Experiences of elderly people who participate in social groups / Experiências de pessoas idosas que participam de grupos de convivência

Sabrina da silva Guerra, Aline Cristiane de Sousa Azevedo Aguiar, Ester da Silva Santos, Lucas Amaral Martins

Resumo


Objetivo: apreender experiências de pessoas idosas que participam de centros de convivência. Métodos: estudo descritivo, exploratório de abordagem qualitativa realizado com doze pessoas idosas que frequentam grupos de convivência em um município no interior da Bahia. A coleta dos dados foi realizada por meio de entrevista semiestruturada, dezembro de 2017 a fevereiro de 2018. Os dados foram analisados e interpretados conforme a análise de conteúdo temática proposta por Laurence Bardin. Resultados: após a análise emergiram seis categorias: melhoria na condição de saúde; evitar a solidão, fonte de suporte social; apoio e incentivo familiar; atividades aquáticas e dança. Conclusão: O estudo mostrou que a participação de pessoas idosas em grupos de convivência se mostra necessária, devido melhorias na qualidade de vida, na autoestima, na construção de vínculos e apoio social, no qual auxilia-as em todo o processo de envelhecimento.

Palavras-chave


Idoso; Centros comunitários para idosos; Envelhecimento saudável

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


Organização Mundial da Saúde. Relatório mundial de envelhecimento e saúde. OMS, 2015.

Sales JCS, Teixeira GBSF, Sousa HO, Rebelo RC. A percepção do idoso de um centro de convivência de Teresina-PI sobre a AIDS. Rev Min Enferm. [Internet]. 2013. [acesso em 5 de july 2018]; 17(3): 620-627. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/677

BRASIL, IBGE. Mudança Demográfica no Brasil no Início do Século XXI Subsídios para as projeções da população. Rio de Janeiro 2015. ISBN 978-85-240-4344-4.

Maciel GMC, Santos RS, Santos TM, MenezeS RMP, Vitor AF, Lira ALBC. Avaliação da fragilidade no idoso pelo enfermeiro: revisão integrativa. R. Enferm. Cent. O. Min. [Internet] 2016 [acesso em 5 july 2018]; 6(3):2430-2438. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1010

GONZALEZ LM, SEIDL EMF. Envelhecimento ativo e apoio social entre homens participantes de um Centro de Convivência para Idosos. Kairós. [Internet]. 2014 [acesso em 5 july 2018]; 17(4): pp.119-139. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/23650

Brasil. Portaria n. 2.528, de 19 de outubro de 2006. Aprova a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa e determina outras providências. Diário Oficial da União, 19 out 2006; Seção I. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt2528_19_10_2006.html.

Pedro WJA. Reflexões sobre a promoção do Envelhecimento Ativo. Kairós. [Internet] 2013 [acesso em 5 July 2018]; 16(5): pp.09-32. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/18506

Santos GLA, Santana RF, Broca PV. Execution capacity of instrumental activities of daily living in elderly: Ethnonursing. Esc. Anna Nery Rev. Enferm. [Internet]. 2016 [acesso em 5 Jul 2018]; 20(3); Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452016000300209&script=sci_abstract

Ollaik LG, Ziller HM. Concepções de validade em pesquisas qualitativas. Educação e Pesquisa. [Internet] 2012 [acesso em 5 july 2018]; 38(1): pp. 229-241. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v38n1/ep448.pdf

Fontanella BJB, Luchesi BM, Saidel MGB, Ricas J, Turato ER, Melo DG. Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2011 Feb [cited 2018 Jul 12]; 27(2); 388-394. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000200020&lng=en

Pereira MCA, Santos LFS, Moura TNB, Pereira LCA, Landim MBP. Contribuições da socialização e das políticas públicas para a promoção do envelhecimento saudável: uma revisão de literatura. RevBras Promoção Saúde. [Internet]. 2016 [acesso em 5 july 2018]; 29(1): 124-131. Disponível em: http://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/4422

MARTINELLI M, CARNEIRO AM, RUEDA FJM. Lazer e qualidade de vida: considerações frente ao processo de envelhecimento. Sci Med. [Internet] 2014 [acesso em 5 july 2018]. 24(3): p. 217-223. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/view/16480/11620

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010 [Internet]. 2011 [acesso em 2018 Jun 10]. Disponível em: http://censo2010.ibge.gov.br/

AZEREDO ZAS, AFONSO MAN. Solidão na perspectiva do idoso. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. [Internet]. 2016 [Acesso em 2018 July 12]. 19(2); 313-324. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v19n2/1809-9823-rbgg-19-02-00313.pdf

Oliveira JKB, Duarte SFP, Reis LA. Relação entre equilíbrio, dados sociodemográficos e condições de saúde em idosos participantes de grupos de convivência. Stud. interdiscipl. envelhec. [Internet]. 2016 [Acesso em 2018 July 12]. 21(1); 107-121. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/RevEnvelhecer/article/view/52583

Vieira GACM, Costa EP, Medeiros ACT, Costa MML, Rocha FAT. Evaluation of fragility in elderly participants of a community center. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online [Internet]. 2017 Jan 10; [Acesso em 2018 Jun 9]; 9(1): 114-121. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5033

Lima FM. Centro de convivência: a vida na terceira idade [Trabalho de conclusão de curso]. MARINGÁ – PR: Universidade Estadual de Maringá, departamento de administração; 2016.

