A VOZ NA SURDEZ

Viviane Espírito Santo dos Santos, Heloisa Caldas

Resumo


Este artigo aborda a questão da voz, a partir da clínica psicanalítica, em sua relevância na invocação do sujeito assim como nos seus efeitos de ressonância no corpo. Visamos tratar desses aspectos em relação à constituição de sujeitos surdos, de forma a colaborar para pensar a particularidade clínica dos atendimentos psicanalíticos com eles. Articulando a voz como objeto a à lalíngua, propomos pensar a presença da invocação em sujeitos surdos na medida que a voz como objeto se distingue da sonoridade, podendo provocar ressonância no corpo, desde que haja a presença do enigma do desejo do Outro. Ao final, ilustramos nossa proposta com trechos sobre os efeitos da voz áfona recolhidos na escrita autobiográfica de Emmanuelle Laborit em seu livro Le cri de la mouette.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Psicanálise & Barroco em Revista