Physiological evaluation of premature neonates submitted to bath and humanized bath / Avaliação fisiológica de neonatos prematuros submetidos ao banho de imersão em banheira e banho humanizado

Main Article Content

Bárbara Bertolossi Marta de Araújo
Thamires Aparecida de Souza Martins
Ana Flávia Rêgo de Miranda
Angela Sousa de Morais
Bárbara de Castro Mesquita
Vitorine Andrade Gonçalves de Souza

Resumo

Objetivos: descrever e comparar os sinais fisiológicos apresentados pelos bebês prematuros durante o banho de imersão em banheira e banho humanizado.  Método: estudo quantitativo, transversal e observacional, realizado através da filmagem e análise dos banhos. Participaram do estudo todos os prematuros hemodinamicamente estáveis. A coleta de dados ocorreu de junho de 2018 até junho de 2019.  A análise de dados ocorreu por estatística descritiva. Resultados: o banho de imersão em banheira apresentou uma grande perda na temperatura corporal de 50% (15) dos prematuros. O banho humanizado não apresentou perda de significativa de temperatura em nenhum neonato. Conclusão: a técnica humanizada promove uma melhor assistência ao recém-nascido prematuro, gerando menos alterações fisiológicas.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Araújo BBM de, Martins TA de S, Miranda AFR de, Morais AS de, Mesquita B de C, Souza VAG de. Physiological evaluation of premature neonates submitted to bath and humanized bath / Avaliação fisiológica de neonatos prematuros submetidos ao banho de imersão em banheira e banho humanizado. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 2º de junho de 2021 [citado 19º de maio de 2022];13:925-9. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9643
Seção
Research
Biografia do Autor

Bárbara Bertolossi Marta de Araújo, Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem Materno Infantil da Faculdade de Enfermagem da UERJ, tutora nacional do método canguru MS.

Coordenadora do projeto de pesquisa "Tecnologias de cuidado ao recém-nascido prematuro no contexto da unidade neonatal: banho de imersão em banheira, banho humanizado e banho de ofurô."

 

 

 

 

 

Thamires Aparecida de Souza Martins, Universidade Estadual do Rio de Janeiro / Grupo NotreDame Intermédica / Hospital Maternidade Maria Améilia Buarque de Hollanda

Enfermeira graduada pela EEAN/UFRJ (2017), Especialista em Neonatologia pela UERJ (2020), Rio de Janeiro-RJ-Brasil

Ana Flávia Rêgo de Miranda, Instituto Materno Infantil de Minas Gerais

Enfermeira, pós graduada em Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica, supervisora de enfermagem em UTI neonatal do Instituto Infantil
de Minas Gerais, Belo Horizonte - MG – Brasil

Angela Sousa de Morais, Universitätsklinikum Schleswig-Hostein

Enfermeira, graduada pela UERJ (2018), atuante na Unidade de Terapia Intensiva do Universitätsklinikum Schleswig-Holstein, Kiel-
SH- Alemanha

Bárbara de Castro Mesquita, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Enfermeira graduada pela UERJ (2019), Especialização na modalidade Residência em Clínica Médica e Cirúrgica Ortopédica pela UNIRIO
(2019-2021), Rio de Janeiro-RJ-Brasil

Vitorine Andrade Gonçalves de Souza, Universidade do Estado do Rio de Janeiro / Prefeitura do Rio de Janeiro (SMS-RJ)

Enfermeira graduada pela UERJ (2019), Especialização na modalidade Residência em Enfermagem Obstétrica pela Prefeitura-SMS/UERJ
(2019-2021), Rio de Janeiro-RJ-Brasil

Plum Analytics

Referências

Datasus. [homepage na internet]. Sistema de Informação de Nascidos Vivos, SINASC [acesso em 18 jun 2018]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?sinasc/cnv/nvrj.def.

Sleutjes FCM, Parada CMGL, Carvalhaes MABL, Temer MJ. Fatores de risco de óbito neonatal em região do interior paulista, Brasil. Ciênc. Saúde Colet. [Internet]. 2018 [acesso em 08 de outubro 2018]; 23(8). Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018238.15142016.

Freitas P, Munhoz MMB, Costa P, Kimura AF. Efeito de duas técnicas de banho de imersão na temperatura axilar de recém-nascidos pré-termos: estudo piloto. Texto & contexto enferm. [Internet]. 2018 [acesso em 24 de junho 2018]; 27(1): e0580016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0104-070720180000580016.

Lockridge T. Neonatal Neuroprotection Bringing Best Practice to the Bedside in the NICU. MCN The American Journal of Maternal/Child Nursing. [Internet]. 2018 [cited 2018 dec 09]; 43 (2). Available from: https://doi.org/10.1097/nmc.0000000000000411.

Otoni A, Grave M. Avaliação dos sinais neurocomportamentais de bebês pré-termo internados em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Rev. ter. ocup. [Internet]. 2014 [acesso em 24 de junho 2018]; 25 (2). disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v25i2p151-158.

Costa AQ, Reis CSC, Alves AMA, Sá Neto JAD. Efeitos do banho de imersão para a termorregulação do recém-nascido prematuro. Enfermagem Obstétrica. [Internet]. 2017 [acesso em 24 de junho 2018]; 4. Disponível em: http://www.enfo.com.br/ojs/index.php/EnfObst/article/view/64.

Edraki M, Paran M, Montaseri S, Razavi NM, Montaseri Z. Comparing the Effects of Swaddled and Conventional Bathing Methods on Body Temperature and Crying Duration in Premature Infants: A Randomized Clinical Trial. Scand. j. caring sci. [Internet]. 2014 [cited 2018 dec 09]. Available from: https://doi.org/10.5681/jcs.2014.009.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)