5. Imagens de morte e lixo: Sartre, Müller e Kane

João Cícero Teixeira Teixeira Bezerra (História Social da Cultura, PUC-Rio)

Resumo


O artigo propõe um estudo das peças As moscas de Sartre, Margem abandonada Medeamaterial paisagem com argonautas de Heiner Müller, e O amor de Fedra de Sarah Kane, atentando para a recorrência das imagens de lixo. Tal análise se desenvolveu a partir do fato de essas peças se referirem às tragédias antigas, formalizando, de maneira especial, releituras que apresentam como ponto comum uma nova concepção da condição humana. Essa surge nas peças expondo uma mudança do paradigma político do Ocidente, que o presente artigo explica apoiando-se ao conceito filosófico de vida nua em Giorgio Agamben.

Texto completo:

PDF