Panorama of health conditions in a female prison of northeast brazil / Panorama das condições de saúde de um presídio feminino do nordeste brasileiro

Main Article Content

Marianny Moraes de Medeiros
http://orcid.org/0000-0001-8208-4268
Amuzza Aylla Pereira dos Santos
http://orcid.org/0000-0001-6299-7190
Karlayne Reynaux Vieira de Oliveira
http://orcid.org/0000-0002-8920-5154
Jéssica Kelly Alves Machado da Silva
http://orcid.org/0000-0002-7576-8714
Nathalya Anastácio dos Santos Silva
http://orcid.org/0000-0002-5719-6433
Bárbara Maria Gomes da Anunciação
http://orcid.org/0000-0002-9676-6806

Resumo

Objetivo: avaliar as condições de saúde de um presídio do nordeste. Métodos: trata-se de um estudo descritivo, exploratório com delineamento de análise quantitativa, realizado no  Estabelecimento Prisional Feminino Santa Luzia, em Alagoas, com 151 mulheres em situação prisional. Para a coleta de dados foi utilizado como instrumento um formulário estruturado. Utilizou a análise do tipo descritiva para a distribuição das variáveis. Resultados: mulheres com idade média de 31 anos, baixa escolaridade e solteiras. Verifica-se uso abusivo de tabaco, elevada prevalência de Infecções Sexualmente Transmissíveis e hipertensão arterial. Evidenciou-se uma baixa cobertura das ações de saúde. Conclusão: desta forma, as condições de saúde reveladas são importantes indicadores para implantação de ações mais eficazes para a mulher em situação prisional. Nesta perspectiva, evidencia-se a necessidade da criação, implementação e fiscalização de políticas públicas de saúde e sociais direcionada às particularidades femininas.




 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Medeiros MM de, Santos AAP dos, Oliveira KRV de, Silva JKAM da, Silva NA dos S, Anunciação BMG da. Panorama of health conditions in a female prison of northeast brazil / Panorama das condições de saúde de um presídio feminino do nordeste brasileiro. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 2º de junho de 2021 [citado 29º de novembro de 2021];13:1060-7. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9962
Seção
Research
Biografia do Autor

Marianny Moraes de Medeiros, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas – EEN/UFAL

Amuzza Aylla Pereira dos Santos, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira. Doutora em Ciências da Saúde. Docente da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas

Karlayne Reynaux Vieira de Oliveira, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira, mestra, Programa de Mestrado em Enfermagem, Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas EEN/UFAL.

Jéssica Kelly Alves Machado da Silva, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas – EEN/UFAL

Nathalya Anastácio dos Santos Silva, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas – EEN/UFAL.

Bárbara Maria Gomes da Anunciação, Centro Universitário de Maceió.

Enfermeira pelo Centro Universitário de Maceió. Enfermeira do Sistema Prisional Feminino Santa Luzia. 

Plum Analytics

Referências

Macena RH, Borges KMO, Vasconcelos TB, Arruda GMMS. Ética, violência e a garantia do direito à saúde. Editora FAMPER, 2018.

Valim EMA, Daibem AML, Hossne WS. Atenção à saúde de pessoas privadas de liberdade. Revista bioética (Online). [Internet]. 2018 [acesso em 8 de abril 2020]; 26(2). Disponível: https://doi.org/10.1590/1983-80422018262249.

Ministério da Justiça (BR). Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias, atualização junho de 2017 [Internet]. Ed. Brasília: Ministério da Justiça; 2019 [acesso em 15 de novembro 2020]. Disponível em: http://depen.gov.br/DEPEN/depen/sisdepen/infopen/relatorios-sinteticos/infopen-jun-2017-rev-12072019-0721.pdf.

BRASIL. Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984. Dispõe

s sobre o objeto e da aplicação da Lei de Execução Penal. Câmara dos Deputados. 2008. [acesso em 26 de junho 2020]. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1980-1987/lei-7210-11-julho-1984-356938-veto-30543-pl.html.

Mota A, Marinho MGSM, Schraiber LB. Educação, medicina e saúde: tendências historiográficas e dimensões interdisciplinares. Santo André, SP: UFABC; 2018.

Wacquant L. A raça como crime cívico. Sociologia: Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. [internet]. 2017 [acesso em 26 de junho 2020]; 15. Disponível em: https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/2380.

Bezerra RCC, Fernandes RAQ. Social and health profile of female inmates in São Paulo city prison. Perspect. medicas. [Internet]. 2015 [cited 2019 nov 15]; 26(2). Available from: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=243242711004.