Chaves ECL, Paulino CF, Souza VHS, Mesquita AC, Carvalho FS, Nogueira DA. Qualidade de vida, sintomas depressivos e religiosidade em idosos: Um estudo transversal. Texto Contexto Enferm. Texto & Contexto Enfermagem [Internet]. 2014. [acesso em 5 july 2018]; 23(3):648-655. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=71432144012

Wichmann FMA, Couto NA, Areosa SVC, MontañeS MCM. Grupos de convivência como suporte ao idoso na melhoria da saúde. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. [Internet].2013 [acesso em 5 july 2018]; 16(4):821-832. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232013000400821&lng=en

Braz IA, Zaia JE, Bittar CML. Percepção da qualidade de vida de idosas participantes e não participantes de um grupo de convivência da terceira idade de Catanduva (SP). Estud. interdiscipl. Envelhec. [Internet]. 2015 [Acesso em 12 Jul 2018]; 20(2); 583-596. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/RevEnvelhecer/article/view/48261

Dias DSG, Carvalho CS, Araújo CV. Comparação da percepção subjetiva de qualidade de vida e bem-estar de idosos que vivem sozinhos, com a família e institucionalizados. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. [Internet]. 2013 [acesso em 5 july 2018]; 16(1):127-138. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232013000100013&lng=en

Carmona CF, Couto VVD, Scorsolini-Comin F. A experiência de solidão e a rede de apoio social de idosas. Psicologia em Estudo. [Internet]. 2014 [acesso em 5 July 2018]; 19(4): 681-691. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v19n4/1413-7372-pe-19-04-00681.pdf

Andrade NB, Canon MBF, Zugman CL, Ayres TG, Ide MG, Novelli MMPC. Centro de convivência de idosos: uma abordagem de estimulação cognitiva e psicossocial. Cad. Ter. Ocup. [Internet]. 2014 [acesso em 5 july 2018]; 22(1): p.121-128. Disponível em: http://www.cadernosdeterapiaocupacional.ufscar.br/index.php/cadernos/article/view/974

Silveira NDR, Lodovici FMM, Bitelli FSPG. Atividades educacionais participativas e seus efeitos benéficos, na vida pessoal e social, de pessoas idosas — caso da Faculdade da Idade da Razão (FIR/FIG/UNIMESP). Revista Kairós Gerontologia. [Internet]. 2013 [acesso em 5 July 2018]; 16(5): 325-343. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/18683

Araújo VS. Representações sociais sobre o cuidado construídas por idosas [Tese]. João Pessoa: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba; 2015.

Reichert T, Prado AKG, Kanitz AC, Kruel LFM. Efeitos da hidroginástica sobre a capacidade funcional de idosos: Metanálise de estudos randomizados. Rev. Bras. Ativ. Fis. Saúde. [Internet]. 2015 [acesso em 5 july 2018]; 20(5):447-457. Disponível em: http://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/6177

Lopes MA, Krug RR, Bonetti A, Mazo GZ. Envelhecendo na percepção das pessoas longevas ativas e inativas fisicamente. Estud. interdiscipl. Envelhec. [Internet]. 2014 [acesso em 5 July 2018]; 19(1): 141-153. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer%20/article/viewFile/40524/31006

BENETTI FA. A dança sênior como recurso terapêutico para idosos. ABCS Health Sci. [Internet]. 2015 [acesso em 5 july 2018]; 40(1):4-5. Disponível em: https://www.portalnepas.org.br/abcshs/article/view/695

Coelho BS, Souza LK, Bortoluzzi R, Roncada C, Tiggemann CL, DIAS CP. Comparação da força e capacidade funcional entre idosos praticantes de musculação, hidroginástica e não praticantes de exercícios físicos. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. [Internet]. 2014 [acesso em 5 July 2018]; 17(3):497-504. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1809-98232014000300497&script=sci_abstract&tlng=pt

Miranda LCV. Fatores associados à qualidade de vida de idosos de um centro de referência, em Belo Horizonte, Minas Gerais [Dissertação]. Dissertação: Universidade Federal de Minas Gerais; 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.8431 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

 

        

Crossref Metadata User Badge

SCImago Institutions Rankings