Descriptive analysis of the hospital morbimortality due to acute myocardial infarction in the federative republic of Brazil / Análise descritiva da morbimortalidade hospitalar por infarto agudo do miocárdio na república federativa do Brasil

Main Article Content

Edison Vitório de Souza Júnior
http://orcid.org/0000-0003-0457-0513
Gabriel Aguiar Nunes
http://orcid.org/0000-0002-8738-2990
Diego Pires Cruz
http://orcid.org/0000-0001-9151-9294
Randson Souza Rosa
http://orcid.org/0000-0001-7093-0578
Rita Narriman Silva de Oliveira Boery
http://orcid.org/0000-0002-7823-9498
Eduardo Nagib Boery
http://orcid.org/0000-0001-7624-4405

Resumo

Objetivo: descrever a morbimortalidade hospitalar por Infarto Agudo do Miocárdio no Brasil entre 2012 e 2017. Métodos: estudo ecológico e descritivo realizado com dados do Sistema de Informações Hospitalares. As variáveis foram: as 5 regiões brasileiras, sexo, faixa etária e raça/cor. Resultados: houve registro de 502.106 internações e 58.050 óbitos, correspondendo a mortalidade de 11,56%. O sudeste obteve maior porcentagem de internações (50,14%) e óbitos (48,85%), enquanto o nordeste maior mortalidade (12,67%). Os homens se destacaram nas internações (63,46%) e óbitos (55,77%), enquanto as mulheres na mortalidade (13,99%). Pessoas entre 60 e 64 anos tiveram maior prevalência nas internações (15,46%) e idosos ≥ 80 anos nos óbitos (22,39%) e mortalidade (26,6%). Os autodeclarados brancos se destacaram nas internações (40,82%) e óbitos (39,46%) e os indígenas na mortalidade (17,86%). Conclusão: torna-se necessário o aperfeiçoamento das medidas de prevenção e controle, especialmente nos grupos com maior mortalidade.  




 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Souza Júnior EV de, Nunes GA, Cruz DP, Rosa RS, Boery RNS de O, Boery EN. Descriptive analysis of the hospital morbimortality due to acute myocardial infarction in the federative republic of Brazil / Análise descritiva da morbimortalidade hospitalar por infarto agudo do miocárdio na república federativa do Brasil. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 9º de junho de 2021 [citado 17º de janeiro de 2022];13:744-9. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/8076
Seção
Research
Biografia do Autor

Edison Vitório de Souza Júnior, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié - Bahia -Brasil.

Graduando em Enfermagem pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié - Bahia -Brasil.

Gabriel Aguiar Nunes, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié - Bahia -Brasil.

Graduando em Enfermagem pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié - Bahia -Brasil.

Diego Pires Cruz, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié - Bahia -Brasil.

Enfermeiro. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/PPGES/UESB. Jequié - Bahia - Brasil.

Randson Souza Rosa, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié - Bahia - Brasil.

Enfermeiro. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/PPGES/UESB. Jequié - Bahia - Brasil.

Rita Narriman Silva de Oliveira Boery, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié - Bahia - Brasil.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/PPGES/UESB. Jequié - Bahia - Brasil.

Eduardo Nagib Boery, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié - Bahia - Brasil.

Enfermeiro. Doutor em Enfermagem. Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/PPGES/UESB. Jequié - Bahia - Brasil.

Plum Analytics

Referências

Silva LN, Karino ME, Martins JT, Galdino MJQ, Scholze AR, Ribas JJ. Perfil epidemiológico e clínico de pacientes com síndrome coronariana aguda. Rev enferm UFPE on line. 2018; 12(2):379-85. DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i2a22563p379-385-2018

Medeiros TLF, Andrade PCNS, Davim RMB, Santos NMG. Mortalidade por infarto agudo do miocárdio. Rev enferm UFPE on line. 2018; 12(2):565-72. DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i2a230729p565-572-2018

Vargas RA, Riegel F, Oliveira Junior N, Siqueira DS, Crossetti MGO. Qualidade de vida de pacientes pós-infarto do miocárdio: revisão integrativa da literatura. Rev enferm UFPE on line. 2017;11(7):2803-9. DOI: http://dx.doi.org/10.5205/reuol.10939-97553-1-RV.1107201721

Mathioni MS, Bernat KAC, Schmidt PRCL, Loro MM, Poli G, Winkelmann ER et al . Prevalência de fatores de risco em pacientes com infarto agudo do miocárdio. Av enferm. 2016; 34(1): 30-8. DOI: http://dx.doi.org/10.15446/av.enferm.v34n1.37125

Acanda MM, Reguera MG, Rivero MCH, Solar LAP, Barberá MP. Comportamiento del infarto agudo del miocardio en Cuidados Intensivos. Centro Diagnóstico Integral Simón Bolívar. Rev Méd Electrón [Internet]. 2017 [citado em 2018 Jun 12];39(1). Disponível em: http://www.revmedicaelectronica.sld.cu/index.php/rme/article/view/1572/3269

Huguenin FM, Pinheiro RS, Almeida RMVR, Infantosi AFC. Characterization of the variation of health care taking into account the costs of hospital admissions for acute myocardial infarction in Brazilian Unified Health System. Rev bra epidemiol. 2016;19(2):229-42. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1980-5497201600020002

Moran AE, Forouzanfar MH, Roth GA, Mensah GA, Ezzati M, Murray CJ et al. Temporal trends in ischemic heart disease mortality in 21 world regions, 1980 to 2010: the Global Burden of Disease 2010 study. Circulation. 2014; 129(14):1483-92; DOI: https://doi.org/10.1161/CIRCULATIONAHA.113.004042

