Um lugar para morrer: experiências de morte domiciliar

Edlaine Gomes

Resumo


Resenha do livro: Azevedo, Daniel Lima. O melhor lugar para morrer. Curitiba: Appris, 2020


Palavras-chave


memória

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Daniel Lima. O melhor lugar para morrer. Curitiba: Appris, 2020. 160 p.

BUTLER, Judith. Quadros de guerra: quando a vida é passível de luto. Civilização Brasileira: Rio de Janeiro, 2015. 288 p.

DUARTE, Luiz Fernando Dias. Indivíduo e pessoa na experiência da saúde e da doença. Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 8, n. 1, p. 173-183, 2003.

MAUSS, Marcel. Uma categoria do espírito humano: a noção de pessoa, a noção de eu. In: MAUSS, Marcel. Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003. p. 367-398.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. São Paulo: N-1 edições, 2018. 80 p.

QUINTANA, Mário. Quem disse que eu me mudei? In: QUINTANA, Mário. Preparativos de viagem. Rio de Janeiro: Globo, 1986. 760 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2525-3050.2020.v5i9.173-177

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons