Considerações sobre o Cimbasso na orquestra da ópera italiana do século XIX

Isaac William Kerr

Resumo


Cimbasso é termo usado para indicar instrumento polêmico, comumente encontrado na produção operística de Antônio Carlos Gomes e seus contemporâneos italianos. Num primeiro momento traduzido como um único instrumento, o termo tem se revelado instigante para um melhor entendimento à produção gomesiana. Uma análise da estruturação do naipe dos metais graves da orquestra até sua consolidação no período vivido por Gomes em Milão se faz necessária para melhor conhecermos o compositor brasileiro em sua concepção artística. Carlos Gomes chega em território italiano em 1864 e, não muito tempo depois, ascende aos principais teatros com suas óperas, tomando contato com diferentes efetivos orquestrais e intérpretes. Em pouco tempo, passa a especificar em suas obras o instrumento grave a ser empregado em harmonia com os trombones, dando forma à sua orquestra e distanciando-se de algumas convenções italianas. Utilizando-nos de tratados da época, depoimentos de operistas e periódico da área, a comunicação pretende explorar as características desse instrumento e esclarecer seu uso no contexto estético da ópera italiana do século XIX, investigando seu emprego dentro do ideal de sonoridade buscado por Antônio Carlos Gomes.

Texto completo:

PDF