Home peritoneal dialysis: interlocations between users and health care network services / Diálise peritoneal domiciliar: interlocuções entre usuários e serviços da rede de atenção à saúde

Main Article Content

Denise Rocha Raimundo Leone
http://orcid.org/0000-0002-6961-4989
Beatriz Francisco Farah
http://orcid.org/0000-0002-3345-0601
Edna Aparecida Barbosa de Castro
http://orcid.org/0000-0001-9555-1996

Resumo

Objetivo: compreender as interlocuções entre os usuários que realizam a diálise peritoneal domiciliar e os serviços da Rede de Atenção à Saúde. Método: pesquisa desenvolvida em um serviço de diálise e domicílios com 19 pessoas em tratamento dialítico distribuídas em três grupos amostrais conforme o método da Grounded Theory realizando-se observação participante e 23 entrevistas abertas. Análise através da codificação aberta, axial e seletiva. Resultado: o contexto assistencial estudado expõe a descontinuidade do cuidado dialítico nas esferas da atenção primária e hospitalar, analisada pela categoria “Realizando a Diálise Peritoneal no domicílio, estando inserido na Rede de Atenção à Saúde”. Conclusão: na ótica dos entrevistados a principal interlocução é com o serviço de terapia renal substitutiva, principal referência para o cuidado e intercorrências com a dialise domiciliar. As interlocuções com os outros pontos assistenciais da Rede visam obter serviços de apoio, não implicados com o procedimento de dialise peritoneal domiciliar.




 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Leone DRR, Farah BF, Castro EAB de. Home peritoneal dialysis: interlocations between users and health care network services / Diálise peritoneal domiciliar: interlocuções entre usuários e serviços da rede de atenção à saúde . R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 8º de setembro de 2021 [citado 29º de novembro de 2021];13:1316-22. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/10001
Seção
Research
Biografia do Autor

Denise Rocha Raimundo Leone, Universidade Federal de Juiz de Fora. Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva. Doutorado em enfermagem.

Enfermeira. Especialista em nefrologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Doutoranda em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de Juiz de Fora.

Beatriz Francisco Farah, Universidade Federal de Juiz de Fora. Docente Associada da Faculdade de Enfermagem e do Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Enfermagem.

Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Docente Associada da Faculdade de Enfermagem e do Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Enfermagem da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Edna Aparecida Barbosa de Castro, Universidade Federal de Juiz de Fora. Docente e pesquisadora do Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Enfermagem

Enfermeira. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Docente e pesquisadora do Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Enfermagem da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Plum Analytics

Referências

Thomé FS, Sesso RC, Lopes AA, Lugon JR, Martins CT. Inquérito Brasileiro de Diálise Crônica 2017. J Bras Nefrol. 2019;41(2):208-214.

Kim SH, Jo MW, Go DS, Ryu DR, Park J. Economic burden of chronic kidney disease in Korea using national sample cohort. J Nephrol.2017;30(1):1-7.

Kidney Disease Improving Global Outcomes (EUA). Clinical Practice Guideline for the Evaluation and Management of Chronic Kidney Disease. Definition, identification, and prediction of CKD progression. Kidney Int 2012;(Supl 3):63-72.

Almeida FA, Ciambelli GS, Bertoco AL, Jurado MM, Siqueira GV, Bernardo EA. Agregação familiar da doença renal crônica secundária à hipertensão arterial ou diabetes mellitus: estudo caso-controle. Cien saude colet.2015;20(2):471-78.

Gonzalez-Bedat MC; Rosa-Diez G; Ferreiro A. El Registro Latinoamericano de Diálisis y Trasplante Renal: la importancia del desarrollo de los registros nacionales en Latinoamérica. Nefrol Lati Am.2017;14(1):12-21.

Oliver MJ, Quinn RR. Selecting Peritoneal Dialysis in the Older Dialysis Population. Perit Dia Int.2015.35(6):618-21.

Cunha LP, Silva FVC; Santos FK; Pires AS, Leone DRR, Silva LCS. A visita domiciliar em diálise peritoneal: aspectos relevantes ao cuidado de enfermagem. Rev Fund Care Online. 2017;9(1):128-36.

Kuschnir R, Lima LD, Baptista TWF, Machado CV. In: Gondim R, Grabois V, Mendes W, organizadores. Configuração da rede regionalizada e hierarquizada de atenção à saúde no âmbito do SUS: Qualificação de gestores do SUS. Rio de Janeiro (RJ): ENSP; 2011. p. 121-51.

