O BANQUETE ROMANO EM DE FINIBVS DE MARCO TÚLIO CÍCERO:

LUXO E MORALIDADE

Autores

Palavras-chave:

Banquete, Cícero, Luxo, Moralidade, De Finibus

Resumo

Este artigo visa a abordar alguns elementos que constituem o banquete da elite romana no final do século I AEC com base na obra De Finibus de Marco Túlio Cícero. As campanhas imperialistas romanas dos séculos II e I AEC promoveram, além da expansão territorial, um intenso fluxo cultural e econômico. Em contrapartida, as elites revisitavam constantemente o passado de Roma buscando suas tradições. Desta forma, observamos que os banquetes da elite também refletem este contexto de expansão territorial e conflitos internos, pois ao mesmo tempo que eram marcados por um luxo cada vez maior, as práticas comportamentais também estavam sendo moralmente reguladas. Analisaremos o capítulo 23 do Livro 2 de De Finibus onde Cícero descreve com detalhes quais eram os componentes de um banquete do mais alto nível para a época. Dessa forma, pretendemos apresentar como um típico banquete da elite romana do final da República unia luxo e moralidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-10-01

Como Citar

Medeiros, M. da R. (2022). O BANQUETE ROMANO EM DE FINIBVS DE MARCO TÚLIO CÍCERO:: LUXO E MORALIDADE. Humanidades Em Revista, 4(1), 2–15. Recuperado de http://seer.unirio.br/hr/article/view/11499