Alves ESRC, Davim RMB, Monteiro e Oliveira LF, Rodriguez SRC, Nóbrega MF, Torquato JA. Living and health conditions of women on a female prison unit. Rev. enferm. UFPE on line. [Internet]. 2016 [cited 2019 nov 15]; 10(3). Available from: https://periodicos.ufpe .br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile /11046/12452.

Santos HPS, Gazineu RC, Bispo TCF. Women in prision situation experience for assistance received in cycle gravid puerperal. Rev. enferm. Contemp. [internet]. 2017 [cited 2019 nov 15]; 6(2). Available from: http:// dx.doi.org/10.17267/2317-3378rec.v6i2.1291.

Oliveira KRVD, Santos AAPD, Silva JMDO, Sanches METDL, Albuquerque JDM, Moraes MM. Comportamentos de saúde nas experiências sexuais de mulheres em situação de cárcere. Rev. Bras. de enferm. [internet]. 2019 [acesso em 08 de abril 2020]; 72. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0092.

Ministério da Saúde (BR). Relatório da oficina de atenção Integral à Saúde de mulheres lésbicas e bissexuais: relatório da oficina [Internet]. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2014 [acesso em 15 de novembro 2019]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/mulheres_lesbicas_bisexuais_direitos_saude.pdf.

Ministério da Saúde (BR). Plano Nacional de Saúde do Sistema Penitenciário [Internet]. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2005 [acesso em 15 de novembro 2019]. Disponível em: http://bvsms .saude.gov.br/bvs/publicacoes/cartilha_pnssp.pdf.

Mignon S. Health issues of incarcerated women in the United States. Cienc. saúde colet. [internet]. 2016 [cited 2020 apr 08]; 21(7). Available from: https://www.scielo.br/pdf/csc/v21n7/1413-8123-csc-21-07-2051.pdf.

James D, Glaze L. Mental health problems of prison and jail inmates. Office of Justice Programs. [internet]. 2016 [cited 2020 nov 15]. Available from: https://www.bjs.gov/content/pub/pdf/mhppji.pdf.

Santos MV, Alves VH, Pereira AV, Rodrigues DP, Marchiori GRS, Guerra JVV. Saúde mental de mulheres encarceradas em um presídio do estado do Rio de Janeiro. Texto & contexto enferm. [Internet]. 2017 [acesso em 8 de abril 2010]; 26(2). Disponível em: https://doi.org/10.1590/0104-07072017005980015.

Couto C, Sardinha LS, Lemos VA. Relações entre sono e aprendizagem em adolescentes. Diálogos Interdisciplinares. [internet]. 2018 [acesso em 08 de abril 2020]; 7(4). Disponível em: https://revistas.brazcubas.br/index.php/dialogos/article/view/584.

BRASIL. Portaria 487/2017-SERIS. Regulamenta a execução da política estadual de atenção às mulheres em situação de privação de liberdade e egressas do sistema prisional. Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social: Boletim interno. 2017. Disponível em: http://www.seris.al.gov.br/area-do-visitante/portarias.

Ministério da Saúde (BR). Portaria Interministerial nº 210, de 16 de janeiro de 2014 [Internet]. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2014 [acesso em 15 de novembro 2020]. Disponível em: https://www.s aude.gov.br/acoes-e-programas/pnaisp/legislacao.

Barbosa ML, Medeiros SGD, Chiavone FBT, Atanásio LLDM, Costa GMC, Santos VEP. Acciones de enfermería para las personas privadas de libertad: una scoping review. Esc. Anna Nery Rev. Enferm. 2019 [accesso en 8 abril 2020]; 23(3). Disponible en: http://dx.doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2019-0098.

Soares Filho MM, Bueno PMMG. Demografia, vulnerabilidades e direito à saúde da população prisional brasileira. Ciênc. Saúde Colet. [internet]. 2016 [acesso em 8 de abril 2020]; 21. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015217.24102015.

Padilha WS, Barsaglini RA. Saúde como direito: aparatos legais e estrutura da atenção no sistema prisional de mato grosso. Rev. Direitos Trabalho e Política Social. [Internet].; 2018 [acesso em 15 de novembro 2019]; 4(7). Disponível em: http://www.revista91.hospedagemdesites.ws/index.php/rdtps/article/view/136/91.

- Graça BC, Mariano MM, Gusmão MAJ, Cabral JF, Nascimento VF, Gleriano JS, et al. Difficulties of women deprived of liberty in accessing health services. Rev. bras. promoç. saúde. [Internet]. 2018 [cited 2019 nov 15]; 31(2). Available from: https://pdfs.sema nticscholar.org/002a/6f755e03a8acdcbad1c45340d25063cac8e0.pdf

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)