Estratégias de (re)organização da família que convive com familiar em diálise peritoneal no domicílio (Re)organization strategies of the family that lives with a family member in peritoneal dialysis at home

Main Article Content

Arlete Maria Brentano Timm
Margrid Beuter
Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini
Macilene Regina Pauletto
Naiana Oliveira dos Santos
Carolina Backes

Resumo

Objetivo: descrever as estratégias de (re)organização da família ao conviver com um de seus membros realizando diálise peritoneal no domicílio. Método: estudo qualitativo, entrevistas nas residências de sete famílias que tinham um familiar em diálise peritoneal, vinculados a uma clínica renal do sul do Brasil, de março a maio de 2012. Os dados foram submetidos a análise temática. Resultados: as estratégias adotadas pelas famílias foram: conciliar os horários do tratamento com a realização de outras atividades; adquirir conhecimento e desenvolver habilidades para realizar a diálise peritoneal no domicílio; adequar o ambiente físico do domicílio; e, adaptar o cotidiano da família diante da doença e ao tratamento do familiar. Conclusão: a (re)organização familiar ocorreu para viabilizar o tratamento e a continuação de atividades cotidianas. O enfermeiro ao conhecer a individualidade das famílias pode auxiliá-las no enfrentamento, e com sensibilidade atender as expectativas de cada uma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Timm AMB, Beuter M, Girardon-Perlini NMO, Pauletto MR, Santos NO dos, Backes C. Estratégias de (re)organização da família que convive com familiar em diálise peritoneal no domicílio (Re)organization strategies of the family that lives with a family member in peritoneal dialysis at home. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 11º de julho de 2017 [citado 19º de maio de 2022];9(3):696-704. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/5505
Seção
Research
Biografia do Autor

Arlete Maria Brentano Timm, UFSM

Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria. Enfermeira do Hospital Universitário de Santa Maria.

Margrid Beuter, UFSM

Doutora em Enfermagem. Professora Associada do Departamento de Enfermagem e do PPGEnf/UFSM e do Curso de Mestrado em Gerontologia/UFSM.

Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini, UFSM

Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto do Departamento de Enfermagem e do PPGEnf/UFSM. Rio Grande do Sul, Brasil. 

Macilene Regina Pauletto, UFSM

Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria. Enfermeira do Hospital Universitário de Santa Maria. 

Naiana Oliveira dos Santos, UFRGS

Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul/ UFRGS. Rio Grande do Sul, Brasil.

Carolina Backes, USM

Acadêmica do Curso de Graduação em Enfermagem da UFSM. Bolsista FIPE-UFSM. Rio Grande do Sul, Brasil.

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)