Demand for microbiological cultures and prevalence of microorganisms in a university hospital from the pernambuco state / Demanda de culturas microbiológicas e prevalência de microrganismos em um hospital universitário de Pernambuco

Main Article Content

Maria da Penha Silva de Brito
http://orcid.org/0000-0001-7581-5907

Resumo

Objetivo: Verificar a demanda de hemoculturas, aspirados traqueais e uroculturas realizadas no HU-UNIVASF/EBSERH e a prevalência dos microrganismos identificados no período de janeiro à junho de 2016. Métodos: Estudo retrospectivo documental com abordagem quantitativa. Resultados: O setor de microbiologia realizou 488 hemoculturas, 427 uroculturas e 197 aspirados traqueais. A positividade de hemoculturas mostrou-se entre 10,9 à 25,7%, e o percentual de contaminações variou de 6,8 à 14,0%. Os microrganismos mais prevalência nas hemoculturas foram Staphylococcus epidermidis (23,7%), Staphylococcus aureus (19,3%) e Klebisiella pneumoniae (9,6%). Nas uroculturas foram Klebisiella pneumoniae (23,1%), Candida sp. (13,5%) e Escherichia coli (12,5%).  Nos aspirados traqueais foram Acinetobacter baumannii (29,2%), Pseudomonas aeruginosa (26,6%) e Staphylococcus aureus (16,2%). Conclusão: A cultura mais solicitada foi hemocultura. A bactéria mais prevalente nas hemoculturas foi Staphylococcus epidermidis, nos aspirados traqueais Acinetobacter baumannii e nas uroculturas Klebisiella pneumoniae. Descritores: Hemocultura, microrganismos, infecção hospitalar, prevalência.




 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
de Brito M da PS. Demand for microbiological cultures and prevalence of microorganisms in a university hospital from the pernambuco state / Demanda de culturas microbiológicas e prevalência de microrganismos em um hospital universitário de Pernambuco. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 9º de junho de 2021 [citado 24º de janeiro de 2022];13:17-26. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/7115
Seção
Research
Biografia do Autor

Maria da Penha Silva de Brito, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Bela. em Enfermagem pela Universidade Federal do Vale do São Francisco/UNIVASF. Esp. em Enfermagem em urgência pelo programa de residência multiprofissional em saúde pela UNIVASF

Plum Analytics

Referências

Centers For Disease Control And Prevention (US). [Internet]. Management of Multidrug-Resistant Organisms in Healthcare Settings - Glossary (US); (2006).

[citado em 2017 Set 7]. Available at: https://www.cdc.gov/infectioncontrol/guidelines/mdro/glossary.html.

BRASIL. Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 2616, de12 de maio de 1998. Dispõe sobre diretrizes e normas para prevenção e o controle das infecções hospitalares [Internet]. Brasília; 1988 [acesso 08 Set 2017]. Available at: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/1998/prt2616_12_05_1998.html.

Centers For Disease Control And Prevention (US). [Internet]. Types of Healthcare-associated Infections; (2014). [citado em 2017 Set 7]. Available at: https://www.cdc.gov/hai/infectiontypes.html.

Trubiano JA, Padiglione AA. Nosocomial infections in the intensive care unit. Anaesth. intensive care med. 2015;16(12):598–602.

Rampelotto RF, Hörner R, Martini R, Nunes MS, Razia Garzon L, Santos SO et al. Análise do Perfil de Sensibilidade frente aos antimicrobianos de bactérias isoladas de bacteriemias em um hospital universitário. Rev cuba farm. 2015 Mar;49(1):61-9.

Gomes AC, Carvalho PO, Lima ETA, Gomes ET, Valença MP, Cavalcanti ATA. Caracterização das infecções relacionadas à assistência à saúde em unidade de terapia intensiva. Rev enferm UFPE on line. Recife. 2014 Jun;8(6):1577-85.

Khan HA, Baig FK, Mehboob R. Nosocomial infections: Epidemiology, prevention, control and surveillance. Asian pac j trop biomed. 2017 Jan;7(5):478–82.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde (BR). Resolução nº 466, de 13 de dezembro de 2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. [Internet]. Brasília; 2012 [acesso 20 Out 2017]. Available at: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf.

Kelly D, Kutney-Lee A, Lake ET, Aiken LH. The critical care work environment and nurse-reported health care-associated infections. Am j crit care. 2013;22(6):482-8.

Al-Tawfiq JA, Tambiah PA. Healthcare associated infections (HAI) perspectives. J Infect Public Health. 2014;7(4):339-44.

Freire ILS, Araújo ROA, Vasconcelos QLDAQ, Menezes LCC, Costa IKF, Torres GV. Perfil microbiológico de sensibilidade e resistência bacteriana das hemoculturas de unidade de terapia intensiva pediátrica. Rev enferm UFSM. 2013 Dez;3(3):429-39.

Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial. Recomendações da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML): coleta e preparo da amostra biológica. Barueri, SP: Manole: Minha Editora [Internet]. 2014. [acesso 20 Out 2017] Available at: http://www.sbpc.org.br/upload/conteudo/livro_coleta_biologica2013.pdf.

Rubia-Ortí JE, Verdu-Trescolí G, Prado-Gascó V, Selvi-Sabater P, Firmino-Canhoto J. Taxa de contaminação de testes hematológicos e seus fatores determinantes. Acta paul enferm. 2014 Mar;27(2):144-50.

Lima EMG, Marins EF, Hildegardes RE, Soares RS, Rodrigues AA. Incidência bacteriana e perfil de susceptibilidade de microrganismos isolados em hemoculturas de pacientes da unidade de terapia intensiva (UTI) da santa casa de misericórdia de Anápolis, Goiás, no ano de 2013. Rev encicl biosf-centro científico conhecer. Goiânia. 2015 Dez; 11(22):3249-57.

Dallacorte TS, Indras DM, Teixeira JJV, Peder LD, Silva CM. Prevalência e perfil de sensibilidade antimicrobiana de bactérias isoladas de hemoculturas realizadas em hospitais particulares. Rev Inst Adolfo Lutz. São Paulo, 2016 Ago; 75(1):1702.

Santana TR, Lima AA Jr, Lobo IMF, Araújo JG. Infecção de corrente sanguínea em um hospital terciário. Rev soc bras clin med. 2016 jan;14(1):22-6.

Centers For Disease Control And Prevention (US). [Internet]. Healthcare-associated infections – diseases and Organisms (US); (2014). [citado em 2017 Nov 12]. Available at: https://www.cdc.gov/hai/organisms/organisms.html.

ANVISA (BR). Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Boletim de segurança do paciente e qualidade em serviços de saúde nº 12. Rede nacional de monitoração de resistência microbiana. Relatório da resistência de infecções primárias de corrente sanguínea relacionadas a cateter em unidades de terapia intensiva [Internet] 2015. [acesso em 21 set 20117]. Available at: https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/index.php/publicacoes/item/12.

Silva RFO, Ferreira Júnior MA, Medeiros KC, Almeida ALS, Pinto DPSR, Xavier SSM. Caracterização das infecções do trato urinário e a relação com os distintos ambientes hospitalares. Rev enferm UFPE on line. Recife. 2014 Mai;8(5):1221-8.

Serafim SD, Souza JA, Soares JC, Forno NCFD. Coleta de secreção traqueal: estudo comparativo de técnicas. Saúde (Santa Maria). 2015 Jan/Jul;41(1):57-64.