Santos J, Meira KC, Camacho AR, Salvador PTCO, Guimarães RM, Pierin AMG et al. Mortalidade por infarto agudo do miocárdio no Brasil e suas regiões geográficas: análise do efeito da idade-período-coorte. Ciênc saúde coletiva. 2018; 23(5):1621-34. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018235.16092016

Valor. Sudeste concentra 55,2% do PIB do país, diz IBGE. 2014 [internet] [citado em 2018 Mar 14]. Disponível em: http://www.valor.com.br/brasil/3779496/sudeste-concentra-552-do-pib-do-pais-diz-ibge

Anjos-Júnior OR, Lombardi-Filho SC, Amaral PVM. Determinantes da criminalidade na região sudeste do Brasil: uma aplicação de painel espacial. Econ soc territ. 2018;18 (57):525-56. DOI: http://dx.doi.org/10.22136/est20181176

Souza Júnior EV, Jesus MAS, Bezerra CLS, Rosa RS, Boery EN, Boery RNSO. Taxa de mortalidade por infarto cerebral na macrorregião sudoeste do Estado da Bahia, Brasil. Enferm actual Costa Rica. 2018; (34): 1-13. DOI: http://dx.doi.org/10.15517/revenf.v0i34.31043

Arruda NM, Maia AG, Alves LC. Desigualdade no acesso à saúde entre as áreas urbanas e rurais do Brasil: uma decomposição de fatores entre 1998 a 2008. Cad Saúde Pública. 2018; 34(6): e00213816. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00213816

Marcolino MS, Brant LCC, Araujo JG, Nascimento BR, Castro LRA, Martins P et al. Implementation of the myocardial infarction system of care in city of Belo Horizonte, Brazil. Arq Bras Cardiol. 2013;100(4):307-14. DOI: http://dx.doi.org/10.5935/abc.20130054

Mussi FC, Teixeira JB. Fatores de risco cardiovascular, doenças isquêmicas do coração e masculinidade. Rev cuba enferm. [internet]. 2018 [citado em 2019 Jan 9];34(2). Disponível em: http://revenfermeria.sld.cu/index.php/enf/article/view/1613

Lima AEF, Lima LD, Sandes TKS, Oliveira Neto JF, Silva KMM, Pereira RB. Perfil na mortalidade do infarto agudo do miocárdio por idade e sexo no município de Paulo Afonso no estado da Bahia. Rev Rios Saúde [internet]. 2018 [citado em 2018 June 12]. 1(3):26-37. Disponível em: http://fasete.edu.br/revistariossaude/media/revistas/2018/perfil_na_mortalidade_do_infarto_agudo_do_miocardio_por_idade_e_sexo_no_municipio_de_paulo_afonso_no_estado_da_bahia.pdf

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Pesquisa nacional de saúde: 2013: acesso e utilização dos serviços de saúde, acidentes e violências. Rio de Janeiro, 2015.

Vilella LCM, Gomes FE, Melendez JGV. Tendência da Mortalidade por Doenças Cardiovasculares, Isquêmicas do Coração e Cerebrovasculares. Rev Enf Recife. 2014; 8(9):3134-41. DOI: http://dx.doi.org/10.5205/reuol.5960-55386-1-ED.0809201423

Araújo IFM, Santos ISC, Longuiniere ACF, Valenca Neto PF, Franklin TA. Perfil da população acometida por infarto agudo do miocárdio. Rev enferm UFPE on line. 2016;10(7):2302-09. DOI: http://dx.doi.org/10.5205/reuol.9106-80230-1-SM1007201602

Jesus AV, Campelo V, Silva MJS. Perfil dos pacientes admitidos com Infarto Agudo do Miocárdio em Hospital de Urgência de Teresina-PI. Rev Interd [Internet]. 2013 [citado em 2015 June 05];6(1):25-33. Disponível em: http://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu

Pimenta L, Bassan R, Potsch A, Soares JF, Albanesi Filho FM. É o Sexo Feminino um Preditor Independente de Mortalidade Hospitalar no Infarto Agudo do Miocárdio?. Arq Bras Cardiol [internet]. 2001 [citado em 2018 June 12]; 77(1):37-43. Disponível em: http://publicacoes.cardiol.br/abc/2001/7701/7701004.pdf

Lima BRS, Santos AMDR, Lopes VC, Quintans DEB, Arcuri EAM. Estudos desenvolvidos por enfermeiros sobre o risco cardiovascular: revisão de literatura. Rev saúde [internet]. 2016 [citado em 2019 Mar 3];10(3-4):65-83. Disponível em: http://revistas.ung.br/index.php/saude/article/download/2178/1867

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento de Articulação Interfederativa. Temático Saúde da População - Brasília: Ministério da Saúde. [internet] 2016 [citado em 2018 June 18]; 7(10): 01-83. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/tematico_saude_populacao_negra_v._7.pdf

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Censo Demográfico 2010. Características da população e dos domicílios: Resultados do universo. Rio de Janeiro. [internet] 2011 [citado em 2018 June 18]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/93/cd_2010_caracteristicas_populacao_domicilios.pdf

Coimbra Junior CEA, Santos RV, Escobar AL. Epidemiologia e saúde dos povos indígenas no Brasil [internet]. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, ABRASCO, 2005 [citado em 2018 June 18]. Disponível em: http://books.scielo.org/id/bsmtd/pdf/coimbra-9788575412619.pdf

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>