Strategies and actions used by nurses against chronic renal patient sexuality: integrative review / Estratégias e ações utilizadas pelo enfermeiro frente à sexualidade do paciente renal crônico: revisão integrativa

Main Article Content

Tais Bonotto da Costa
http://orcid.org/0000-0001-6113-7674
Daiany Saldanha da Silveira Donaduzzi
http://orcid.org/0000-0003-1233-8968
Cleci Lourdes Schmidt Piovesan Rosanelli
http://orcid.org/0000-0001-8080-6300
Carine Pereira Fossá
http://orcid.org/0000-0002-0510-8905
Thais Costa Schutz
http://orcid.org/0000-0003-4341-0395
Fernanda Almeida Fettermann
http://orcid.org/0000-0002-8234-2447

Resumo

Objetivo: identificar na literatura as estratégias e ações utilizadas pelo enfermeiro na promoção da sexualidade de pacientes com Doença Renal Crônica. Método: Revisão integrativa, com abordagem qualitativa e coleta de dados nas bases Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, no Banco de Dados em Enfermagem e no Medical Literature Analysis and Retrieval System Online, utilizando os seguintes descritores: “Sexualidade” and “Doença Renal Crônica” and Enfermagem or Enfermeiro”. A busca resultou em 232 produções, sendo 12 selecionadas para análise. Resultados: As estratégias e ações utilizadas pelo enfermeiro estão relacionadas ao cuidado e à utilização do processo de enfermagem. Conclusão: A atuação do enfermeiro contribui para a promoção da assistência integral ao paciente renal crônico, em todas as dimensões do cuidado, abrangendo a sexualidade. Ao aplicar o processo de enfermagem é possível traçar um plano de cuidado conforme sua realidade e auxiliar para uma melhor qualidade de vida.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Costa TB da, Donaduzzi DS da S, Rosanelli CLSP, Fossá CP, Schutz TC, Fettermann FA. Strategies and actions used by nurses against chronic renal patient sexuality: integrative review / Estratégias e ações utilizadas pelo enfermeiro frente à sexualidade do paciente renal crônico: revisão integrativa. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de junho de 2021 [citado 24º de janeiro de 2022];13:944-51. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9686
Seção
Integrative Review of the Literature
Biografia do Autor

Tais Bonotto da Costa, Enfermeira. Faculdade Integrada de Santa Maria, Santa Maria/RS, Brasil.

Enfermeira. Faculdade Integrada de Santa Maria, Santa Maria/RS, Brasil.

 

Daiany Saldanha da Silveira Donaduzzi, Faculdade Integrada de Santa Maria (FISMA), Santa Maria/RS, Brasil.

Enfermeira, Doutoranda em enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria. Professora do Curso de Enfermagem da Faculdade Integrada de Santa Maria (FISMA), Santa Maria/RS, Brasil.

Cleci Lourdes Schmidt Piovesan Rosanelli, Doutora em enfermagem. Professora do Curso de Enfermagem da Faculdade Integrada de Santa Maria (FISMA), Santa Maria/RS, Brasil.

Doutora em enfermagem. Professora do Curso de Enfermagem da Faculdade Integrada de Santa Maria (FISMA), Santa Maria/RS, Brasil.

Carine Pereira Fossá, Enfermeira. Especialista em Nefrologia. Santa Maria/RS, Brasil.

Enfermeira. Especialista em Nefrologia. Santa Maria/RS, Brasil.

Thais Costa Schutz, Mestranda em enfermagem. Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Santa Maria/RS, Brasil.

Mestre em enfermagem. Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Santa Maria/RS, Brasil. 

Fernanda Almeida Fettermann, Enfermeira na Prefeitura Municipal de Barra do Quaraí

Enfermeira, Doutora em em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Plum Analytics

Referências

Pereira, ERS et al. Prevalência de doença renal crônica em adultos atendidos na Estratégia de Saúde da Família. J Bras Nefrol; 38(1):22-30, 2016.

Macedo, LOS.; Teixeira, MGFD. Alterações vivenciadas na doença renal crônica: impacto na percepção da autoimagem e sexualidade. Revista Saúde e Desenvolvimento, 9(5):165-177, 2016.

Carrapato, P.; Correia, P.; Garcia, B. Determinante da saúde no Brasil: a procura da equidade na saúde. Saúde Soc., São Paulo, 26(3):676-689, 2017.

Marinho, CLA. et al. Qualidade de vida de pessoas com doença renal crônica em hemodiálise. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, 18(3):396-403, 2017.

