O desejo como bússola para o amor

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9789/pb.v20i1.105-121

Palavras-chave:

amor, freud, lacan, desejo, psicanálise

Resumo

Neste artigo pretendemos fazer algumas observações sobre o amor, a partir do referencial psicanalítico, desde a sua entrada no século XII como amor cortês, passando pela ideia de amor romântico da época freudiana, chegando aos nossos dias, como amor líquido. Nosso objetivo é pensar o amor como um acontecimento enlaçado ao desejo, oferecendo a psicanálise como uma das mais poderosas ferramentas que possibilita e sustenta este ato para cada sujeito que possa nela se aventurar.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Suy, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Psicanalista. Doutoranda em Pesquisa e Clínica em Psicanálise pela UERJ. Professora da graduação do curso de Psicologia da PucPr. Email: ana_suy@yahoo.com.br. Telefone: 41-99138-9074.

Rita Manso, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Psicanalista. Professora titular da UNIRIO. Professora associada do Programa de Psicanálise da UERJ. Doutora em Teoria Psicanalítica pela UFRJ. Pós-doutoranda pela USP/PSOPOL. Email: ritamanso2008@gmail.com. Telefone: 21-99917-6271.

Downloads

Publicado

2022-09-08

Como Citar

SESARINO KUSS, A. S.; MANSO DE BARROS, R. M. O desejo como bússola para o amor. Psicanálise & Barroco em Revista, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 105–121, 2022. DOI: 10.9789/pb.v20i1.105-121. Disponível em: http://seer.unirio.br/psicanalise-barroco/article/view/11383. Acesso em: 29 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos