Epilepsy bearing children: viewpoint and familyhood / Crianças com epilepsia: percepção e vivência de famílias

Main Article Content

Délis Renardin
Leticia Gramazio Soares
Larissa Gramazio Soares
Ieda Harumi Higarashi
Isabella Schoroeder Abreu

Resumo

Objetivo: descrever a percepção e a vivência de famílias de crianças com epilepsia. Método: Estudo descritivo de caráter qualitativo, realizado no município de Guarapuava-PR. Os dados foram coletados nos meses de janeiro e fevereiro de 2016, por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas junto a sete familiares de crianças com epilepsia. Os relatos foram transcritos e submetidos à análise categorial temática. Resultados: Os resultados ressaltam o impacto social da doença na família, desde o momento do diagnóstico, com implicações para desenvolvimento de atitudes de superproteção, até mudanças na dinâmica familiar, além do enfrentamento do estigma da doença. Conclusão: O desvelamento da percepção e vivência de famílias de crianças com epilepsia permitiu verificar em que medida estas influenciam o cuidado dispensado às mesmas, ao mesmo tempo em que ressalta a importância do apoio a estas famílias no cuidado, por meio de uma assistência humanizada e qualificada, pautada nas reais necessidades de cada unidade familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Renardin D, Soares LG, Soares LG, Higarashi IH, Abreu IS. Epilepsy bearing children: viewpoint and familyhood / Crianças com epilepsia: percepção e vivência de famílias. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de julho de 2019 [citado 17º de janeiro de 2022];11(4):1065-71. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/6924
Seção
Research
Biografia do Autor

Délis Renardin

Graduanda de Enfermagem na Universidade Estadual do Centro Oeste - UNICENTRO

Plum Analytics

Referências

Panteliadis CP, Vassilyadi P, Fehlert J, Hagel C. Historical documents on epilepsy: From antiquity through the 20th century. Brain Dev. 2017 Jun; 39(6):457-463. doi: 10.1016/j.braindev.2017.02.002. Epub 2017 Feb. 27. Available at: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28249737 2. Mendes, T.; Crespo, C. Adaptação individual e familiar na epilepsia pediátrica: revisão empírico conceptual. Psicologia, saúde & doenças, 2014; 15(2), 314-334 EISSN - 2182-8407. Available at: http://www. redalyc.org/pdf/362/36231460002.pdf

