HIV vulnerability among adolescents attending to public schools / Vulnerabilidade ao HIV/AIDS em adolescentes da rede pública de ensino

Pauliana Alves Moreira, Tahoane da Silva Reis, Rosemar Barbosa Mendes, Andreia Freire Menezes

Resumo


Objetivo: Conhecer a vulnerabilidade de adolescentes do ensino médio da rede pública sobre o risco de contrair HIV/AIDS. Métodos: Pesquisa transversal, de natureza quantitativa, constituída por 204 adolescentes na faixa etária entre 14 e 18 anos. A abordagem aos adolescentes aconteceu em sala de aula em dois momentos: no primeiro momento, os adolescentes foram orientados quanto à participação na pesquisa; no segundo houve o preenchimento de um estruturado sobre vulnerabilidade HIV/AIDS pelos adolescentes. Resultados: Os resultados identificaram que 62% dos adolescentes do gênero masculino entrevistados já haviam inciado a prática sexual enquanto que no gênero feminino foi de 38%. Observou-se uma vulnerabilidade considerável entre os adolescentes ao HIV, 67,6% estão em situação de vulnerabilidade, sendo que 82,9% destes adolescentes são do gênero masculino. Conclusão: Observa-se a necessidade de intensificar a atenção à saúde dos adolescentes nas escolas, oferecendo aos jovens informações sobre a prevenção dos agravos relativos à atividade sexual.

Descritores: Adolescente, Vulnerabilidade, HIV/AIDS.


Palavras-chave


Adolescentes; Vulnerabilidade;HIV/AIDS

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


Brasil, Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Recomendações para a Atenção Integral a Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/Aids. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 2. Campos CGAP, Estima SL, Santos VS, Lazzarotto AR. A vulnerabilidade ao HIV em adolescentes: estudo retrospectivo em um centro de testagem e aconselhamento. REME-Rev Min Enferm,18(2): 310-314, 2014. 3. Câmara SC. Vulnerabilidades dos adolescentes à transmissão sexual do HIV/Aids: uma análise no contexto do programa saúde na escola. [dissertation]. Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará. Curso de Mestrado Profissional em Saúde da Criança e do Adolescente, 2012. 4. Secretaria de Estado da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa Estadual DST/Aids. Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids. O tempo não para: experiências de prevenção às DST, HIV e Aids com e para adolescentes e jovens. São Paulo, 80 p. 2013. 5. Biblimed [homepage internet]. A aids na adolescência. Available at: . Accessed: September 19, 2016. 6. Unicef [homepage internet]. Campanha incentiva adolescentes e jovens a fazerem o teste do HIV. Available at: . Accessed: September 19, 2016. 7. Silva RAR, Nelson ARC, Duarte FHS, Prado NCC, Holanda JRR, Costa DARS. Conhecimento de estudantes adolescentes sobre transmissão, prevenção e comportamentos de risco em relação as DST/HIV/AIDS. Rev Fund Care Online, 8(4): 5054-61,2016.

Received in: 30/07/2017 Required revisions: 12/09/2017 Approved in: 03/11/2017 Published in: 01/07/2019

Corresponding author Andreia Freire de Menezes Address: Avenida Deputado Silvio Teixeira, Edifício Horto das Figueiras, 651, apartamento 1601, Jardins, Aracaju, Sergipe, Brazil Zip code: 49.025-100 E-mail address: deiamenezes1@hotmail.com

Disclosure: The authors claim to

have no conflict of interest.

Cabral JVB, Santos SSF, Oliveira CM. Perfil sociodemográfico, epidemiológico e clínico dos casos de HIV/Aids em adolescentes no estado de Pernambuco. Rev Uniara, 18(1): 149-163, 2015. 9. Marinho MNASB, Gomes SHP, Machado MFAS. Adolescência e participação na estratégia saúde da família: percepções de enfermeiras da atenção básica. In: Anais do 17°Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem, 2013; Natal: Senpe, p.2617-19,2013. 10. Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde na escola. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. 11. Senem CJ, Correr R, Junior FMC, Caramachi S, Vasconcellos S. Vulnerabilidade ao HIV em estudantes de ensino médio de uma escola pública no interior de São Paulo. Rev Salusvita, 33(1): 45-55, 2014. 12. Lopes AOS, Barbosa JA. Vulnerabilidade de Adolescentes de uma Instituição Pública de Ensino ao Vírus da Imunodeficiência Humana. Rev Adolescência e Saúde,12(1): 42-9, 2015. 13. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico- HIV/Aids-2016. Brasília: Ministério da Saúde, 2016. 14. Costa MIF. Adolescentes em situação de Pobreza: resiliência e vulnerabilidades às IST/HIV/AIDS. [dissertação]. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará. Curso de Enfermagem, 2017. 15. Unaids [homepage internet]. Estatísticas. Available at: . Accessed: February 13, 2017. 16. Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP)/2008. Brasília: Ministério da Saúde, 2011. 17. Amoras BC, Campos AR, Beserra EP. Reflexões sobre vulnerabilidade dos adolescentes a infecções sexualmente transmissíveis. Rev Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, 8(1): 163-71, 2015. 18. Garcia S, Souza FM. Vulnerabilidades ao HIV/aids no Contexto Brasileiro: iniquidades de gênero, raça e geração. Rev Saude soc, 19(2): 9-20, 2010. 19. Araújo TME, Monteiro CFS, Mesquita GV, Alves ELM, Carvalho KM, Monteiro RM. Fatores de risco para infecção por HIV em adolescentes. Rev Enferm UERJ, 20(2): 242-7, 2012. 20. Reis DC, Melo CPS, Soares TBC, Flisch TMP, Rezende TMRL. Vulnerabilidades e necessidades de acesso à atenção primária à saúde na adolescência. Rev cienc cuid saúde, 12(1): 63-71, 2013. 21. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [homepage internet]. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Pesquisa nacional de saúde do escolar: 2015. Rio de Janeiro: IBGE, 132 p. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v11.6694 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

 

        

Crossref Metadata User Badge
SCImago Institutions Rankings