O ensino não-formal na educação musical e a sua contribuição na manutenção do quadro discente universitário no Rio de Janeiro

Daniele Voiola

Resumo


A pesquisa de mestrado em andamento, realizada no PPGM - UFRJ, na linha de pesquisa Música, Educação e Pensamento, através deste artigo propõe uma análise de como o ensino não-formal desenvolvido nos projetos sociais de educação musical tem se desenvolvido, qual a sua contribuição na formação básica dos alunos de música e como esta formação tem servido de suporte ao ensino acadêmico desenvolvido nas universidades. A pesquisa pretende investigar as estratégias e alternativas encontradas pelos principais projetos sociais de educação musical no Estado do Rio de Janeiro e a sua contribuição na manutenção do quadro discente universitário. A pesquisa na qual se embasa este artigo, tem como referencial teórico os conceitos de: (a) Musicalidade Abrangente (WILLOUGHBY, 1990); e (b) Aprendizagem Significativa (AUSUBEL, 2000) e busca relacionar a prática musical de ensino não-formal desenvolvida pelos projetos sociais de educação musical no Estado do Rio de Janeiro, identificando os caminhos adotados pelos educadores na escolha de suas propostas metodológicas e a sua influência no perfil dos alunos que ingressam atualmente nas universidades do Estado do Rio de Janeiro. A metodologia da pesquisa tem como base a abordagem qualitativa e como referencial metodológico, a fenomenologia. A população pesquisada conta com alunos que freqüentaram projetos sociais de educação musical nos últimos dez anos e que posteriormente ingressaram nas universidades UFRJ, UNIRIO, CBM e UBM2.

Texto completo:

PDF