A caracterização emocional e as conotações musicais: avaliação de conceitos do campo do audiovisual

Marcio Pizzi de Oliveira

Resumo


Permeada por clichês, estereótipos ou mesmo métodos criativos e inovadores, as trilhas musicais têm desenvolvido criações de grande valor artístico. Com a ampliação do espaço para obras audiovisuais aumentam as possibilidades técnicas de utilização musical. Esses fatores, entre outros, têm motivado estudos acerca da função musical para o audiovisual (GORBMAN, 1987; COHEN, 1993; WINGSTEDT, 2005; ROMAN, 2008). As realizações de trilhas musicais para cinema evidenciam a utilização procedimentos ligados à emoção e a significação. Tais procedimentos foram estruturados utilizando o longo percurso que vem sendo trilhado pela associação entre música e imagem. O objetivo principal desse trabalho é gerar entendimentos composicionais acerca das funções emocionais e significativas da música para o audiovisual em função de uma análise crítica de conceitos de Roman (2008). A metodologia utiliza uma análise de trilhas musicais sob o foco da caracterização emocional e das conotações musicais de Roman (2008). Essa análise se utiliza de cenas de sete filmes: The Lady from Shangai (1947), Star Wars: the empire strikes back (1980), Carlito’s way (1993) e Lost Highway (1997). Os resultados da pesquisa indicam que as funções podem atuar simultaneamente em função da natureza da obra audiovisual, abrindo um vasto leque de opções para o realizador. Foi constatado também que as conotações musicais tem efeitos que variam conforme o contexto, dividindo sua atuação com outros elementos.

Texto completo:

PDF