Formação e preparação profissional na Graduação em Regência: o caso UFBA e suas relações com outros cursos de Graduação em Regência no Brasil

Rosa Eugênia Vilas Boas Moreira de Santana

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar parte do resultado final da pesquisa realizada para a construção da dissertação. Foram analisados os currículos dos cursos de graduação em Regência de Instituições de Ensino Superior do Brasil, gerando uma tabela comparativa entre seus componentes curriculares. Buscou-se descrever os programas gerais dos cursos. No estudo de caso, a pesquisa deteve-se no curso de Graduação em Regência da Escola de Música da UFBA apresentando seus objetivos, relação de ingressos e egressos, dentre outros aspectos, no intuito de mapear a formação em Regência nos últimos 43 anos, com um objetivo específico de traçar sua identidade e alcance. A pesquisa foi estruturada em duas partes: na primeira foi realizado um levantamento das Instituições cadastradas no e-MEC e que oferecem o bacharelado em Regência; na segunda parte, o levantamento dos dados de ingressos e egressos, bem como o da estrutura curricular da Graduação em Regência da EMUS/UFBA. A pesquisa apoiou-se na defesa do currículo como construção social, ação essa que envolve todos os participantes do processo de ensino e aprendizagem. Outra base utilizada para a fundamentação teórica são os saberes musicais e extra musicais necessários ao regente. Ao final, a principal contribuição dessa pesquisa são as inferências advindas dos resultados encontrados: a apresentação das graduações em Regência no Brasil, suas matrizes curriculares, divulgando o leque de possibilidades para a formação em regência, além de fomentar uma discussão sobre a diversidade dos bacharelados existentes, contrapostos às exigências mercadológicas, sociais e às limitações curriculares.

Texto completo:

PDF