Alves, LO. et al. As ações do enfermeiro ao paciente renal crônico: reflexão da assistência no foco da integralidade. J. res.: fundam. care. Online, 8(1):3907-3921, 2016.

Dias, AK.; Pereira, RA. O enfermeiro frente ao paciente portador de insuficiência renal Crônica. Scire Salutis, 8(1):25-36, 2018.

Lacerda, MR. Maus tratos institucionais no ambiente de trabalho em saúde: propostas que podem modificar esta realidade. Revista Gaúcha de Enfermagem, v.29, n.3, p.481, 2017.

Santos, CMC et al. A estratégia pico para a construção da pergunta de pesquisa e busca de evidências. Rev Latino-am Enfermagem, 2007.

Almutary, H.; Douglas, C.; Bonner, A. Towards a Symptom Cluster Model in Chronic Kidney Disease: A Structural Equation. J Adv Nurs, 73(10):2450-2461, 2017.

Collier, F. Maladie chronique et sexualité, un tabou pour les soignants. / [Chronic disease and sexuality, a taboo for caregivers. Rev Infirm, 222:14-16, 2016.

Mukadder, MG.; Tuncay, O., Fertelli, TK. Investigating the sexual function and its associated factors in women with chronic illnesses. J Clin Nurs, 22 (23-24): 3484-91, 2013.

Leite, EML. et al. Perceptions of patients submitted to substitute dialitical treatment on sexuality. Rev. enferm. UFPE on line, 12(10):2610-2620, 2018.

Pereira, MR. et al. Explorando la sexualidad en mujeres en diálisis: una aproximación cualitativa. Rev Nefrol Dial Traspl, 38(1):35-42, 2018.

STEINKE, E. E. et al. Chronic disease and sexuality. Investir. educ. enferm vol.31 no.2 Medellín mai / ago. 2013

Pieters, R.; Kedde, H.; Bender, J. Training rehabilitation teams in sexual health care: A description and evaluation of a multidisciplinary intervention. Disability and Rehabilitation, 40(6):732-739, 2018.

Lira, ALBC.; Lopes, MVO. Pacientes transplantados renais: análise de associação dos diagnósticos de enfermagem. Rev Gaúcha Enferm, Porto Alegre, 31(1):108-114, 2010.

Bereta, R. et al. Aspectos psicossocial e sexuais no paciente renal em tratamento hemodialitico. CuidArte, Enferm, 3(1):34-40, 2009.

Lotte, P et al. Sexual dysfunction is more than twice as frequent in Danish female predialysis patients compared to age- and gender-matched healthy controls. Int Urol Nephrol, 46: 979–984, 2014.

Queiroz, MVO. et al. Tecnologia do cuidado ao paciente renal crônico: enfoque educativo-terapêutico a partir das necessidades dos sujeitos. Texto & contexto enferm, 17(1):55-63, 2008.

Hegarty, PK.; Olsburgh, J. Renal replacement and male sexuality. Transplant Proc, 44(6):1804-1805, 2012.

Silva, GD. et al. Qualidade de vida de pacientes com insuficiência renal crônica em tratamento hemodialítico: análise de fatores associados. R. bras. Qual. Vida, Ponta Grossa, 8(3):229-245, 2016.

Cabral, JC.; Paiva, SSC.; Almeida, RJ. Hemodiálise e Seus Impactos Psicossociais em mulheres em idade fértil. Rev Saúde, Santa Maria, 43(1):189-198, 2017.

Rodrigues, DF. et al. Vivências dos homens submetidos à hemodiálise acerca de sua sexualidade. Av. enferm., 29(2), 2011.

Moreira, AGM. Os sentidos do espaço e dos corpos na hemodiálise: a comunicação proxêmica da enfermagem com o paciente renal. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

Sousa, RCB. Diagnósticos e intervenções de enfermagem em pacientes renais crônicos sob tratamento de diálise. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) – Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2017.

Castro, JM. et al. Intervenções de enfermagem em pacientes com insuficiência renal crônica em tratamentos hemodialítico. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research – BJSCR, 19(3):65-67, 2017.

Muniz, GC. et al. Diagnósticos de Enfermagem em Pacientes com Insuficiência Renal Crônica em Tratamento Hemodialítico. Rev Pesq Saúde, 16(1):34-40, 2015.

Carvalho, AR.; Barbosa, MR. A depressão nos doentes hemodialisados: o papel da satisfação corporal e da sexualidade. Rev Port Saúde Pública, 34(2):144-153, 2016.