Home care for dependent elderly patients by caregivers with overload and stress / Cuidado domiciliar a idosos dependentes de cuidadores familiares com sobrecarga e desconforto emocional

alcimar marcelo do couto, Célia Pereira Caldas, Edna Aparecida Barbosa de Castro

Resumo


OBJETIVO: Compreender as experiências de cuidadores familiares com sobrecarga e desconforto emocional, ao cuidarem de idosos dependentes no domicilio. MÉTODOS: Pesquisa realizada com o método da grounded theory, da qual participaram nove cuidadores, considerando-se a saturação teórica. Os dados foram coletados em visita domiciliar por entrevista aberta e analisados pelos processos de codificação, aberta, axial e seletiva. RESULTADOS: Substantivamente, obteve-se que o idoso dependente com necessidades de cuidados no domicílio estimulou movimento na família, pelo qual um familiar tornou-se cuidador. Com a vivência deste papel, desenvolveu sobrecarga, desgaste emocional, repercutindo na qualidade de vida, demandando atenção, apoio e capacitação. Produziu saberes e experiências de cuidado ao persistir no desempenho do papel. CONCLUSÕES: Cuidadores familiares necessitam de recursos assistenciais do sistema de saúde, de suporte emocional e de aprendizagem de processos. São necessárias pesquisas sobre planos de cuidados interprofissionais aos cuidadores familiares no âmbito de políticas e serviços de atenção domiciliar.


Palavras-chave


Cuidadores, Idoso Fragilizado, Enfermagem.

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Mudança demográfica no Brasil no início do século XXI: subsídios para as projeções da população. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; 2015. 2. Mendes, EV. As redes de atenção à saúde. Cienc. Saúde Coletiva. 2010; 15(5): 2297-2305. 3. Moraes, EM. Atenção à saúde do idoso: Aspectos conceituais. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde; 2012. 4. Lindolpho MC, Caldas CP, Acioli S, Vargens OMC. O cuidador de idoso com demência e a política de atenção à saúde do idoso. Revenferm UFPE online. 2014; 8(12): 4381-90. 5. Anjos KF, Boery RNSO, Pereira R. Qualidade de vida de cuidadores familiares de idosos dependentes no domicilio. TextoContextoEnferm. 2014; 23(3): 600-8. 6. Carvalho DP, Toso BRGO, Viera CS, Garanhani ML, Rodrigues RM, Ribeiro LFC. Ser cuidador e as implicações do cuidado na atenção domiciliar. TextoContextoEnferm. 2015; 24(2): 450-8. 7. Criel B, Vanlerberghe V, Koker B, Decraene B, Engels E, Waltens R. Informal Home Care for Elderly in Belgium: A Study on the Features and Challenges of Informal Care at Local Level. Community Ment Health J. 2014; 50: 848-53. 8. Leite BS, Camacho ACLF, Joaquim FL, Gurgel JL, Lima TR, Queiroz R. Vulnerability of caregivers of the elderly with dementia: a cross-sectional descriptive study. Rev Bras Enferm. 2017; 70(4): 714-20 9. Pedreira LC, Oliveira AMS.Cuidadores de idosos dependentes no domicílio: mudanças nas relações familiares. Rev Bras Enferm. 2012; 65(5): 730-6. 10. Oliveira DC, D’elboux MJ. Estudos nacionais sobre cuidadores familiares de idosos: revisão integrativa. Rev Bras Enferm. 2012; 65(5): 829-38. 11. Strauss A, Corbin J. Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. 2. ed. Porto Alegre: Artmed; 2008. 12. Duarte YAO, Andrade CL, Lebrão ML. O índex de Katz na avaliação da funcionalidade dos idosos. Rev Esc Enferm USP. 2007; 41(2): 317-25. 13. Scazufca M. Brazilian version of the Burden Interview Scale for the assessment of care in carers of people with mental illnesses. Rev Bras Psiquiatr. 2002; 24(1):12-7. 14. Mari JJ, Williams P.A validity study of a psychiatric screening questionnaire (SRQ-20) in primary care in the city of São Paulo. Bras J Psychiatry.1986; 148: 23-6. 15. Costa SRD, Castro EAB. Autocuidado do cuidador familiar de adultos ou idoso dependentes após a alta hospitalar. Rev Bras Enferm. 2014; 67(6): 979-86. 16. Santos SMA. Idosos, família e cultura: um estudo sobre a construção do papel de cuidador. 3 ed. Campinas, SP: Alínea, 2010. 17. Silva RMFM, Santana RF. Diagnóstico de enfermagem “tensão do papel de cuidador”: revisão integrativa. Rev Bras GeriatrGerontol. 2014; 17(4): 887-96. 18. Oliveira BC, Garanhani ML, Garanhani MR. Cuidador de pessoa com acidente vascular encefálico - necessidades, sentimentos e orientações recebidas. Acta Paul Enferm. 2011; 24(1): 43-9. 19. Couto AM, Castro EAB, Caldas CP. Vivências de ser cuidador familiar de idosos dependentes no ambiente domiciliar. Rev Rene. 2016; 17(1): 76-85. 20. Seima MD, Lenardt MH, Caldas CP. Relação no cuidado entre o cuidador familiar e o idoso com Alzheimer. Rev Bras Enferm. 2014; 67(2): 233-40. 21. Leite BS; Camacho ACLF; Queiroz RS; et al. A vulnerabilidade dos cuidadores de idosos com demência: revisão integrativa. Rev Fund Care Online. 2017; 9(3):888-892. 22. Meneses RMV; Aguiar VS. Cuidar do cuidador: vivências relacionada à Doença de Alzheimer. Rev Fund Care Online. 2014; 6(supl.): 139-154. 23. Orem DE. Nursing: concepts of practice 5th ed. St.Louis (Mis): Library of Congress, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i4.944-950 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

 

        

Crossref Metadata User Badge