Práticas tecidas pela fé no cotidiano das devoções aos milagreiros em cemitérios do Ceará

Michelle Ferreira Maia

Resumo


Este artigo enfoca a relação entre a morte e a formação da devoção a dois milagreiros em cemitérios do interior do Ceará. O primeiro é João Ferreira Gomes, conhecido popularmente como João das Pedras, o ladrão que roubava dos ricos para dar aos pobres, que morreu eletrocutado, em abril de 1978, quando tentava roubar uma casa na cidade de São Benedito. O segundo é o médico e ex-prefeito de Crateús, morto a facadas, em setembro de 1969, em decorrência da disputa por terras vizinhas ao sítio onde morava. A partir do recurso a entrevistas aos devotos e da análise de reportagens de jornais locais, busco compreender como a morte e fatos a ela ligadas, tais como a violência e o martírio, originaram e alimentam até hoje a devoção ainda praticada junto aos respectivos túmulos, transformando-os nos milagreiros do cemitério da localidade onde viveram. A partir do estudo desses casos, pretendo mostrar que a morte para estes sujeitos não significou o fim, mas o início de uma nova trama costurada pela fé nos milagres.


Palavras-chave


Martírio; Devoção; Milagreiros; Santos populares; Devoção em cemitérios

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Kesia Cristina França. O santo do purgatório. A transformação mítica do cangaceiro Jararaca em herói. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.

ANDRADE, Solange Ramos de. A Religiosidade Católica e a Santidade do Mártir. Projeto História, São Paulo, n. 37, p. 237-260, dez. 2008.

ARIÈS, Philippe. História da morte no Ocidente. Rio de Janeiro: Ediouro. 2003. 316p.

BATISTA, Henrique Sérgio de Araújo. Assim na morte como na vida: arte e sociedade no cemitério São João Batista (1866-1915). Dissertação (Mestrado em História). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2003. 202p.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Os deuses do povo: um estudo sobre a religião popular. São Paulo: Brasiliense, 1980. 250p.

BRANDÃO, José Hudson. São Benedito: dos tabajaras ao terceiro milênio. Fortaleza: Premius; Ed. Livro Técnico, 2002. 521p.

CAVALCANTE, Antonio Mourão e GREENFIELD, Sidney M. Dr. Argeu: a construção de um santo popular. Fortaleza: Editora UFC, 2003. 90p.

CERTEAU, Michel de. A escrita da história. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006. 414p.

CORREIA, Iara Toscano. João Relojoeiro: a construção de um santo no imaginário popular – Uberlândia/MG (1956-2002). Dissertação (Mestrado em História). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2003. 246p.

COSTA, Eden Moraes da. De médico e santo popular: a devoção ao doutor Camilo Salgado em Belém do Pará. Revista Estudos Amazônicos. Belém/PA, v. 5, n. 2, p. 47-73, 2010.

DAVIS, Natalie Zemon. Histórias de Perdão e seus narradores na França do século XVI. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. 320p.

DOSSE, François. História e ciências sociais. Bauru: Edusc, 2004. 312p.

FREITAS, Eliane Tânia Martins de. Memória, cultos funerários e canonizações populares em dois cemitérios no Rio Grande do Norte. Tese (Doutorado em Antropologia). Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006. 211p.

FURTADO, Maria Stella. História geral e política de São Benedito. Sobral: Secretaria da Cultura e Turismo, 2005. 438p.

GINZBURG, Carlo. Olhos de madeira: nove reflexões sobre a distância. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. 312p.

JURKEVICS, Vera Irene. Os santos da Igreja e os santos do povo: devoções e manifestações de religiosidade popular. Tese (Doutorado em História). Setor de Ciências Humanas Letras e Artes, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2004. 218p.

LE GOFF, Jacques. História e memória. 5. ed. Campinas: Ed. Unicamp, 2003. 504p.

MAIA, Michelle Ferreira. Lembranças de alguém: a construção das memórias sobre a santidade de João das Pedras. 2008. Dissertação (Mestrado em História). Programa de Pós-Graduação em História Social, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza/CE, 2008. 227p.

MAIA, Michelle Ferreira. Lembrança de Alguém: A construção das memórias sobre a santidade de João das Pedras. Fortaleza/CE: Imprensa Universitária: Universidade Federal do Ceará, 2010. 262p.

MAIA, Michelle Ferreira. Milagreiros: Um estudo sobre três Santos Populares no Ceará (1929-1978). Editora Premius: Fortaleza, 2019. 270p.

MENESES, Ulpiano Bezerra de. A História, cativa da memória? Para um mapeamento da memória no campo das Ciências Sociais. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo, n. 34, p. 9-24, 1992.

MILLIET, Maria Alice. Tiradentes: O corpo do herói. São Paulo: Martins Fontes, 2001. 294p.

MIRANDA, Aristoteles Guilliod de. Camilo Salgado: o médico e o mito: Notável pelo conhecimento científico, este médico é cultuado como santo popular no Pará. Sintonia. Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, n. 35, Abril/Maio/Junho de 2006. Disponível em: https://www.cremesp.org.br/?siteAcao=Revista&id=243. Acesso em: 27/11/2019.

OLIVEIRA, Vanessa Souza Eletherio de; CORDEIRO, Rosineide de Lourdes Meira e SILVA, Fernando Leonel da. Morte, cruzes e o bem lembrar no Sertão de Pernambuco. Revista Eletrônica Estácio Recife. v. 4, n. 1, Julho, 2018. Disponível em: https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:kDOv682hopgJ:https://reer.emnuvens.com.br/reer/article/download/174/58+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br. Acessado em: 27/11/2019

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Maria Degolada: A moça alegre que virou santa. In: _______. Sete Pecados da Capital. São Paulo: Hucitec, p. 345-364, 2008.

PORTELLI, Alessandro. O massacre de Civitella Val di Chiana (Toscana, 29 de junho de 1944). Mito e política, luto e senso comum. In: FERREIRA, Marieta de Moraes e AMADO, Janaína (Coord.). Usos e abusos da História Oral. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, p. 103-130, 1998

PORTELLI, Alessandro. As fronteiras da memória. O Massacre das Fossas Ardeatinas. História, mito, rituais e símbolos. História e Perspectivas, Uberlândia, n. 25 e 26, p. 9-26, 2002.

QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. Os cangaceiros. São Paulo: Duas Cidades, 1977. 226p.

RAMOS, Francisco Régis Lopes. O verbo encantado: a construção do Pe. Cícero no imaginário dos devotos. Ijuí: Ed. Unijuí, 1998. 160p.

SÁEZ, Oscar Calavia. Fantasmas falados: mitos e mortos no campo religioso brasileiro. Campinas: Ed. Unicamp, 1996. 216p.

SCHNEIDER, Marília. Memória e história (Antoninho da Rocha Marmo). São Paulo: T. A. Queiroz, p. 23-87, 2001.

TÁVORA, Franklin. O Cabeleira. Biografia, introdução e notas de M. Cavalcanti Proença. Rio de Janeiro: Ediouro, [s.d.]. 119p.

VALLADARES, Clarival do Padro. Arte e Sociedade nos Cemitérios Brasileiros. Rio de Janeiro: Conselho Federal de Cultura, 1972. 1487p.

VOVELLE, Michel. As Almas do Purgatório ou O trabalho de Luto. São Paulo: Editora Unesp, 2010. 343 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2525-3050.2019.v4i8.331-360

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons