Scientific production about pain in palliative care: nursing contribution in the brazilian scenario / Produção científica acerca da dor em cuidados paliativos: contribuição da enfermagem no cenário brasileiro

Márcia Abath Aires de Barros

Resumo


Objetivo: Caracterizar a produção científica nacional acerca da dor em cuidados paliativos publicados pelos Enfermeiros. Métodos: Utilizou-se, como delineamento do estudo, uma revisão integrativa da literatura. O levantamento bibliográfico ocorreu no mês de junho de 2019, sendo incluídas publicações dos últimos cinco anos nas bases de dados Lilacs, Bdenf e Medline. Resultados: Obteve-se uma amostra de 23 artigos, sendo a maior parte deles (78,26%) artigos originais que foram publicados, em sua maioria (60,86%), na Lilacs nas diversas regiões do país. Foram delimitadas três categorias temáticas: Prevalência da dor e modalidades de tratamento em cuidados paliativos; Ferramentas e avaliação da dor; e Percepção da dor em cuidados paliativos. Conclusão: Evidenciou-se alta prevalência de dor entre pacientes; associação entre terapias farmacológicas e complementares como modalidades de tratamento; escalas que subsidiam sua avaliação pelos profissionais da enfermagem e; existência de profissionais com lacunas no conhecimento sobre a percepção da dor.


Palavras-chave


Cuidados Paliativos; Enfermagem; Dor; Oncologia; Manejo da dor.

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


Castro CC de, Bastos BR, Pereira AKS. Implementação da avaliação da dor como o quinto sinal vital. Rev enferm UFPE on line. 2018 [acesso em 25 de Junho de 2019]; 12(11): 3009-14. Disponível em: file:///C:/Users/Usuario/Downloads/236994-126239-1-PB%20(2).pdf

Luiz MM, Netto JJM, Vasconcelos AKB, Brito MM. Cuidados paliativos em enfermagem ao idoso em UTI: uma revisão integrativa. Rev Fund Care Online. 2018 [acesso em 13 de Junho de 2019]; 10(2): 585-592. Disponível em: file:///C:/Users/Usuario/Downloads/5051-35486-1-PB%20(2).pdf

Matsumoto DY. Cuidados Paliativos: conceito, fundamentos e princípios. IN: Manual de Cuidados Paliativos ANCP. 2ª Edição. 2012

Hennemann-Krause L. Dor no fim da vida: avaliar para tratar. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto. 2012; 11(2): 26-31.

Wiermann EG, Diz MPE, Caponero R, Lages PSM, Araújo CZS, Bettega RTC et al. Consenso brasileiro sobre manejo da dor relacionada ao câncer. Revista Brasileira de Oncologia Clínica. 2014; 10(38):132-43.

Rangel O, Telles C. Tratamento da dor oncológica em Cuidados Paliativos. Revista do Hospital Universitário Pedro Ernesto, UERJ. 2012; Abril/Junho: 1-12.

Waterkemper R, Reibnitz KS. Cuidados paliativos: a avaliação da dor na percepção de enfermeiras. Rev Gaúcha Enferm. 2010; 31(1), 84-91.

BRASIL. Ministério da Saúde. Programa Nacional de Controle da Dor e Cuidados Paliativos. Portaria nº 19, 3 de janeiro, 2002.

Boaventura AP, Vedovato CA, Santos FF. Perfil dos pacientes oncológicos atendidos em uma unidade de emergência. Ciência Y Enfermeria. 2015; XXI(2): 51-62.

Gonçalves MM, Guedes NAB, Matos SS, Tiapoli SP, Simino PR, Corrêa AR. Perfil dos Atendimentos a Pacientes Oncológicos em uma Unidade de Pronto Atendimento. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro. 2018; 8:e2595.

Freire MEM, Costa SFG, Lima RAG, Sawada NO. Qualidade de Vida relacionada à saúde de pacientes com câncer em cuidados paliativos. Texto Contexto Enferm. 2018; 27(2):e5420016.

Faller JW, Zilly A, Moura CB, Brusnicki PHl. Escala Multidimensional na avaliação da dor e sintomas de idosos em cuidados paliativos. Cogitare Enferm. 2016; 21(2): 01-10.

