Hospital discharge management of premature newborns: nurses’ knowledge / O manejo da alta hospitalar do recém nascido prematuro: saberes dos enfermeiros

Main Article Content

Luziane de Almeida Anacleto
http://orcid.org/0000-0001-7616-1984
Valdecyr Herdy Alves
http://orcid.org/0000-0001-8671-5063
Diego Pereira Rodrigues
http://orcid.org/0000-0001-7616-1984
Bianca Dargam Gomes Vieira
http://orcid.org/0000-0002-0734-3685
Audrey Vidal Pereira
http://orcid.org/0000-0002-6570-9016
Vivian Linhares Maciel Almeida
http://orcid.org/0000-0002-3101-024X

Resumo

Objetivo: analisar os saberes dos enfermeiros durante o processo de alta hospitalar do recém nascido prematuro.Método: estudo descritivo, exploratório, qualitativo, realizado entre janeiro e maio de 2019 em uma unidade neonatal do Hospital Municipal Dra. Naelma Monteiro da Silva, vinculado ao Município de Rio das Ostras, Estado do Rio de Janeiro. Participaram do estudo onze  enfermeiros atuantes na Unidade, sendo os dados coletados por meio de entrevista semiestruturada submetidos à análise de conteúdo na modalidade temática. Resultados: constatou-se que os enfermeiros demonstraram conhecimento dos saberes acerca dos cuidados ao recém nascido na alta hospitalar, destacando-se a amamentação, a higiene corporal, o coto umbilical, a criação de vínculo e o plano de alta hospitalar com o propósito de evitar as reinternações. Conclusão: há necessidade de uma assistência qualificada, segura e humanizada, com acolhimento e respeito às subjetividades, tendo como propósito conhecer as necessidades do recém nascido, e promover estratégias para a educação em saúde, em especial no que tange aos cuidados do recém-nascido prematuro.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Anacleto L de A, Alves VH, Rodrigues DP, Vieira BDG, Pereira AV, Almeida VLM. Hospital discharge management of premature newborns: nurses’ knowledge / O manejo da alta hospitalar do recém nascido prematuro: saberes dos enfermeiros. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de junho de 2021 [citado 29º de novembro de 2021];13:634-9. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9359
Seção
Research
Biografia do Autor

Luziane de Almeida Anacleto, UFF

Enfermeira. Mestre em Saúde Materno-infantil Graduada pela Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ, Brasil

Valdecyr Herdy Alves, UFF

Enfermeiro. Doutor em Enfermagem. Professor Titular da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa da Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ, Brasil.

Diego Pereira Rodrigues, UFPA

Enfermeiro. Doutor em Enfermagem. Professor Adjunto da Universidade Federal do Pará. PA, Brasil.

Bianca Dargam Gomes Vieira, UFF

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa da Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ, Brasil.

Audrey Vidal Pereira, UFF

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa da Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ, Brasil.

Vivian Linhares Maciel Almeida, UFF

Professora do Centro Universitário Anhanguera de Niterói. Niterói, Rio de Janeiro, Brasil.

Plum Analytics

Referências

Marski BSL, Custodio N, Abreu FCP, Melo DF, Wernet M. Alta hospitalar do recém-nascido prematuro: experiência do pai. Rev Bras Enferm [Internet]. 2016 [acesso em 11 jun 2019]; 69(2): 221-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2016690203i

Soares RLSF, Christoffel MM, Rodrigues EC, Machado MED, Cunha AL. Ser pai de recém-nascido prematuro na unidade de terapia intensiva neonatal: da parentalidade a paternidade. Esc Anna Nery [Internet] 2015 [acesso em 11 jun 2019]; 19(3): 409-16. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20150054

Naidon AM, Neves ET, Silveira A, Ribeiro CF. Gestação, parto, nascimento e internação de recém-nascidos em terapia intensiva neonatal: relato de mães. Texto Contexto Enferm [Internet] 2018 [acesso em 11 jun 2019]; 21: e5750016 Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0104-070720180005750016

Brasil. Ministério da Saúde. Atenção à saúde ao recém nascido - guia de profissionais de saúde - cuidado do recém nascido pré-termo. Brasília: Ministério da Saúde; 2011. [acesso em 27 set 2019]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_saude_recem_nascido_v1.pdf

Formiga CKMR, Vieira MEB, Fagundes RR, Linhares MBM. Modelos preditivos para o desenvolvimento motor precoce dos bebês prematuros: um estudo longitudinal prospectivo. J Hum Growth Dev [Internet]. 2017 [acesso em 11 jun 2019]; 27(2): 189-97. Disponível em: http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.111288

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70 LDA; 2011.

