Imagens de professor: representações sociais dos professores de piano em Taguatinga-DF

Lisette Jung Loiola

Resumo


Este artigo apresenta um recorte da Dissertação de Mestrado, concluída em 2015. A pesquisa teve como objetivo compreender as representações sociais sobre a docência no instrumento dos professores de piano em escolas de música “livres” e foi realizada com os professores de piano em Taguatinga-DF. A pesquisa foi fundamentada teórica e metodologicamente na Teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 2012). Os pressupostos de Tardif e Lessard (2013) sobre o trabalho docente e de Jorgensen (2008) sobre os princípios filosóficos para a docência e musica foram as bases de fundamentação para a interpretação e análise da docência em música. As Representações Sociais são convenções e significados coletivos que orientam os comportamentos dos indivíduos no convívio social (MOSCOVICI, 2012). A docência é uma prática social permeada de troca e construção de significações entre os envolvidos nessa ação (ALVES-MAZZOTTI, 2008). As “imagens de professor” são construções icônicas e simbólicas que configuram “como é e como age” um professor. As imagens reveladas pelos professores seguem duas dimensões analíticas: as “imagens afetivas e emocionais” e as “imagens de professor na ação pedagógica”. As “imagens afetivas e emocionais” registradas foram: o professor o realizado e satisfeito; o não realizado; o amoroso; o(a) paternal/maternal; e o encantado com a profissão. As imagens de professor na ação pedagógica: o educador musical e/ou professor de crianças; o professor de piano erudito e de piano popular; e o professor missionário; o motivador; o observador; o sensível; o didático; o exigente; o severo; o flexível; o paciente; o comprometido e responsável; o dedicado; o músico professor; o bom professor; o orientador; o modelo; o terapeuta/psicólogo; e o intuitivo. Elas são representações sociais construídas no imaginário dos professores ao longo de sua trajetória musical e docente, configurando em suas mentes o modo de ser e de agir de um professor de piano.

Texto completo:

PDF