Ministério da Saúde (BR). Diretrizes para o cuidado das pessoas com doenças crônicas nas redes de atenção à saúde e nas linhas de cuidado prioritárias. Brasília (DF): Ministério da saúde; 2013.

Costa L, Barbosa N, Oliveira E, Najberg E. Rede de Atenção ao Doente Renal Crônico: proposta de organização na lógica da Linha de Cuidado. CIAIQ 2016. 2016;1(2):648-53.

Portaria n. 389 de 13 de março de 2014 (BR). Define os critérios para a organização da linha de cuidado da Pessoa com Doença Renal Crônica (DRC) e institui incentivo financeiro de custeio destinado ao cuidado ambulatorial pré-dialítico. Diário Oficial da União, Brasília (DF), 14 mar 2014: Seção 1.

Strauss A, Corbin, J. Pesquisa Qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. 2ed. Porto Alegre: Artmed; 2008.

Resolução CNS n. 466, de 12 de dezembro de 2012 (BR). Estabelece Diretrizes e Normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília (DF),13 jun 2012: Seção 1.

Lima F, Silva BSM, Vinhas C, Boas IV. O apoio da Atenção Primária ao paciente em uso de diálise peritoneal: relato de experiência. Enferm Rev.2015;18(2):81-91.

Savla D, Ahmed S, Yeates K., Mathew A, Anand S. Barriers to increasing use of peritoneal dialysis in Bangladesh: a survey of patients and providers. Perit Dial In.2017;37 (2):234-237.

Magalhães KA, Giacomin KC, Santos WJ, Firmo JOA. A visita domiciliária do agente comunitário de saúde a famílias com idosos frágeis. Cien saude colet. 2015;20(12):3787- 96.

Cunha MS, Sá MC. A visita domiciliar na Estratégia de Saúde da Família: os desafios de se mover no território. Interface. 2013;17(44):61-73.

Martino F, Adıbelli Z, Mason G, Nayak A, Ariyanon W, Rettore E, et al. Home Visit Program Improves Technique Survival in Peritoneal Dialysis. Blood Purif. 2014;37:286-90.

Ellis EN, Blaszak C, Wright S, Van Lierop A. Effectiveness of home visits to pediatric peritoneal dialysis patients. Perit Dial Int. 2012;32(4):419-23.

Sayed SA, Abu-Aisha H, Ahmed ME, Elamin S. Effect of the patient's knowledge on peritonitis rates in peritoneal dialysis. Perit Dial Int.2013;33(4):362-66.

Mesa-Melgarejo L, Carrillo-Algarra AJ, Castiblanco RA, Reina LM, ÁvilaTM. Terapias de sustitución de la función renal: metaestudio y síntesis de evidencias cualitativas. Aquichán. 2017;17(3):328-352.

Portaria n. 825 de 25 de abril de 2016 (BR). Redefine a Atenção Domiciliar no âmbito do Sistema Único de Saúde e atualiza as equipes habilitadas. Diário Oficial da União, Brasília (DF), 26 abr 2016:Seção 1.

Ruiz FS, López MJV, Artesero LS. Continuidad de cuidados de los pacientes endiálisis peritoneal. Enferm Nefrol.2013;16(Supl 1):141-141.

Chuengsama P, Kasemsup V. PD First Policy: Thailand’s Response to the Challenge of Meeting the Needs of Patients With End-Stage Renal Disease. Semin in Nephr.2017;37(3): 287-295.

Golper TA, Saxena AB, Piraino B, Teitelbaum I, Burkart J, Finkelstein FO, Abu-Alfa A.Systematic Barriers to the Effective Delivery of Home Dialysis in the United States: A Report From the Public Policy. American Journal of Kidney Diseases.2011;58(6):879-885.

Costa TMN, Sampaio CEP. As orientações de enfermagem e sua influência nos níveis de ansiedade dos pacientes cirúrgicos hospitalares. Rev Enf UERJ.2015; 23(2):260-65.

Costa VASF, Silva SCF; Lima VCP. O pré-operatório e a ansiedade do paciente: a aliança entre o enfermeiro e o psicólogo. Rev SBPH.2010;13(2):282-98.

Carretta MB, Bettinelli LA, Erdmann AL. Reflexões sobre o cuidado de enfermagem e a autonomia do ser humano na condição de idoso hospitalizado. Rev Bras de Enferm.2011; 64(5):958-62.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)