Hospitalizations for malignant breast neoplasia in brazilian regions from 2014 to 2018 / Internações por neoplasia maligna da mama nas regiões brasileiras no período de 2014 a 2018

Main Article Content

Yasmim Anayr Costa Ferrari
http://orcid.org/0000-0003-1766-341X
Paula Juliana de Oliveira Fontes
http://orcid.org/0000-0002-7949-1687
Thandara Rejane Santos Ferreira Andrade
http://orcid.org/0000-0002-3385-7727
Ianka Heloisa Alencar Santos
http://orcid.org/0000-0002-2057-0727
Anderson Batista Cavalcante
http://orcid.org/0000-0002-4168-4379

Resumo

Objetivo: analisar os casos de internação por neoplasia maligna da mama nas regiões brasileiras de 2014 a 2018. Método:  estudo descritivo e quantitativo, realizado através dos dados referentes aos internamentos por neoplasia maligna da mama nas cinco regiões brasileiras disponíveis no Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde entre os anos de 2014 a 2018. Resultados: foram notificados 305.086 internamentos por câncer de mama no período de 2014 a 2018. Em 2017 ocorreram o maior número de internações com 65.029 (21,3%) casos, a região Sudeste ocupou o primeiro lugar com 51,1% dos internamentos, houve predominância do sexo feminino (98,9%), cor branca (45,8%) e na faixa etária de 40 a 59 anos (51,3%). Conclusão: os dados encontrados mostram que a conscientização dos profissionais e da população sobre a importância da prevenção e detecção precoce do câncer de mama é um fator essencial para a mudança do panorama no país.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Costa Ferrari YA, de Oliveira Fontes PJ, Santos Ferreira Andrade TR, Alencar Santos IH, Cavalcante AB. Hospitalizations for malignant breast neoplasia in brazilian regions from 2014 to 2018 / Internações por neoplasia maligna da mama nas regiões brasileiras no período de 2014 a 2018. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de junho de 2021 [citado 29º de novembro de 2021];13:711-6. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9503
Seção
Research
Biografia do Autor

Yasmim Anayr Costa Ferrari, Universidade Tiradentes, UNIT.

Enfermeira, Universidade Tiradentes, UNIT. 

Mestre em Saúde e Ambiente pela Universidade Tiradentes, UNIT.

Pós-graduação em Oncologia pela Faculdade de Tecnologia de Curitiba, FATEC.

Paula Juliana de Oliveira Fontes, Universidade Tiradentes, UNIT.

Enfermeira, Universidade Tiradentes, UNIT. 

 

Thandara Rejane Santos Ferreira Andrade, Universidade Tiradentes,UNIT.

Graduanda em Enfermagem, Universidade Tiradentes, UNIT.

Ianka Heloisa Alencar Santos, Universidade Tiradentes, UNIT

Graduanda em Enfermagem, Universidade Tiradentes, UNIT.

Anderson Batista Cavalcante, Centro Universitário Estácio de Sergipe.

Enfermeiro, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUC-Campinas. 

Mestre em Saúde e Ambiente pela Universidade Tiradentes, UNIT. 

Plum Analytics

Referências

Malta D, Silva M. As doenças e agravos não transmissíveis, o desafio contemporâneo na Saúde Pública. Ciênc Saúde Colet (Online).2018; [Acesso em 25 Jan 2019] 23(5):1350-1350. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2018.v23n5/1350-1350/ DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018235.31552017

Brasil Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama – 2. ed. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2013. [Acesso em 25 Jan 2019] Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/controle_canceres_colo_utero_2013.pdf

Brasil. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Estimativa 2018: incidência de câncer no Brasil – Rio de Janeiro: INCA, 2017. [Acesso em 23 Jan 2019] Disponível em: http://www1.inca.gov.br/estimativa/2018/

Bezerra H, Melo T, Barbosa J, Feitosa EELC, Sousa LCM. Avaliação do acesso em mamografias no Brasil e indicadores socioeconômicos: um estudo espacial. Rev gaúcha enferm (Online). 2018; [Acesso em 27 Jan 2019] 39(0). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472018000100457&lng=en. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2018.20180014.

