A não-fronteira entre a fala e o canto – em ação

Leticia Carvalho Gaspar de Moura

Resumo


A proposta é desta pesquisa é um laboratório com dois atores, onde escolheremos ou produziremos, juntos, uma cena em que haja trechos falados e trechos cantados. A investigação parte do conceito de cantar em ação, proposto por Grotowski, no texto A Voz, publicado em “Teatro Laboratório de Jerzy Grotowski (1959-1969)”. O autor diz que, ao criar uma cena, não devemos pensar sobre o nosso instrumento vocal. Devemos exercitar o cantar enquanto fazemos outras atividades além de brincar com os vários sons da voz. “Estender o seu ser através da voz, mas sem qualquer técnica premeditada” (Grotowski, p.160). Para isso, construiremos uma cena sem que as canções sejam trabalhadas anteriormente ou mesmo em separado dos textos falados, buscando assim, manter a organicidade (outro conceito de Grotowski) nesta passagem da fala ao canto e vice-versa, mesmo que para isso tenhamos que abrir mão, num primeiro momento, da execução precisa das canções. A pesquisa se concentra no ator como indivíduo: seu processo particular de investigação da própria voz. Meu objetivo é auxiliá-lo e guiá-lo naquele que acredito ser um processo coerente, porque orgânico, de desenvolvimento da expressividade da voz.

Texto completo:

PDF