The Nurses’ Viewpoint Regarding the Use of the braden Scale With the Elderly Patient / A Visão de Enfermeiros Quanto a Aplicação da Escala de Braden no Paciente Idoso

Main Article Content

Raquel Debon
http://orcid.org/0000-0002-4611-907X
Vera Lucia Fortunato Fortes
http://orcid.org/0000-0002-9963-9191
Ana Cláudia Roman Rós
http://orcid.org/0000-0001-9407-127X
Maira Scaratti
http://orcid.org/0000-0002-3790-4308

Resumo

Objetivo: Identificar se os enfermeiros têm conhecimento e fazem uso correto em seu cuidado diário da escala de Braden em idosos, instrumento consolidado na prevenção das Lesões por Pressão. Método: Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratória, descritiva, realizada em um hospital ao Norte do RS. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semi-estruturadas com quatorze enfermeiros e analisados mediante análise temática. Resultados: A maioria dos enfermeiros realizam a escala, tem conhecimento da mesma, porém encontram dificuldades como falta de tempo para que seja realmente efetivado os cuidados que aparecem no escore de risco. Conclusão: A Escala de Braden é um indicador de saúde que avalia o risco de formação de lesão, onde o enfermeiro tem papel primordial no seu desempenho, apesar de considerá-la importante, muitas vezes realiza-a apenas para preencher protocolos institucionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Debon R, Fortunato Fortes VL, Roman Rós AC, Scaratti M. The Nurses’ Viewpoint Regarding the Use of the braden Scale With the Elderly Patient / A Visão de Enfermeiros Quanto a Aplicação da Escala de Braden no Paciente Idoso. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de julho de 2018 [citado 17º de janeiro de 2022];10(3):817-23. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/6210
Seção
Research
Biografia do Autor

Raquel Debon

Enfermeira. Graduada pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI - CAMPUS DE ERECHIM).-RS. Residente em Saúde do Idoso pelo Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Saúde do Idoso e Atenção ao Câncer, Hospital São Vicente de Paulo - HSVP, Secretaria Municipal de Saúde - SMS e Universidade de Passo Fundo –UPF, Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil.

Vera Lucia Fortunato Fortes

Enfermeira. Graduada pela Universidade de Passo Fundo-RS. Mestre em assistência de enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis -SC. Especialista em Assistência de enfermagem em Nefrologia e Gerontologia Clínica e Saúde do Idoso. Atua no serviço de Nefrologia do Hospital São Vicente de Paulo - Passo Fundo -RS.

Ana Cláudia Roman Rós

Enfermeira. Graduada pela Universidade de Passo Fundo -RS. Residente em Saúde do Idoso pelo Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Saúde do Idoso e Atenção ao Câncer, Hospital São Vicente de Paulo - HSVP, Secretaria Municipal de Saúde - SMS e Universidade de Passo Fundo –UPF, Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil.

Maira Scaratti

Enfermeira. Graduada pela Universidade do Estado de Santa Catarina- UDESC, com graduação sanduíche na Università Degli Studi di Modena e Reggio Emilia- UNIMORE, Modena, Itália. Residente em Atenção ao Câncer pelo Programa de Residência Multiprofissional em Saúde, Hospital São Vicente de Paulo - HSVP, Secretaria Municipal de Saúde - SMS e Universidade de Passo Fundo –UPF, Passo Fundo, Rio Grande do Sul,

Plum Analytics