O Pentatonismo na Sonata para Piano no 3 e nas Duas Dansas Brasileiras para piano de Claudio Santoro

Autores

  • Ernesto Hartmann UFES UFPR

Palavras-chave:

Claudio Santoro, Realismo Socialista, Pentatonismo, Sonata para piano no3 de Claudio Santoro, Duas Dansas Brasileiras para piano de Claudio Santoro.

Resumo

O presente trabalho investiga os processos composicionais pertinentes à manipulação do material pentatônico em duas obras para piano do período nacionalista de Claudio Santoro. Para tal, proponho algumas definições do termo pentatonismo e analiso extratos das duas obras, visando elucidar uma possível evolução no manejo destes materiais – cuja natureza “folclórica” incrustra-se na literatura sobre o pentatonismo. Como contribuição original almejo demonstrar que Santoro efetivamente superou a simples cópia do idioma nacional, transformando-o em material para composições que transcendem o folclorismo, possibilitando-o uma nova, original e pessoal linguagem composicional e pianística em suas obras da década de 1950.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DALLIN, Leon. Techniques of twentieth century composition. Wm. C. Brown, 1964. FORTE, Allen. The structure of atonal music. YALE: Yale University Press, 1973. GANDELMAN, Saloméa. 36 Compositores Brasileiros; Obras para Piano (1950/1988).

Rio de Janeiro: Funarte, Relume Dumará, 1997.

HARTMANN, Ernesto. Estética Musical e Realismo Socialista em obras nacionalistas

para piano de Claudio Santoro: Janelas Hermenêuticas. Tese de Doutorado,

UNIRIO, 2010.

HARTMANN, Ernesto. O processo de composição dialético-materialista na Paulistana

no 1 para piano de Claudio Santoro. Anais do IV Simpósio de Música na

Amazônia – SIMA, 2015, p.147-162.

KOSTKA, Stefan. Materials and Techniques of Twentieth Century Music. 3rd ed. New

Jersey: Pearson Education Inc., 2006.

KUBOTA, Marly. A Sonata na Música Pianística de Claudio Santoro. Dissertação de

Mestrado, Porto Alegre, UFRGS, 1996.

NASCIMENTO, Maria Cristina. A Sonata no 3 de Cláudio Santoro sob a concepção de

um novo Nacionalismo. 01/04/1998. Mestrado. UNIVERSIDADE FEDERAL

DO RIO DE JANEIRO - MÚSICA.

O’CONNEL, Jeremy in SADIE. The new Grove dictionary of music and musicians.

Verbete: Pentatonic, 1980.

PAZ, Ermelinda Azevedo. 500 canções Brasileiras. Rio de Janeiro: Luis Bogo Editor, 1989. PAZ, Ermelinda Azevedo. O modalismo na música brasileira. Brasília: MUSIMED, 2002. PERSICHETTI, Vincent. Armonia del siglo XX, Madrid: Real Musical, 2000. SANTORO, Claudio. Correspondência a Curt Lange, 13 de Setembro de 1948, Acervo

Curt Lange, UFMG, Belo Horizonte.

STRAUS, Josef. Introdução à Teoria Pós-tonal. Segunda edição. Tradução de Ricardo

Mazzini Bordini. New Jersey: Prentice Hall, Upper Saddle River, 2000. WILKINS, Margareth Lucy. Creative music composition: the young composer’s voice.

New York: Routledge, 2006.

Partituras

LORENZO FERNANDEZ, Oscar. Suite Brasileira no 3 para Piano (sobre temas originais). Rio de Janeiro: Irmãos Vitale, 1942.

SANTORO, Claudio. Dansas Brasileiras para Piano. Rio de Janeiro: Irmãos Vitale, 1955. SANTORO, Claudio. Sonata para Piano no 3. São Paulo: Ricordi Brasileira, 1959. FRUCTUOSO, Vianna de Lima. Dança de Negros. Rio de Janeiro: Carlos Wehrs, 1926.

Downloads

Publicado

2021-01-23

Como Citar

Hartmann, E. (2021). O Pentatonismo na Sonata para Piano no 3 e nas Duas Dansas Brasileiras para piano de Claudio Santoro. DEBATES - Cadernos Do Programa De Pós-Graduação Em Música, (24). Recuperado de http://seer.unirio.br/revistadebates/article/view/10845