Aspectos específicos da tradução de literatura dramática

Cláudia Soares Álvares da Cruz

Resumo


O tema da presente pesquisa diz respeito à tradução de textos dramáticos e suas especificidades. Como ponto de partida, pretende-se investigar o que significa traduzir – palavra que vem do latim e cuja etimologia é “conduzir além, transferir, divulgar, verter” (Houaiss. 2009).
Qual é o papel do tradutor, de quanta liberdade pode dispor, quão fiel deve ser ao texto original, de que ferramentas dispõe para transpor a barreira linguística – principalmente quando determinadas estruturas da língua original do texto não existem na língua portuguesa; essas são algumas das questões que a presente pesquisa visa abordar e discutir.
A pertinência da presente pesquisa se configura diante da carência de textos teóricos que abordem a tradução de textos dramáticos de forma direta e específica. É seu intuito, então, preencher determinadas lacunas teóricas e outras de caráter mais prático que poderiam, de alguma forma, auxiliar tradutores e estudiosos na busca do que seria uma tradução dramática de excelência, sem perder de vista o comentário de Susan Sontag que diz que “a tradução perfeita (ou ideal) é uma quimera sempre fugidia” (SONTAG. 2005: p. 436).

Texto completo:

PDF