The nurses’ construction process: ethnographic approach / O processo de construção do enfermeiro: abordagem etnográfica

Main Article Content

Liliane Alves Pereira
http://orcid.org/0000-0001-6354-7781
Carolina Domingues Hirsch
http://orcid.org/0000-0002-5220-0229
Edison Luiz Devos Barlem
http://orcid.org/0000-0001-6239-8657
Claudia Denise Schallenberger
http://orcid.org/0000-0003-0713-6165
Laurelize Pereira Rocha
http://orcid.org/0000-0001-9334-6550
Graziele Lima Dalmolin
http://orcid.org/0000-0003-0985-5788

Resumo

Objetivo: compreender o processo de construção do enfermeiro líder na perspectiva da etnoenfermagem. Método: Pesquisa qualitativa baseada nos pressupostos da etnoenfermagem, sendo desenvolvida em um hospital filantrópico no extremo sul do país, em um setor clínico assistencial com 22 profissionais da equipe de enfermagem. A coleta de dados foi realizada de julho a novembro de 2015 em nove fases da etnoenfermagem. Análise dos dados foi feita de forma simultânea e concomitante as fases de observação, conforme preconizado pela metodologia da etnoenfermagem. Resultados: emergiram três categorias que caracterizam a construção do enfermeiro líder, sendo elas a advocacia em saúde, relações interpessoais e exercício da autonomia. Conclusão: a compreensão do processo de construção do enfermeiro líder constitui-se um elemento importante no exercício da profissão, pois garante a valorização profissional e reconhecimento do enfermeiro como gestor do cuidado, ampliado a qualidade dos serviços através das ações promovidas pela liderança da equipe. 




 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Pereira LA, Hirsch CD, Barlem ELD, Schallenberger CD, Rocha LP, Dalmolin GL. The nurses’ construction process: ethnographic approach / O processo de construção do enfermeiro: abordagem etnográfica. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 7º de junho de 2021 [citado 29º de novembro de 2021];13:1-7. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/6948
Seção
Research
Biografia do Autor

Liliane Alves Pereira, Universidade Franciscana Universidade Federal do Rio Grande

Trabalho nas linhas de pesquisa da enfermagem com sensibilidade moral, ética, liderança e relações de poder. 

Especialista em assessoria bíblica com ênfase no Segundo Testamento  

Carolina Domingues Hirsch, Universidade Federal do Rio Grande

Linhas de sofrimento moral e sensibilidade moral.

Edison Luiz Devos Barlem, Universidade Federal do Rio Grande

Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Ética, atuando principalmente nos seguintes temas: ética de enfermagem/saúde, tecnologias educacionais no campo da formação de enfermagem/saúde, exercício de poder e a relação com a organização do trabalho, judicialização em saúde, sofrimento moral, advocacia em saúde e sensibilidade moral.

Claudia Denise Schallenberger, Universidade Federal do Rio Grande

Enfermeira clínico-assistencial. Mestre em enfermagem

Laurelize Pereira Rocha, Universidade Federal do Rio Grande

Atua  nos temas: Saúde no Trabalho, Cargas de Trabalho, Trabalho em Enfermagem / Saúde e Enfermagem em Clínica Cirúrgica.

Graziele Lima Dalmolin, Universidade Federal de Santa Maria

Atua principalmente nas temáticas de ética em enfermagem, sofrimento moral, e, saúde do trabalhador.

Plum Analytics

Referências

Amestoy SC, Cestari ME, Thofehrn MB, Milbrath VM, Trindade L de L, Backes VMS. Processo de formação de enfermeiros líderes. Rev bras enferm 2010 ;63(3):940-5. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672010000600011.

Pereira L, Primo LS, Tomaschewski-Barlem JG, Barlem ELD, Ramos AM, Hirsh CD. Nursing and leadership: perceptions of nurse managers from a hospital in southern Brazil. J res fundam care. 2015; 7(1):1875-82. Available from: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3545.

Silva CMC, Peixoto RR, Batista J M R. A influência da liderança na motivação da equipe. Rev Eletro Novo Enfoque. 2011;13(13): 195-206. Available from: https://www.scribd.com/document/172592012/A-INFLUENCIA-DA-LIDERANCA-NA-MOTIVACAO-DA-EQUIPE.

Malloy T, Penprase B. Nursing leadership style and psychosocial work environment. J Nurs Manag. 2010; 18(6):715–25. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20840366.

Zampieron A, Spanio D, Bernardi P, Milan R Buja, A. Nurse managers preferred and perceived leadership styles: a study at an Italian hospital. J Nurs Manag. 2013; 21(3): 521–28. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23405910.

Markaroff K, Storch J, Pauly B, Newton L. Searching for ethical leadership in nursing. Nurs Ethics. 2014; 21(6):642-58. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24418739.

Resolução CNE/CES nº. 3, de 7/11/2001. Institui Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em enfermagem. Diário Oficial da união. 2001. Available from http://www.Portalmec.gov.br

Leininger M. Ethnomethods: the philosophic and epistemic bases to explicate transcultural nursing. J Transcult Nurs. 1990. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/2363862

Maboko D.R. Nursing leadership in an academic hospital in Gauteng. J Nurs Manag 2011 ;20(7):912–20. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23050624

Ángel-Jiménez G.M; Lopera-Arrubla C.P. Relevance y level of application of management competencies in nursing. Invest Educ Enferm. 2013; 31(1):8-19. Available from: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=673516&indexSearch=ID.

Salanova M, Lorente M L, Chambel M J, Martinez IM. Linking transformational leadership to nurses’ extra-role performance: the mediating role of self-efficacy and work engagement. J Advan Nurs. 2011; 67(10):2256-66. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21535088.

Souza LSG, Souza LC, Leandro JJ. O papel do gestor de RH no desenvolvimento de Lideranças.Rev. Cognitio. 2013; 1. Available from: http://revista.unilins.edu.br/index.php/cognitio/article/view/11/13.

Hanks R G. The medical-surgical nurse perspective of advocate role. Nurs. Forum. 2010 45(2):97-107. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20536758.

Cole, C.; Wellard, S.; Mummery, J. Problematising autonomy and advocacy in nursing. Nurs Ethics. 2014; 21(5):576-82. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24399831.

Tomaschewski-Barlem JG. et al. Cross-cultural adaptation and validation of the Protective Nursing Advocacy Scale for Brazilian nurses. Rev Latino-Am Enfermagem. 2015; 23(4): 669-76. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692015000400669.

Salvador PTCO, Alves KYA, Martins CCF, Santos VEP, Tourinho FSV. Reasons for empowerment in nursing: reflections in light of Alfred Schutz. Rev Min Enferm. 2013:17(4). 2013; 17(4): 1014-19. Available from: http://pesquisa.bvs.br/brasil/resource/pt/lil-711437.

Akerjordet K, Severinsson E. The state of the science of emotional intelligence related to nursing leadership: an integrative review. J Nurs Manag. 2010; 18(4):363-82. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20609041.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)