A música no Brasil, de Guilherme de Mello: subsídios para uma edição crítica

Gustavo Frosi Benetti

Resumo


O livro de Guilherme de Mello, A musica no Brasil: desde os tempos coloniaes até o primeiro decenio da Republica, publicado em 1908, é considerado o primeiro do gênero entre os pesquisadores da musicologia brasileira. Vem servindo como referência para outras obras, mas também é criticado pelos métodos e argumentos apresentados. Contudo, não havia estudo detalhado sobre o livro e seu autor. Pretende-se, através deste artigo, mostrar os resultados obtidos com a pesquisa de doutorado intitulada Guilherme de Mello revisitado: uma análise da obra ‘A musica no Brasil’, defendida no ano de 2015 pelo Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal da Bahia e, fornecer subsídios documentais e analíticos para o possível estabelecimento de uma nova edição do livro. A referida pesquisa de doutorado foi realizada com o intuito de analisar o livro, confrontando-o com os vetores históricos, sociais, políticos e culturais em convergência, para o estabelecimento de uma edição crítica. Trata-se de investigação musicológica interdisciplinar, de caráter qualitativo, utilizando-se de métodos da ciência da informação, da história e da crítica textual. Como procedimentos, utilizou-se pesquisa bibliográfica e arquivística, com documentação proveniente de instituições relevantes no contexto da obra. A partir da análise das fontes documentais foi possível obter informações não encontradas na bibliografia da área, proporcionando um estudo biográfico inédito sobre Guilherme de Mello. Realizou-se, a partir de métodos da crítica textual aplicados à musicologia, um estudo detalhado do livro, seguido de uma proposta de edição crítica.

Texto completo:

PDF