Interpretação e idiomatismo: o segundo movimento da Sonata op. 110 de Beethoven – Allegro Molto

Erika Maria Ribeiro

Resumo


Este trabalho pretende, através do estudo de caso de um movimento característico de uma peça de L. v. Beethoven, realizar uma análise de alguns dos principais aspectos que fundamentam a interpretação de obras do período clássico/pré-romântico dentro do campo das práticas interpretativas, tais como: articulação, fraseado, dinâmica, tempo, ritmo, uso do pedal, etc. O segundo movimento da Sonata op. 110 – Allegro Molto é uma peça representativa de Beethoven que utiliza aspectos formais e estilísticos característicos, na qual o compositor lança mão tanto de elementos tradicionais de estruturação musical, como de novas possibilidades de expansão idiomática. Com base em revisão bibliográfica do material que foi escrito a respeito da obra em questão, busca-se fundamentar estilística- e historicamente uma proposta de execução que permita auxiliar intérpretes a se aproximarem da intenção do compositor, conferindo maior autenticidade às características de estilo da linguagem musical de seu tempo.

Texto completo:

PDF