Silva FS, Silva SYB, Pinheiro MGC, Pinheiro MSF, França RC, Simpson CA. Cuidados paliativos para dor originada da doença mineral óssea da insuficiência renal crônica. Rev Cuidado é fundamental. Online. 2014 [acesso em 20 de Junho de 2019]; 6(2):767-775. Disponível em: file:///C:/Users/Usuario/Downloads/3163-19409-1-PB%20(1).pdf

Mendes TR, Boaventura RP, Castro MC, Mendonça MA. Ocorrência da dor nos pacientes oncológicos em cuidado paliativo. Acta Paul Enferm. 2014; 27(4):356-61.

Picollo DP, Fachini M. A atenção do enfermeiro ao paciente em cuidado paliativo. Rev Ciênc Med. 2018;27(2):85-92.

Souza TCF, Correa Júnior AJS, Santana ME, Carvalho JN. Cuidados paliativos pediátricos: análise de estudos de enfermagem. Rev enferm UFPE on line. 2018 [acesso em 14 de Junho de 2019]; 12(5):1409-22. Disponível em: file:///C:/Users/Usuario/Downloads/231901-112269-1-PB%20(3).pdf

Pereira DTS, Andrade LL, Agra G, Costa MML. Condutas terapêuticas utilizadas no manejo da dor em oncologia. Rev Cuidado é fundamental online. 2015[acesso em 14 de Junho de 2019]; 7(1):1883-1890. Disponível em: file:///C:/Users/Usuario/Downloads/3578-22632-1-PB%20(2).pdf

Caires JS, Andrade TA, Amaral JB, Calasans MTA, Rocha MDS. A utilização das terapias complementares nos cuidados paliativos: benefícios e finalidades. Cogitare Enferm. 2014; 19(3):514-20.

Rolim DS, Arboit EL, Kaefer CT, Marisco NS, Ely CZ, Arboit J. Produção científica de enfermeiros brasileiros sobre enfermagem e oncologia: revisão narrativa da literatura. Arq. Cienc. Saúde UNIPAR. 2019; 23(1): 41-47.

Silva VA, Leão ER, Silva MJP. Assessment of quality of scientific evidence on musical

interventions in caring for cancer patients. Interface (Botucatu). 2014; 18(50):479-92.

Stube M, Cruz CT, Benetti ERR, Gomes JS, Stuman EMF. Percepções de enfermeiros e manejo da dor de pacientes oncológicos. Rev Min Enferm. 2015; 19(3): 696-70.

Mello BS, Almeida MA, Pruinelli L, Lucena AF. Resultados de enfermagem para avaliação da dor de pacientes em cuidado paliativo. Rev Bras Enferm. 2019;72(1):64-72.

Silva KRM, Bontempo PSM, Reis PED, Vasques CI, Gomes IP, Simino GPR. Intervenções Terapêuticas em Feridas Tumorais: Relato de Casos. Revista Brasileira de Cancerologia 2015; 61(4): 373-379.

Ferreira FS, Santos J, Meira KC. Conhecimento de enfermeiros residentes sobre o manejo da dor oncológica: estudo transversal. Online braz j nurs. 2016 [acesso em 14 de Junho de 2019]; 15(4):694-703. Disponível em: file:///C:/Users/Usuario/Downloads/5439-31134-1-PB%20(1).pdf

D`Arco C, Ferrari CMM, Carvalho LVB, Priel MR, Pereira LL. Obstinação terapêutica sob o referencial bioético da vulnerabilidade na prática da enfermagem. O Mundo da Saúde. 2016;40(3):382-389.

Queiroz TA, Ribeiro ACM, Guedes MVC, Coutinho DTR, Galiza FT, Freitas MC. Cuidados paliativos ao idoso na terapia intensiva: Olhar da equipe de enfermagem. Texto Contexto Enferm, 2018; 27(1):e1420016.

Santana JCB, Dutra BS, Carlos JMM, Barros JKA. Ortotanásia nas unidades de terapia intensiva: percepção dos enfermeiros. Rev. bioét. 2017; 25(1): 158-67.

Cunha AS, Pitombeira JS, Panzetti TMN. Cuidado Paliativo Oncológico: percepção de cuidadores. J. Health Biol Sci. 2018; 6(4):383-390.

Silva RS, Santos RD, Evangelista CLS, Marinho CLA, Lira GG, Andrade MS. Atuação da Equipe de Enfermagem sob a ótica de familiares de pacientes em cuidados paliativos. REME – Rev Min Enferm. 2016; 20:e983.




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.9452 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

SCImago Institutions Rankings

 

  

 

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.