Brenda, PM, Gordon, KE, Woolridge, E, Dooley, JM, Wood, E. Perceived need for restrictions on activity for children with epilepsy. Epilepsy&Behavior, Volume 73, August 2017; Pages 236-239. 4. Ramalho, J, Silva, C, Cruz, C. Intervenção precoce na epilepsia. Rev. bras. educ. espec., Marília, v. 15, n. 3, p. 359-368, Dec. 2009. Available at: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_ arttext&pid=S1413-65382009000300002 5. BARBOSA, S.P. de; OLIVEIRA, A.D. de. A epilepsia na estratégia saúde da família: a assistência sob a ótica do paciente, R. Enferm. Cent. O. Min. 2012; Set/Dez; 2(3):369-375. Available at: http://www.seer.ufsj. edu.br/index.php/recom/article/view/229/351 6. Colesantes, MFL, Gomes, IP, Morais, JD.; Collet, Neusa. Impacto na vida de mães cuidadoras de crianças com doença crônica. Rev enferm UERJ, Rio de Janeiro, 2015; Jul/Ago; 23(4):501-6. Available at: http:// www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/ view/4966/14241. Accessed on Aug. 27, 2017. 7. Maia Filho, ALM, Nogueira, LANM, Silva, RCO, Santiago, RF. A importância da família no cuidado da criança autista. Revista Saúde em foco, v. 3, n. 1, p. 66-83, 2016. Available at: http://www4.fsanet.com.br/ revista/index.php/saudeemfoco/article/view/719/1000 Accessed on: Oct. 12, 2016. 8. Bardin, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011. 9. Martins, MR. Qualidade de vida de crianças e adolescentes com epilepsia no município de Maringá. 2014; 143 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2014. Available at: <http://hdl.handle.net/11449/123989>.. Accessed on Aug. 27, 2017. 10. Moréi, SI, Roche, JCF, Valazquez, LYR, Pal, SG, Munoz, AR. Calidad de vida en niños y adolescentes con epilepsia. Revista Cubana de Enfermería. 2012; 28(2):99-111. Available at: http://www.medigraphic. com/pdfs/revcubenf/cnf-2012/cnf122e.pdf 11. Ferro, MA; Avison, WR; Campbell, MK; Speechley, KN. Prevalence and trajectories of depressive symptoms in mothers of children with newly diagnosed epilepsy. Epilepsia. 2011 Feb; 52(2):326-36. doi: 10.1111/j.1528-1167.2010.02899.x. Available at: https://www.ncbi. nlm.nih.gov/pubmed/21204823 12. Salvador, M.S., Vivências do familiar no cuidado a crianças com doenças crônicas: subsídios para prática de enfermagem Dissertação (Mestrado) – UFRG, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Rio Grande, 2013. Available at: http://repositorio.furg. br/bitstream/handle/1/6074/mmarli.pdf?sequence=1 13. Cukiert, A., Epilepsia em crianças: diagnóstico e tratamento precoces podem salvar seu futuro. Available at: http://www.cukiert.com. br/?pg=epilepsiacrianca. Accessed on: Jan. 23, 2016. 14. Wu, YP, Follansbee, JK, Rauch, J, Modi, A. Parent and Family Stress Factors Predict Health-Related Quality in Pediatric Patients with New-Onset Epilepsy. Epilepsia. 2014 June ; 55(6): 866–877. doi: 10.1111/epi.12586. Available at: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/ pubmed/24673687>. Accessed on Aug. 27, 2017. 15. Moura, RGF, Batista, AA, Cobe, GM, Ferreira CL, Melo PDF, Maia EMC. Prevalência dos fatores intrínsecos e extrínsecos do processo de aprendizagem em crianças com epilepsia. Rev. CEFAC, São Paulo , v. 16, n. 2, p. 472-478, Apr. 2014. Available at <http://www.scielo.br/scielo. php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462014000200472&lng=en&nr m=iso>. Accessed on Aug. 27, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/19820216201416212. 16. Ferro, MA. Family matters – social competence in children with epilepsy. This commentary is on the original article by Zhao et al. on pages 37– 44 of this issue, 2015. Available at: < http://onlinelibrary.wiley.com/ doi/10.1111/dmcn.12542/full>. Accessed on Aug. 27, 2017. 17. Weissheimer, G. Manejo familiar da criança e adolescente com doença neurológica e sua relação com a estrutura familiar e dependência física: um estudo transversal / Gisele Weissheimer - Curitiba, 2017. 185 f. : il. Available at: http://acervodigital.ufpr.br/ bitstream/handle/1884/46974/R%20-%20D%20-%20GISELE%20 WEISSHEIMER.pdf?sequence=1&isAllowed=y 18. Silva, FB, Filho, RCMF. Estigma na epilepsia: aspectos conceituais, históricos e suas implicações na escola. Revista Thema, [S.l.], v. 11, n. 2, p. 47-59, dez. 2014. ISSN 2177-2894. Available at: http://revistathema. ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/230/134 Accessed on: Aug. 27, 2017. 19. Álvares-Da-Silva CR, Cardoso IS, Machado NR. Considerações sobre epilepsia. Bol Cient Pediatr. 2013;02(3):71-6. Available at: http://www. sprs.com.br/sprs2013/bancoimg/140324183248bcped_13_03_02.pdf

Pereira, R.B.; Tredus, G.M.A.S., Epilepsia e estigma. Anais do III Encontro de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação – ISSN 2237-0420 - 24 e 25 de Set. de 2013. Available at: https://webcache.googleusercontent.com/ search?q=cache:bTnJXvOlGbkJ:https://www.puc-campinas.edu.br/ websist/Rep/Sic08/Resumo/2013810_204846_793101838_resena. pdf+&cd=4&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br 21. Baltor, M.R.R.; Dupas, G. Interaction with children with cerebral palsy: communication and stigma. Esc Anna Nery 2014;18 (1):4753. Available at: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_ arttext&pid=S1414-81452014000100047 22. Schlindwein-Zanini, R, CRUZ, RM, ZAVAREZE, TE. A percepção dos professores de Ensino Fundamental sobre a criança com epilepsia na escola em Santa Catarina. J. epilepsy clin. neurophysiol., Porto Alegre, v. 17, n. 1, p. 7-9, 2011. Available at: http://www.scielo.br/pdf/jecn/ v17n1/v17n1a03.pdf

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)