Perceptions of Nursing Professionals with Regards to the Suffering and its Coping Strategies in Oncology / Percepções dos Profissionais da Enfermagem a Respeito do Sofrimento e das Estratégias de Enfrentamento na Oncologia

Main Article Content

Betania Kohler Bubolz
Michele Cristiene Nachtigall Barboza
http://orcid.org/0000-0003-1489-5813
Débora Eduarda Duarte Amaral
Aline Costa Viegas
http://orcid.org/0000-0001-6134-0496
Lidiane Souza Bernardes
http://orcid.org/0000-0002-8527-3213
Rosani Manfrin Muniz
http://orcid.org/0000-0002-5642-7842

Resumo

Objetivo: Conhecer quais as situações que causam prazer e sofrimento no trabalho dos profissionais de enfermagem em setores oncológicos. Método: Estudo descritivo, com abordagem qualitativa, realizado em dois setores oncológicos de um Hospital Escola do sul. Resultados: Foram identificadas duas categorias: Sofrimento na visão dos profissionais de enfermagem em setores oncológicos, mostra que esse sentimento é desenvolvido na maioria das vezes quando o paciente está no seu processo de morte, e Estratégias que os profissionais de enfermagem utilizam para enfrentar o sofrimento no trabalho em setores oncológicos, onde identificou-se que o distanciamento entre os profissionais da enfermagem e os pacientes pode ser um dos mecanismos de defesa para minimizar o sofrimento gerado. Conclusão: O profissional de enfermagem esta rodeado tanto de sentimento de prazer no setor oncológico, quanto de sofrimento relacionado preponderantemente pela morte do paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Bubolz BK, Barboza MCN, Amaral DED, Viegas AC, Bernardes LS, Muniz RM. Perceptions of Nursing Professionals with Regards to the Suffering and its Coping Strategies in Oncology / Percepções dos Profissionais da Enfermagem a Respeito do Sofrimento e das Estratégias de Enfrentamento na Oncologia. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 14º de fevereiro de 2020 [citado 27º de novembro de 2022];11(3):599-606. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/6596
Seção
Research
Biografia do Autor

Betania Kohler Bubolz, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Enfermeira pela  Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

 

Michele Cristiene Nachtigall Barboza, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Doutora pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas

Professora Adjunto I da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas 

Membro do Núcleo de Condições Crônicas e suas Interfaces.

Débora Eduarda Duarte Amaral, Universidade Federal de Pelotas

Enfermeira. Especialista em Enfermagem Oncológica. Mestre em Ciências. Doutoranda pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Membro do Núcleo de Condições Crônicas e suas Interfaces. Bolsista CAPES

Aline Costa Viegas, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Curso de Graduação pela Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. Doutora em Ciências pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. Enfermeira Assistencial do Programa Melhor em Casa vinculado ao Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas - Filial EBSERH.

 

Lidiane Souza Bernardes, UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS.

Enfermeira pela Universidade Federal de Mato Grosso.

Pós Graduação em Enfermagem do Trabalho pelo Instituto IMP de Pós Graduação

Rosani Manfrin Muniz, Universidade Federal de Pelotas

Doutora em Enfermagem Fundamental pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Professora Associada da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas 

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)