Adherenceto treatment and life style of patients with hypertension / Adesão ao tratamento e hábitos de vida de hipertensos

luana turra, Márcia Terezinha da Rocha Restelatto, Fabiana Meneghetti Dallacosta

Resumo


Objetivo: analisar a adesão ao tratamento anti-hipertensivo e hábitos de vida de hipertensos. Métodos: Estudo transversal, realizado com hipertensos da Estratégia Saúde da Família de Lacerdópolis, SC. Utilizou-se entrevista e o Brief Medication Questionnaire. Resultados: participaram 72 hipertensos, 68,1% mulheres, idade média 68,4 anos (±12,1). Quanto à adesão ao tratamento, 6,9% são aderentes, 19,4% tem provável adesão, 70,8% provável baixa adesão e 2,8% baixa adesão. Quem usa múltiplas doses é menos aderente (p=0,00), falharam mais em listar o que usam (p=0,03) e omitiram mais (p=0,02). Houve dificuldades para ler o rótulo, abrir a medicação e lembrar de tomar todos os dias, e 19,4% relataram falha de dias ou doses. Conclusão: houve dificuldade em listar a medicação em uso, ler, abrir e lembrar-se de tomar a medicação, especialmente naqueles acima de 60 anos. A prescrição de múltiplas doses interfere significativamente na adesão ao tratamento e no correto uso da medicação.


Palavras-chave


Hipertensão; Atenção Primária à Saúde; Adesão à medicação

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT


DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i1.127-131 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

Crossref Metadata User Badge