v. 10, n. 17 (2017)

A cultura e a memória do efêmero I

A memória, socialmente, tem essa face aparente de atenção ao que permanece, sob o signo do que retorna: comemorações, efemérides. Mas a etimologia, que é memória de estórias impregnadas nas palavras, nos ensina que efêmero é o que dura e se esvai, na superfície de um dia – epi hémera. O efêmero, como o dia, só retorna como passagem, só permanece como aura e rastro: se dá em relances de horizontes, revoluções do firmamento.

A Revista Morpheus abre chamada para submissão de contribuições originais que irão compor o volume 10, números 17 e 18, de 2017. A cultura e a memória do efêmero é o tema do dossiê que reunirá e divulgará artigos, ensaios e resenhas sobre a construção contemporânea da memória.
Dos monumentos da impermanência à intemporalidade dos instantâneos, entre documentar o provisório e dispersar inscrições, há muitos modos de compor figuras da relação efêmero-memorial.

Por um lado, tradição cultural e inovação tecnológica traçam veredas complexas no entrecruzar da informação fluida de performances em movimento e os códigos e listas estáveis patrimonializados em arquivos e bancos de dados. Poderiam as redes sociais exercer um papel protagonista de salvaguarda das narrativas orais e das coleções de objetos memoriais de comunidades e grupos? O que significa informar e desinformar no contexto dos apagamentos políticos de memórias coletivas e ecológicas?

Por outro lado, diante dos impasses de escala planetária, se anuncia também a efemeridade da cultura e da história. E o modo efêmero da memória, que não cessa de remeter ao sensório e ao corpóreo, pode escapar do sentido habitual do apagamento, na direção dos aprendizados e desapegos. Vestígios do que não se registra poderão valer como sinais ou mesmo informação de conteúdo histórico? Serão os saberes memoriais, as tradições reinventadas, as interculturalidades disseminadas, capazes de quebrar a inércia destrutiva das tecnologias de guerra e de expropriação do que é comum? Onde e como se tecem experiências e se articulam conhecimentos do porvir?

Essas são algumas questões-chave, dentre muitas outras, que podem ser desveladas nos territórios interdisciplinares dos estudos acadêmicos.

Sumário

Conferências e palestras

Javier Lifschitz
PDF

Artigos originais

Rafael Chaves Vasconcelos Barreto
PDF
Luis Fernando Herbert Massoni, Valdir Jose Morigi
PDF
Dalton Lopes Martins, Danielle do Carmo, Waldece Soares dos Santos
PDF
Alessandro Carvalho Sales
PDF

Ensaios

Pianezza Nolwenn