Regência coral infanto juvenil no contexto da extensão universitária: a experiência do “PCIU!”

Ana Lúcia Iara Gaborim-Moreira

Resumo


Este artigo sintetiza a tese homônima recentemente defendida no Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade de São Paulo. O trabalho está estruturado sobre três diferentes e concomitantes frentes de pesquisa e traz uma abordagem diversificada da Regência coral infanto-juvenil. Parte-se de uma pesquisa social com 52 regentes que, em suas respostas ao questionário apresentado, identificam características, desafios e dificuldades de ordem social e técnica no desenvolvimento de seus grupos e nos oferecem dados sobre o atual contexto em que a prática coral é realizada. Com a análise desses dados, foram eleitos três focos de pesquisa bibliográfica, referentes às principais questões colocadas pelos regentes: a própria Regência, a Técnica Vocal e a Educação Musical. Assim, foram levantados pontos de vista de variados autores referentes a esses itens, que tradicionalmente fazem parte da formação do regente e compõem o conjunto de saberes, competências e habilidades desse profissional. Segue-se uma discussão sobre elementos estruturais e planejamento em canto coral, visando facilitar e organizar as tarefas do regente, especialmente no que concerne aos procedimentos de ensaio e aos processos de criação e recriação na música coral. Já a pesquisa-ação foi realizada a partir do PCIU! – Projeto Coral Infanto-juvenil da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), um grupo criado especificamente para os fins dessa pesquisa, que perpassa toda a discussão e sintetiza o todo, na medida em que se observa o desenvolvimento do coro e se analisam as atividades e escolhas técnicas presentes nos ensaios. As dificuldades relatadas pelos colegas regentes corais participantes da pesquisa servem de pano de fundo permanente ao processo reflexivo e interagem com as práticas do PCIU!, em uma pesquisa coesa que une teoria e prática e se consolida em um trabalho artístico de performance musical.

Texto completo:

PDF