Escuta na interpretação musical participativa : referências teóricas e convergências metodológicas

Pedro S. Bittencourt

Resumo


Nesse pôster estudamos a interpretação musical participativa como modalidade colaborativa nas músicas mistas — que integram instrumento acústico, meios eletrônicos e informáticos — tal como propusemos em tese de doutorado sob o ponto de vista do instrumentista. É baseada na troca de competências entre compositores e um instrumentista, com influências bilaterais ao longo das suas atividades. O objetivo é estrear e analisar obras musicais mistas através de colaborações durante o tempo que for necessário para que versões satisfatórias sejam executadas e gravadas (ao vivo e em estúdio). De forma resumida indicamos nesse pôster algumas propostas de escuta que revolucionaram a música no século XX e que nutriram as nossas práticas e reflexões: Schaeffer, Bayle, Vaggione e Chouvel. Essas referências teóricas da escuta se revelaram como convergências metodológicas na prática da interpretação musical participativa. Como conclusão, consideramos a proposta de plasticidade musical como terreno para futuras realizações.

Texto completo:

PDF