Fantasia Brasileira para piano e orquestra de Radamés Gnattali: relato do processo de redução orquestral

Cláudia Marques

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo apresentar um relato do processo de redução orquestral para piano da Fantasia Brasileira de Radamés Gnattali, composta em 1936. A investigação mostrou a existência de três diferentes versões de manuscritos, a última de 1937. Optou-se pelo método da edição prática em uma versão para fins didáticos, para dois pianos. O artigo contém uma síntese da teoria sobre o assunto, além de apresentar um breve levantamento de dados da obra e um relato do processo do trabalho de redução orquestral e critérios escolhidos para a sua realização. Como resultado obtém-se uma edição prática de uma importante obra brasileira para piano solo com orquestra, material raro e de difícil acesso para alunos e professores do instrumento, além das considerações que se apresentaram relevantes para a conclusão do trabalho.

Texto completo:

PDF