Teaching strategies in addressing palliative care with nursing professionals: integrative review / Estratégias de ensino na abordagem dos cuidados paliativos com profissionais de enfermagem: revisão integrativa

Main Article Content

Tatiana Pifano Silva
Liliane Faria Silva
Emilia Cursino
Sandra Pacheco
Paloma Acioly
Ingrid Pifano Silva

Resumo

Objetivo: identificar, nas produções científicas, as estratégias de ensino utilizadas na abordagem dos cuidados paliativos com profissionais de enfermagem. Método: revisão integrativa nas seguintes bases de dados: CINAHL, PUBMED, LILACS, SCIELO e BDENF. Resultados: foram analisados 12 artigos, todos internacionais.  Foram utilizadas várias estratégias de ensino como: palestras, simulação, discussão em grupos, dramatizações, aula expositiva. A metodologia ativa foi a mais utilizada, com a associação de várias estratégias de ensino, sendo o estudo de caso a mais frequente. Conclusão: a associação da teoria com a simulação da prática clínica é uma boa estratégia de ensino.  Maior ênfase tem que ser dada na capacitação dos profissionais de enfermagem através de atividades de educação permanente em cuidados paliativos visando fornecer uma assistência segura e qualificada para o paciente e sua família.




 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Silva TP, Silva LF, Cursino E, Pacheco S, Acioly P, Silva IP. Teaching strategies in addressing palliative care with nursing professionals: integrative review / Estratégias de ensino na abordagem dos cuidados paliativos com profissionais de enfermagem: revisão integrativa. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de junho de 2021 [citado 25º de janeiro de 2022];13:503-9. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9256
Seção
Integrative Review of the Literature
Biografia do Autor

Tatiana Pifano Silva, Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa EEAAC- Mestrado profissional em enfermagem Assistencial (MPEA)/UFF. Enfermeira do Instituto Nacional de Câncer.

Enfermeira. Mestranda da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – EEAAC/UFF. Niterói- RJ- Brasil. Enfermeira do Instituto Nacional de Câncer. Rio de janeiro- RJ -Brasil.

Liliane Faria Silva, Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – EEAAC/UFF. Niterói-RJ-Brasil.

 Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem Materno Infantil e Psiquiátrica. Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – EEAAC/UFF. Niterói-RJ-Brasil. 

Emilia Cursino, Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – EEAAC/UFF. Niterói-RJ-Brasil.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem Materno Infantil e Psiquiátrica. Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – EEAAC/UFF. Niterói-RJ-Brasil. 

Sandra Pacheco, Faculdade de Enfermagem da Universidade Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro- RJ - Brasil.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil da Faculdade de Enfermagem da Universidade Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro- RJ - Brasil.

Paloma Acioly, Mestrado Profissional em Enfermagem Assistencial (MPEA) da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – EEAAC/UFF. Niterói- RJ - Brasil.

Enfermeira. Discente do Mestrado Profissional em Enfermagem Assistencial (MPEA) da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – EEAAC/UFF. Niterói- RJ - Brasil.     

Ingrid Pifano Silva, Enfermeira.Pós-graduanda da Universidade Estácio de Sá.

Enfermeira. Pós-graduada pela Universidade Estácio de Sá. Formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro- RJ- Brasil.

Plum Analytics

Referências

Organização Mundial da Saúde (OMS). Disponível em: http://www.who.int/es/news-room/fact-sheets/detail/palliative-care

Vindrola-padro C, Mertnoff R, Lasmarias C, Gomez-batiste X. Palliative care education in Latin America: A systematic review of training programs for healthcare professionals. Palliative and Supportive Care. 2018.

Cardoso D, Muniz R, Schwartz E, Arrieira I. Cuidados paliativos na assistência hospitalar: uma vivência de uma equipe multiprofissional. Texto contexto - enferm. Florianópolis, v. 22, n. 4, 2013.

Sanches M, Nascimento L, Lima R. Crianças e adolescentes com câncer em cuidados paliativos: experiência de familiares. Rev Bras Enferm. 2014

Ranallo L. Improving the Quality of End-of-Life Care in Pediatric Oncology Patients Through the Early Implementation of Palliative Care. Journal of Pediatric Oncology Nursing 1 –7, 2017.

Rodrigues G, Duarte M, Mamede R, Simões K, Santos J, Oliveira T. Cuidados paliativos direcionados ao cliente oncológico: estudo bibliométrico. Rev enferm UFPE on line., Recife, 11(Supl. 3):1349-56, mar., 2017.

Price D, Strodtman L, Montagnini M, et al. Palliative and End-of-Life Care Education Needs of Nurses Across Inpatient Care Settings. The Journal of Continuing Education in Nursing · Vol 48, No 7, 2017.

Araújo MMT, Silva MJ. O conhecimento de estratégias de comunicação no atendimento à dimensão emocional em cuidados paliativos. Texto & contexto enferm. 2012; 21(1):121-129

Brasil. Portaria nº 198 GM/MS, de 13 de fevereiro de 2004. Institui a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde como estratégia do Sistema Único de Saúde para a formação e o desenvolvimento de trabalhadores para o setor e dá outras providências. Diário Oficial da União 2004; 13 fev.

