Conjuncture of colostomized clients of na integrated health center, reference in the State of Piauí / Conjuntura de clientes colostomizados de um centro integrado de saúde, referência no Estado do Piauí

Main Article Content

Herica Emilia Félix Carvalho
http://orcid.org/0000-0002-5913-8886
Benvinda Maria da Conceição Neta
http://orcid.org/0000-0002-4607-406X
Flaviana Pereira da Silva
http://orcid.org/0000-0002-6450-5265
Ivonizete Pires Ribeiro
http://orcid.org/0000-0003-0737-5430
Bruna Sabrina de Almeida Sousa
http://orcid.org/0000-0002-9222-900X

Resumo

Objetivo: Analisar a real conjuntura que os clientes colostomizados atendidos, pelo Centro Integrado de Saúde, estão inseridos, quanto ao conhecimento sobre importância da colostomia, as mudanças ocorridas na sua vida e as dificuldades enfrentadas frente à qualidade de vida. Método:  pesquisa de campo de natureza exploratória, descritiva com abordagem qualitativa realizada no Centro Integrado de Saúde referência no estado do Piauí, com 17 clientes que utilizavam bolsa de colostomia. Os dados foram coletados nos meses de março e abril de 2015,  utilizou-se a Estratégia Metodológica Discurso do Sujeito Coletivo. Resultados: As pessoas que utilizavam a bolsa de colostomia desenvolveram formas de enfrentamento, dentre essas se destacaram a reflexão, o conhecimento sobre o problema de saúde, o isolamento social e a adaptação. Conclusão:Dessa forma, é necessário orientar e fortalecer as estratégias de enfrentamento, pois as mesmas contribuem para diminuir as complicações relacionadas às mudanças físicas e psicológicas do paciente.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Carvalho HEF, Conceição Neta BM da, Silva FP da, Ribeiro IP, Sousa BS de A. Conjuncture of colostomized clients of na integrated health center, reference in the State of Piauí / Conjuntura de clientes colostomizados de um centro integrado de saúde, referência no Estado do Piauí. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 1º de junho de 2021 [citado 24º de janeiro de 2022];13:86-93. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/7575
Seção
Research
Biografia do Autor

Herica Emilia Félix Carvalho, Universidade Federal do Piauí

Mestre em enfermagem pela Universidade Federal do Piauí. Departamento de Enfermagem UFPI.

Benvinda Maria da Conceição Neta, Centro Universitário UNINOVAFAPI

Enfermeira. Graduação em Enfermagem pelo Centro Universitário UNINOVAFAPI

Flaviana Pereira da Silva, Centro Universitário UNINOVAFAPI

Enfermeira. Graduação em Enfermagem pelo Centro Universitário UNINOVAFAPI

Ivonizete Pires Ribeiro, Centro Universitário UNINOVAFAPI

Enfermeira. Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (1987). Mestrado Profissional em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutorado em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Goiás. Docente do Centro Universitário UNINOVAFAPI

Bruna Sabrina de Almeida Sousa, Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Enfermeira. Graduação pelo Centro Universitário UNINOVAFAPI. Mestranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí.  

Plum Analytics

Referências

Favoriti P, Carbone G, Greco M, Pirozzi F, Pirozzi REM, Corcione F. Worldwide burden of colorectal cancer: A review. Updates in Surgery. [Internet]. 2016 [acesso em: 14 dez 2017]; 68(1):7-11.https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27067591

Arnold M, Sierra MS, Laversanne M, Soerjomataram I, Jemal A, Bray F. Global patterns and trends in colorectal cancer incidence and mortality. Gut. [Internet]. 2017 [acesso em: 14 dez 2017]; 66(4):683-691.https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26818619

Ferlay F, Soerjomataram I, Dikshit R, Eser S, Mathers C, Rebelo M et al. Cancer incidence and mortality worldwide: Sources, methods and major patterns in GLOBOCAN 2012. Int J Cancer. [Internet]. 2015 [acesso em: 14 dez 2017]; 136(5):E359-86.https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25220842

Brasil. Instituto Nacional do Câncer – INCA. Estimativa de Câncer do colo e do reto para 2018. Rio de Janeiro: INCA; 2018. Disponível em:http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/colorretal

Poletto D, Silva DMGV. Living with intestinal stoma: the construction of autonomy for care. Rev Latino-Am Enfermagem.[Internet]. 2013 [acesso em: 14 dez 2017]; 21(2): 531-538.http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692013000200009

Smeltzer SC, Bare BG. Brunner &Suddart. Tratado de enfermagem médico-cirúrgica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2008.