Lopes J, Bergerot C, Barbosa L, Calux NMCT, Elias S, Ashing KT,et al. Impact of breast cancer and quality of life of women survivors. Rev Bras Enferm (Online).2018; [Acesso em 23 Jan 2019]71(6), 2916-2921.Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672018000602916&lng=en. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0081.

Silva L, Moreira M. Grau de complexidade dos cuidados de enfermagem: readmissões hospitalares de pessoas com câncer de mama. Rev gaúcha enferm (Online). 2018; [Acesso em 25 Jan 2019]39(0). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472018000100458&lng=en. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2018.20180015.

Migowski A, Dias M, Nadanovsky P, Silva GA, Sant’Ana DR, Stein AT. Diretrizes para detecção precoce do câncer de mama no Brasil. III - Desafios à implementação. Cad saúde pública (Online).2018; [Acesso em 23 Jan 2019]34(6). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2018000600503&lng=pt. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00046317.

Brasil. Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde- DATASUS, Informações de Saúde, Epidemiológicas e Morbidade: banco de dados, 2014-2018. [Acesso em 23 Jan 2019] Disponível em: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0203

Ceolin R, Nasi C, Paz AA, Linch GFC. Perfil de Mortalidade por Câncer de Colo do Útero no período de 2005-2014.Rev Enferm Cent-Oeste Min.2018;[Acesso em 20 Jan 2019] 8:e1806. Disponível em: http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1806 DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v7i0.1806

Brasil. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Estimativa 2016: incidência de câncer no Brasil – Rio de Janeiro: INCA, 2015. [Acesso em 25 Jan 2019] Disponível em: http://santacasadermatoazulay.com.br/wp-content/uploads/2017/06/estimativa-2016-v11.pdf

Santos-Silva I. Políticas de controle do câncer de mama no Brasil: quais são os próximos passos?. Cad saúde pública (Online).2018; [Acesso em 25 Jan 2019] 34(6). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2018000600201&lng=en DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00097018.

López A. Análise de intervenção de uma ação do programa de rastreamento do câncer de mama nas séries de mortalidade no Brasil e Regiões. Universidade Federal do Rio de Janeiro; 2018. [Acesso em 25 Jan 2019] Disponível em: http://www.peb.ufrj.br/teses/Tese0292_2018_03_01.pdf

Tavares TRP, Andrade FB, Dantas DKF, Ludovico MRL, Araújo DV. Avaliação de indicadores para câncer de mama no período de 2009 a 2013.Rev Ciênc Plur.2016; [Acesso em 26 Jan 2019] 2(1):30-41. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/8865/7116 DOI: https://doi.org/10.21680/2446-7286.2020v6n

Carvalho JB, Paes NA. Desigualdades socioeconômicas na mortalidade por câncer de mama em microrregiões do Nordeste brasileiro. Rev Bras Saude Mater Infant.2019; [Acesso em 22 Jul 2019] 19(2):401-410. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbsmi/v19n2/pt_1519-3829-rbsmi-19-02-0391.pdf DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1806-93042019000200008

Migowski A, Silva GA, Dias MBK, Diz MDPE, Sant’Ana DR, Nadanovsky P. Diretrizes para detecção precoce do câncer de mama no Brasil. II – Novas recomendações nacionais, principais evidências e controvérsias. Cad saúde pública (Online).2018; [Acesso em 03 jul 2019] 34(6): e00074817 Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csp/v34n6/1678-4464-csp-34-06-e00074817.pdf DOI: 10.1590/0102-311X00074817

Donato A, Vizzotto B, Braz M. Apoio Social a mulheres com câncer de mama. Rev Saúde (St. Maria).2018;[Acesso em 3 Feb 2019]44(2). Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/revistasaude/article/view/33797/pdf DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236583433797

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. 2016 [Acesso em: 3 Feb 2019]. Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/pesquisas/pesquisa_resultados.php?id_pesquisa=40

Couto MSA, Guerra MR, Firme VAC, Bustamante-Teixeira MT. Comportamento da mortalidade por câncer de mama nos municípios brasileiros e fatores associados. Rev Panam Salud Públ. 2017 [Acesso em 3 Fev 2019]:1-10. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/rpsp/2017.v41/e168/pt DOI:10.26633/RPSP.2017.168

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)