The perception of sexual violence’s victims about the embracement in a reference hospital in Paraná / A percepção da vítima de violência sexual quanto ao acolhimento em um hospital de referência no Paraná

Luciana Teixeira Batistetti, Maria Cristina Dias de Lima, Silvana Regina Rossi Kissula Souza

Resumo


Objetivo: Identificar a percepção das vítimas de violência sexual em relação ao acolhimento prestado pela equipe de enfermagem no pronto atendimento de hospital referenciado em Curitiba, Paraná. Método: Pesquisa descritiva de abordagem qualitativa com mulheres vítimas de violência sexual atendidas em ambulatório nos meses de julho e agosto de 2017. A coleta dos dados foi por meio de entrevista semiestruturada e analisados por meio de análise de conteúdo. Resultados: Evidenciou-se como o cuidado prestado não somente procedimentos técnicos, mas também o cuidado individualizado às necessidades e a presença constante do profissional durante o atendimento, embora algumas entrevistadas desconhecessem a categoria profissional deste. A percepção quanto ao atendimento centrou-se na postura dos profissionais, gerando sentimentos positivos como segurança e tranquilidade. Conclusão: a Enfermagem carece de reconhecimento social, porém seu atendimento foi reconhecido como positivo pelas mulheres e gerador de sentimentos de proteção e acolhimento.

Palavras-chave


Enfermagem, Acolhimento, Violência contra a mulher, Delitos sexuais

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


World Health Organization. Global and regional estimates of violence against women: prevalence and health effects of intimate partner violence and non-partner sexual violence. 2013;57.

Waiselfsz JJ. Mapa da violência 2012 - Atualização: Homicidio de mulheres no Brasil. 2012;27.

Paraná. Atenção à mulher em situação de violência - Linha Guia. 2012;Versão pre.

Brasil. Atenção humanizada às pessoas em situação de violência sexual com registro de informações e coleta de vestígios. Ministério Da Saúde, Ministério Da Justiça, Secr Políticas Para As Mulh. 2015;44.

Signorelli MC, Auad D, Pereira PPG. Violência doméstica contra mulheres e a atuação profissional na atenção primária à saúde: um estudo etnográfico em Matinhos, Paraná, Brasil. Cad de Saude Publica [Internet]. 2013;29(6):1230–40. Available from: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2013001000019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Brasil. Acolhimento nas práticas de produção de saúde. 2nd ed. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2010. 46 p.

Baraldi ACP, Almeida AM de, Perdoná GC, Vieira EM. Violência contra a mulher na rede de atenção básica: o que os enfermeiros sabem sobre o problema? Rev Bras Saúde Matern Infant [Internet]. 2012;12(3):307–18. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292012000300010&lng=pt&tlng=pt

Morais SCRV, Monteiro CF de S, Rocha SS da. O cuidar em enfermagem à mulher vítima de violência sexual. Texto & Contexto Enferm. 2010;19(1):155–60.

Reis MJ dos, Bedone MHB de ML, Higa R, José A. Atendimento de enfermagem às mulheres que sofrem violência sexual. Rev Latinoam Enferm [Internet]. 2010;18(4):8. Available from: www.eerp.usp.br/rlae

Barros L de A, Albuquerque MC dos S, Gomes NP, Riscado JL de S, Araújo BRO de, Magalhães JRF de. The (un)receptive experiences of female rape victims who seek healthcare services. Rev Esc Enferm USP. 2015;49(2):193–200.

Pope C, Mays N. Pesquisa qualitativa na atenção à saúde. 2nd ed. Porto Alegre: Artmed; 2005.

Laurence Bardin. Análise de conteúdo. Lisboa: Edição 70; 2009.

Trigueiro TH, Merighi MAB, Medeiros ARP de, Ribeiro CEL, Mata NDS da, Jesus MCP de. Vítimas de violência sexual atendidas em um serviço de referência. Cogitare Enferm. 2015;20(2):249–56.

Facuri CDO, Fernandes AMDS, Oliveira KD, Andrade TDS, Azevedo RCS. Violência sexual: estudo descritivo sobre as vítimas e o atendimento em um serviço universitário de referência no Estado de São Paulo, Brasil. Cad de Saude Publica [Internet]. 2013;29(5):889–98. Available from: http://www.scielosp.org/pdf/csp/v29n5/08.pdf

Oliveira PM de, Carvalho ML de O. Violência contra a mulher: tipos de agressão e auto-percepção como vítima. UNOPAR Cient, Ciênc Biol Saúde. 2005;7(1):43–8.

Avila LI, Silveira RS da, Lunardi VL, Fernandes GFM, Mancia JR, Silveira JT da. Implicações da visibilidade da enfermagem no exercício profissional. Rev Gaúch Enferm. 2013;34(3):102–9.

Oliveira PS de, Rodrigues VP, Morais RLGL, Machado JC. Assistência de profissionais de saúde à mulher em situação de violência sexual: revisão integrativa. Rev enferm UFPE on line [Internet]. 2016;10(5):1828–39. Available from: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/viewFile/8288/pdf_10244

Trigueiro TH, Silva MH da, Merighi MAB, Oliveira DM de, Jesus MCP de. O sofrimento psíquico no cotidiano de mulheres que vivenciaram a violência sexual: estudo fenomenológico. Esc Anna Nery Rev [Internet]. 2017;21(3):1–7. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452017000300204&lng=en&tlng=en

Reis MJ dos, Lopes MHB de M, Higa R, Turato ER, Chvatal VLS, Bedone AJ. Vivências de enfermeiros na assistência à mulher vítima de violência sexual. Rev Saude Publica. 2010;44(2):325–31.

Andrade JB, Cavalcante MDB, Apostólico MR. Marketing pessoal e Enfermagem: projeção para pisibilidade social. Enferm Foco. 2017;8(1):82–6.

BRASIL. Política Nacional de Humanização. Ministério da Saúde. 2015;

BRASIL. Decreto no 7.958, de 13 de março de 2013. Brasília, DF: Diário Oficial [da] União; 2013.

Bedone AJ, Faúndes A. Atendimento integral às mulheres vítimas de violência sexual: Centro de Assistência Integral à Saúde da Mulher, Universidade Estadual de Campinas. Cad de Saude Publica [Internet]. 2007;23(2):465–9. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2007000200024&lng=pt&tlng=pt

Vieira LJE de S, Silva ACF da, Moreira GAR, Cavalcanti LF, Silva RM da. Protocolos na atenção à saúde de mulheres em situação de violência sexual sob a ótica de profissionais de saúde. Cien Saude Colet [Internet]. 2016;21(12):3957–65. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016001203957&lng=pt&tlng=pt




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.7191 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

 

        

Crossref Metadata User Badge

SCImago Institutions Rankings