Alves JS; Oliveira MIC; Rito RVVF. Orientações sobre amamentação na atenção básica de saúde e associação com o aleitamento materno exclusivo. Ciência & Saúde Coletiva [Internet]. 2018 [acesso em 15 mai 2019]; 23(4): 1077-88. Disponível em:http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018234.10752016

Pereira RM; Alves VH; Rodrigues DP; Branco MBLR; Lopes FO; Vieira MV. O conhecimento do enfermeiro acerca do manejo clínico da amamentação: saberes e práticas. J res fundam care online [Internet]. 2019 [acesso em 15 mai 2019]; 11(1): 80-7. Disponível em: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i1.80-87

Walty CMRF; Duarte ED. O aleitamento materno de recém-nascidos prematuros após a alta hospitalar. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro [Internet]. 2017 [acesso em 15 mai 2019]; 7: e1689. Disponível em:10.19175/recom.v7i0.1689

Correia TIG; Pereira MLL. Os cuidados de enfermagem e a satisfação dos consumidores no puerpério. Revista Eletr de Enferm [Internet]. 2015 [acesso em 15 mai 2019]; 17(1): 21-9. Disponível em: https://www.fen.ufg.br/revista/v17/n1/pdf/v17n1a02.pdf

Alcântara KL; Brito LLMS; Costa DVS; Façanha APM; Ximenes LB; Dodt RCM. Orientações familiares necessárias para uma alta hospitalar segura do recém-nascido prematuro: revisão integrativa. Rev enferm UFPE online [Internet]. 2017 [acesso em 15 mai 2019]; 11(2): 645-55. Disponível em: 10.5205/1981-8963-v11i2a11984p645-655-2017

Veronez M; Higarashi IH. Protocolo para a alta de bebê pré-termo: subsídios para a construção de uma proposta. Rev enferm UERJ [Internet]. 2016 [acesso em 15 mai 2019]; 24(3): e7505. Disponível em:https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/7505/19392

Miranda JOF; Santos DV; Camargo CL; Rosa DOS; Sorinho CLN; Mussi FC. Evidências para as práticas de cuidado do coto umbilical: revisão integrativa. Rev enferm UFPE on line [Internet]. 2016 [acesso em 15 mai 2019]; 10(supl. 2): 821-9. Disponível em: 10.5205/1981-8963-v10i2a11025p821-829-2016

Lucena DBA; Guedes ATA; Cruz TMAV; Santos NCCB. Reichert APS. Primeira semana saúde integral do recém-nascido: ações de enfermeiros da Estratégia Saúde da Família. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2016 [acesso em 15 mai 2019]; 39: e2017-0068. Disponível em:http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2018.2017-0068

Nietsche EA; Nora AD; Lima MGR; Bottega JC; Neves ET; Sosmayer VL. Educação em saúde: planejamento e execução da alta em uma Unidade de Terapia Intensiva neonatal. Esc Anna Nery [Internet]. 2012 [acesso em 15 mai 2019]; 16(4): 809-16. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452012000400024

Castro EAB; Leone DRR; Santos CM; Neta FCCG; Gonçalves JRL; Contim D; Silva KL. Organização da atenção domiciliar com o Programa Melhor em Casa. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2018 [acesso em 15 mai 2019]; 38: e2016-0002. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2018.2016-0002

Andrade MM; Silva KL; Seixas CT; Braga PP. Atuação do enfermeiro na atenção domiciliar: uma revisão integrativa da literatura. Rev Bras Enferm [Internet]. 2017 [acesso em 15 mai 2019]; 70(1): 210-19. Disponível em:http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0214

Brasil. Ministério da Saúde. Triagem neonatal biológica - Manual Técnico. Brasília: Ministério da Saúde, 2016. [acesso em 27 set 2019]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/triagem_neonatal_biologica_manual_tecnico.pdf

Mizuta AH; Succi GM; Montalli VAM; Succi RCM. Percepções acerca da importância das vacinas e da recusa vacinal numa escola de medicina. Rev Paul Ped [Internet]. 2019 [acesso em 15 mai 2019]; 37(1): 34-40. Disponível em:http://dx.doi.org/10.1590/1984-0462/;2019;37;1;00008

Costa LM; Souza DSB. A compreensão da equipe de enfermagem quanto à importância do vínculo afetivo entre mãe e recém-nascido hospitalizado na UTI neonatal [Internet]. Arq Ciênc Saúde [Internet]. 2011 [acesso em 15 mai 2019]; 18(3): 101-8. Disponível em: http://repositorio-racs.famerp.br/racs_ol/vol-18-3/IDU%201%20-%20jul-set%202011.pdf

Cavalcante MCV; Filho FL; França AKTC; Lamy ZC. Relação mãe-filho e fatores associados: análise hierarquizada de base populacional em uma capital do Brasil-Estudo BRISA. Ciênc Saúde Coletiva [Internet]. 2017 [acesso em 15 mai 2019]; 22(5): 1683-93. Disponível em:http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017225.21722015.

Azevedo AVS; Junior ACL; Crepaldi MA. Interação equipe de enfermagem, família, e criança hospitalizada: revisão integrativa. Ciênc Saúde Coletiva [Internet]. 2017 [acesso em 15 mai 2019]; 22(11): 3653-66. Disponível em: ttp://dx.doi.org/10.1590/1413-812320172211.26362015.

Delatorre PG;Sá SPC; Valente GSC; Silvino ZR. Planejamento para a alta hospitalar como estratégia de cuidado de enfermagem: revisão integrativa. Rev enferm UFPE online [Internet]. 2013 [acesso em 15 mai 2019]; 7(esp.): 7151-7. Disponível em:https://doi.org/10.5205/1981-8963-v7i12a12387p7151-7159-2013

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>