abordagem quantitativa, realizado no ambulatório de um hospital universitário, tendo como sujeitos, 56 pacientes. Para a coleta de dados foi utilizado um roteiro abordando dados sociodemográficos e clínicos, dados de caracterização e de tratamento das úlceras do pé diabético. Resultados: A faixa etária dos indivíduos variou de 38 a 84 anos. Verificou-se que 40 (71,4%) tinham histórico familiar de diabetes. Quanto a classificação da ferida, 27 (34,6%) apresentavam a lesão na fáscia plantar e 20 (35,7%) apresentavam esfacelo no leito da ferida. Em relação ao tratamento, em 45 (80,3%) das lesões foi utilizado ácidos graxos essenciais. Conclusão: Os resultados reforçam a importância da caracterização/avaliação das lesões para escolha de um tratamento eficaz, o que reduz a gravidade de complicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Andrade LL de, Carvalho G de CP, Valentim FAA de A, Siqueira WA, Melo FM de AB, Costa MML. Characteristics and treatment of diabetic foot ulcers in an ambulatory care / Caracterização e tratamento de úlceras do pé diabético em um ambulatório. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de janeiro de 2019 [citado 7º de fevereiro de 2023];11(1):124-8. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/6504
Seção
Research
Biografia do Autor

Lidiane Lima de Andrade, UFCG

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora na Universidade Federal de Campina Grande, Cuité, PB, Brasil.

Gabrielly de Carly Pereira Carvalho, UFCG

Enfermeira. Residente Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade, COREMU, João Pessoa, PB, Brasil.

Fernanda Albyege Alves de Andrade Valentim, UFCG

Enfermeira do Hospital Regional de Taperoá, PB, Brasil. Pós-graduanda em Urgência e Emergência pela Faculdade Integrada de Patos, PB, Brasil.

Werllinson Azevedo Siqueira

Enfermeiro do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, João Pessoa, PB, Brasil. Especialista em Centro Cirúrgico, Central de Material e Esterilização e Unidade de Recuperação Pós-Anestésica

Fabrícia Maria de Araujo Bustorff Melo

Enfermeira do Hospital Universitário Lauro Wanderley, João Pessoa, PB, Brasil. Mestranda em enfermagem pelo Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba, PB, Brasil.

Marta Miriam Lopes Costa

Enfermeira. Doutora em Sociologia. Professora do Departamento de Enfermagem Clínica e da Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba, PB, Brasil.

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)