Mendes JOS, Leite MMDAM, Batista, MRFF. Sentimentos vivenciados pelo homem adulto colostomizado. Rev Interdisciplinar. [Internet]. 2014 [acesso em: 14 dez 2017]; 7(1): 58-67.https://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/111/pdf_100

Brasil.Ministério da Saúde. Portaria SAS/MS nº 400 de 16 novembro de 2009.Disponível em:http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2009/prt0400_16_11_2009.ht

Cesaretti, IUR, Santos VLCG, Vianna LAC. Qualidade de vida de pessoas colostomizadas com e sem uso de métodos de controle intestinal. Rev Bras Enf.[Internet]. 2010 [acesso em: 14 dez 2017];63(1):16-21.http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672010000100003

Minayo MCS. Quality of life and health as existential values. Ciênc saúde coletiva. [Internet]. 2013 [acesso em: 14 dez 2017]; 18(7):1868.http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232013000700001

Coelho AR, Santos FS,Poggetto MTD. Stomas changing lives: facing the illness to survive. REME rev min enferm. [Internet]. 2013 [acesso em: 14 dez 2017]; 17(2): 258-267.http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/649

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de dezembro de 2012. Aprova normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: Diário Oficial da União; 2013.

Lefevre F, Lefevre AMC.Depoimentos e discursos. Brasília: Liberlivro; 2005.

Kübler-Ross E. Sobre a morte e o morrer. São Paulo: Martins Fontes; 1987.

Lazarus RS, Folkman S. Stress, appraisal and coping. New York: Springer Publishing; 1984.

Sasaki VDM, Pereira APdosS, Ferreira AM, Pinto MH, Gomes JJ. Health care service for ostomy patients: profile of the clientele. J Coloproctol.[Internet]. 2012 [acesso em: 14 dez 2017];32(3):232-239.http://dx.doi.org/10.1590/S2237-93632012000300005

Rocha JJR. Estomias intestinais - (ileostomias e colostomias) e anastomoses intestinais. MedicRibePret [Online].[Internet]. 2011 [acesso em: 14 dez 2017];44(1): 51-6.http://dx.doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v44i1p51-56

Mota MS, Gomes GC, Petuco VM. Repercussões no processo de viver da pessoa com estoma. Texto contexto - enferm. [online]. [Internet]. 2016 [acesso em: 14 dez 2017]; 25(1): 1-8.http://dx.doi.org/10.1590/0104-070720160001260014

Souza PCM, Costa VRM, Maruyama SAT, Costa ALRC, Rodrigues AEC, Navarro JP. As repercussões de viver com uma colostomia temporária nos corpos: individual, social e político. Rev Eletr Enf. [Internet].2011 [acesso em: 14 dez 2017]; 13(1): 50-9.https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/7928/9160

Ardigo FS, Amante LN. Knowledge of the professional about nursing care of people with ostomies and their families. Texto contexto - enferm. [online]. [Internet]. 2013 [acesso em: 14 dez 2017]; 22(4): 1064-1071.http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072013000400024

Carvalheira C. Ainda posso levar uma vida normal? 2ª ed. Rio de

Janeiro: News Eventos e Promoções; 1999.

Pereira TB, Branco VLR. As estratégias de coping na promoção à saúde mental de pacientes oncológicos: uma revisão bibliográfica. Rev Psicol Saúde. [Internet]. 2016 [acesso em: 14 dez 2017];8(1): 24-31.http://dx.doi.org/10.20435/2177093X2016104

Reis FFD, Carvalho AADS, Santos CSDB, Rodrigues VMCP. Perceptions of the social support for colostomized men in northern Portugal. Esc Anna Nery.[Internet]. 2014 [acesso em: 14 dez 2017]; 18(4):570-577.http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20140081

Violim MR, Bringmann PB, Marcon SS, Waidman MAP, Sales CA. The meaning of living with an ostomized relative with gastrointestinal cancer. North Netw Nurs J. [Internet]. 2012 [acesso em: 14 dez 2017]; 12(3): 510-17.http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/view/256/pdf

Fagundes RF, Muniz RM, do Amaral DED, Noguez PT. Coping strategies of stomized people: An integrative review. J Nurs Socioe Health. [Internet]. 2014 [acesso em: 14 dez 2017]; 1(2):171-180. http://www.bibliotekevirtual.org/revistas/JONSE/v01n02/v01n02a08.pdf

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)