Brasil. Portaria nº 1.996 GM/MS, de 20 de agosto de 2007. Dispõe sobre as diretrizes para a implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Diário Oficial da União 2007.

Anastasiou L; Alves L. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 3ª ed. Joinville (SC): Univelle; 2004.

Souza M, Silva M, Carvalho R. Revisão integrativa: o que é e como fazer? Einstein. 2010; 8(1Pt1):102-6.

Brasil. Ministério da Saúde. Diretrizes metodológicas: elaboração de revisão sistemática e metanálise de ensaios clínicos randomizados [Internet]. Brasília, DF: MS; 2012.

Harden K, Price D, Duffy E, Galunas L, Rodgers C. Palliative care Improving nursing knowledge, attitudes, and behaviors .Clinical journal of oncology nursing. 2017.

Taleghani F, Shahriari M, Alimohammadi N. Empowering nurses in providing palliative care to cancer patients: action research study. Indian Journal of Palliative Care. 2018.

Pesut B, Poter G, Stajduhar K, Sawatzky R, McLeod B, Drabot K. Palliative approach education for rural nurses and health-care workers: a mixed-method study. International Journal of Palliative Nursing. 2015.

Chen Y, Peng N, Chen C, Lu F, Chang Y, Liu H, et al. Effectiveness of pain and symptom management training for paediatric clinicians. Journal of Research in Nursing. 2017.

Morita T, Tamura K, Kusajima E, Sakai S, Kawa M, Imura C, et al. Nurse Education Program on Meaninglessness in Terminally Ill Cancer Patients: A Randomized Controlled Study of a Novel Two-Day Workshop. Journal of palliative medicine. 2014.

Mehta A, Wilks S, Cheng M, Baker K, Berger A. Nurses’ Interest in Independently Initiating End-of-Life Conversations and Palliative Care Consultations in a Suburban, Community Hospital. American Journal of hospice & Palliative Medicine. 2017.

Boyle D, Barbour S, Anderson W, Noort J, Grywaslki M, Myer J et al. Palliative care communication in the ICU: implications for an oncology-critical care nursing partnership. Seminars in oncology nursing. 2017.

Pan H, Wu L, Hung Y, Chu C, Wang K. Long-term effectiveness of two educational methods on knowledge, attitude, and practice toward palliative care consultation services among nursing staff: a longitudinal follow-up study. Clinical nursing research. 2017.

Anderson WG, Puntillo K, Cimino J, Noort J, Pearson D, Boyle D, et al. Palliative Care Professional Development for Critical Care Nurses: A Multicenter Program. American journal of critical care. 2017

Sand L, Olsson M, Strang P. Supporting in an existential crisis: A mixed-methods evaluation of a training model in palliative care. Palliat Support Care. 2018.

Griffiths J, Wilson C, Ewing G, Connolly M, Grande G. Improving communication with palliative care cancer patients at home -A pilot study of SAGE & THYME communication skills model. Eur J Oncol Nurs. 2015.

Renton K, Quinton H, Mayer A. Educational impact of paediatric palliative simulation study days. BMJ Supportive & Palliative Care . 2017.

Diaz-Bordenave J, Pereira AM. Estratégias de ensino-aprendizagem. 28ª ed. Petropólis: vozes; 2007.

Libaneo J. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico-social dos conteúdos. São Paulo: Loyola, 1992.

Siqueira-Batista R. Os anéis da serpente: a aprendizagem baseada em problemas e as sociedades de controle. Ciênc Saúde Coletiva. 2009.

Yin, R. Estudo de Caso. Planejamento e Métodos. Porto Alegre: Bookman. 2005.

Dooley L. Case Study Research and Theory Building. Advances in Developing Human Resources(4).2002.

Ruiz-Moreno L. Trabalho em grupos: experiências inovadoras na área de educação e saúde. In: Batista N., Batista S. (Orgs.). Docência em saúde: temas e experiências. São Paulo: Senac, 2004.

Peixoto L, Gonçalves L, Costa T, Tavares C, et al. Educação permanente continuada e em serviço desvendando seus conceitos. Rev Enfermería Global. 2013.

Wittenberg-Lyles E , Goldsmith J , Platt CS. Palliative care communication. Semin Oncol Nurs. 2014 .

Ferraz F, Salum N, Carraro T, Radünz V, Espinoza L. Educação permanente no trabalho como um processo educativo e cuidativo do sujeito-cuidador. Rev Gaúcha Enferm. 2006;27(3):344-50.

Carraro T, Prado L, Silva D, Radünz V, Kempfer S, Sebold L. Socialização como processo dinâmico de aprendizagem na enfermagem uma proposta na metodologia ativa. Invest Educ Enferm [serial on the internet]. 2011