Fases composicionais na obra musical brasileira de Maria Helena Rosas Fernandes

Juliana Abra

Resumo


Este artigo se propõe a discutir as fases composicionais na trajetória musical de Maria Helena Rosas Fernandes (1933). Compositora, pianista, professora e regente brasileira, é detentora de uma obra musical para diversas formações, somando setenta e quatro peças para instrumento solo, vozes, música de câmara, orquestra, óperas, entre outras, sendo que as principais composições estão dentro da música de câmara. Partindo de uma metodologia que se apoia sobre dois objetos de pesquisa, as partituras como fontes primárias e o objeto como fenômeno real - que seria o material proveniente das entrevistas realizadas com a compositora, o artigo busca definir as fases e características que Maria Helena desenvolveu ao longo de sua trajetória. A partir das análises das peças e do conteúdo das entrevistas, somados à bibliografia disponível foi possível detectar três períodos distintos entre si, sendo que esta divisão foi um auxílio importante para a compreensão dos processos composicionais e das peculiaridades de cada peça, possibilitando um caminho para estudos mais aprofundados do conjunto da obra de Fernandes.

Texto completo:

PDF